• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Viralizou no facebook: Cartilha sobre a legalização do aborto esclarece, mas causa polêmica

A importância dessa questão vai muito além do ‘concorda ou não’.

Recentemente, o Supremo Tribunal Federal revogou a prisão preventiva de cinco pessoas que trabalhavam em uma clínica clandestina de aborto em Duque de Caxias (RJ) e considerou inconstitucional criminalizar a prática do aborto voluntário nos três primeiros meses de gestação.

O fato está sendo considerado por muitos como um primeiro passo para a descriminalização e legalização do aborto no país, pauta recorrente do Movimento Feminista. A Coletiva Feminista Radical Matinta lançou em sua página do Facebook uma cartilha esclarecedora, porém polêmica, sobre o tema.

O material deixa claro que a luta pela legalização do aborto não é para mais mulheres abortarem, mas para que elas não morram em decorrência do procedimento. A cartilha ainda argumenta que se trata de um debate político e não moral, pois a legalização do aborto não obriga ninguém a abortar.

Segundo uma publicação da ONG Women on Waves, a cada nove minutos uma mulher morre vítima de aborto clandestino no mundo. Em geral, elas são pobres. De acordo com esta pesquisa, também divulgada pela Coletiva Feminista, apenas 10% das mulheres que já abortaram têm o nível superior completo.

Enquanto isso, continuamos com a triste realidade na qual a cada dois dias uma mulher morre no Brasil por conta do aborto mal sucedido. Veja a cartilha abaixo e deixe a tua opinião nos comentários abaixo:

Fonte(s): Facebook, Facebook, Folha de São Paulo, Women on Waves, Isto É, Trip
Gabriela Roman
Roteirista, viajante profissional e amante da internet e das zueiras que vêm com ela.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui