• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Faz Tudo

chevron_left
chevron_right

Vivendo sem Armário

Como fazer se você não tem grana para um

Dario C L Barbosa Publicado: 27/08/2013 13:22 | Atualizado: 27/08/2013 13:28

imagem_interna_post

Chegamos, então, ao segundo post da série “Minha vida sem…”. No primeiro texto, falei sobre a vida sem armário de banheiro. Desta vez, é mais complicado. Vamos falar sobre como sobreviver sem armário. Sim, ele mesmo, aquele que guarda todas as nossas roupas e esconde nossa bagunça quando as visitas chegam de surpresa.

Regra número 1 para quem não tem armário: evite ser (muito) desorganizado. Porque o que está exposto já tem um certo ar de baguncinha – e ela pode ter um ar casual ou um ar desleixado, né? Só depende de você. 🙂

Eu fiquei muitos anos sem armário, nas minhas duas casas. Vou falar aqui em tópicos dos macetes que podem ajudar. Às vezes você vai ter que gastar uma graninha, mas nada comparado ao que seria um armário completo.

Dscf0151-copy-1024x685

Este aí da foto acima foi o meu primeiro quarto quando saí da casa da minha mãe. Reparou como é o “armário”? São vários trilhos presos na parede e neles você encaixa ganchos, que servirão de suporte para prateleiras ou cabideiros. Tem gente que chama isso de cremalheira. Aqui no Rio de Janeiro, sei que você consegue encontrar num lugar chamado Molezão dos Aramados.  Vi na Saara! Eu ainda usava uma cômoda bem baratinha para ajudar. Detalhe: ele está vazio, mas foi só para a foto. Normalmente ficava bem cheio de roupas penduradas.

 

araraArara/cabideiro é imprescindível, se você não optar pelos trilhos e ganchos da foto acima. Só tem que tomar cuidado porque elas geralmente não aguentam muito peso (eu empenei umas 3 até entender que era melhor não arriscar colocar várias calças jeans nelas). O bom é que tem espaço para os sapatos embaixo, tá vendo? O da foto é da Tok Stok (eu tenho exatamente este, que está torto por excesso de roupa).

 

 

 

 

 

ganchocoroaOutra dica para quem não tem armário é usar muitos (muitos!) ganchos pelas paredes. É o maior adianto e nem são tão trabalhosos para guardar a roupa (você nem precisa dobrá-la, é só pendurar). O da foto é da Tok Stok(fofo e barato).

 

 

 

 

 

 

 

estanteExiste um tipo de estante de aço também (vendida em lojas tipo Shopping Matriz) que você pode usar para as camisetas e outras roupas que tenha que dobrar. Faz o papel de prateleira e gaveta do armário que você não tem. Tem muita gente que pinta e ela fica uma graça. Olha esse aí da foto!

 

 

 

 

 

 

 

estante1Tem este outro aqui, pintado em várias cores. Essa ideia eu acho muito lindinha. Essas estantes custam uns R$ 200, pelo que pesquisei.

 

 

 

 

 

 

 

 

sapateiraAlguns apetrechos ajudam, mesmo que fiquem expostos. Porta-sapatos é um deles! Este é da marca Ordene, sei que vende em lojas tipo Multicoisas. Eu comprei e conto: vale mais comprar o que tem uma semi-estrutura. Porque o que não tem estrutura nenhuma (e que eu comprei) é muito mole demais da conta.

 

 

 

 

 

 

calcinhaPorta-calcinhas também é ótimo, hein, meninas? Você deixa numa dessas prateleiras da estante de aço, tudo organizadinho. Normalmente as pessoas colocam dentro das gavetas, mas como neste caso a gente não tem gaveta… Também é da marca Ordene, vi vendendo na Multicoisas.

 

 

 

 

 

 

 

sutiaTem o porta-sutiã também, que serve para deixar tudo no lugar. Também é da marca Ordene, vende na Multicoisas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Detalhe importante: não ganhei nada por essas dicas de lojas e marcas, ok? Fui reunindo o que eu já usei na vida e acho justo dar nomes aos bois. Contem se serviu de ajuda?

Temos outros posts sobre o assunto que você também vai curtir!

 

Originalmente postado por Josy Fischberg para o Blog

apezinho logo

 

Dario C L Barbosa
Fundador e editor do Almanaque SOS. Paulistano, formado em Comunicação Social, trocou os anos em redes de rádio e televisão pela internet em 2012. Vegetariano, meditante e ecossocialista na luta por consciência e equidade. ( Twitter - Instagram ).

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui