• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Vinho só ‘faria bem à saúde’ se você tomasse 33 galões por dia, alertam cientistas

Mesmo se fosse possível, não existe um nível seguro para o consumo de álcool.

Provavelmente você já leu na internet algum artigo que mostrava os benefícios de tomar uma taça de vinho diariamente, principalmente para o coração, certo? O vinho é considerado benéfico para saúde e para prevenir doenças cardiovasculares, sendo que na realidade não é bem assim.

Os cientistas do ótimo canal “Nunca Vi 1 Cientista”, Ana Bonassa, bióloga e doutora em Ciências; Laura de Freitas, mestre e doutora em Biociência; e João Victor Cabral-Costa, mestre em Farmacologia e doutorando em Bioquímica, afirmam que para ter eficácia, seria necessário tomar galões de vinho por dia.

Os cientistas comentam que a maioria das pessoas têm dificuldade ou nunca aprenderam como interpretar as informações de um artigo científico, por conta disso alguns veículos jornalísticos acabam publicando inverdades, confundindo a população, como foi o caso dos “super benefícios do vinho”.

O que dizem os estudos

Na verdade, o vinho contém compostos que podem fazer bem a saúde. Em um estudo de 2016, realizado em humanos, mostra que quando o indivíduo ingere um certa quantidade deste composto, o resveratrol, é adquirido benefícios para o coração.

O que acontece é que nesses estudos as cobaias tomam cápsulas concentradas (no caso de resveratrol), por isso os resultados são positivos. Por isso, para funcionar com a bebida, seria necessário ingerir cerca de 120 litros de vinho por dia – ou seja, cerca de 33 galões de 4,5 L.

O resveratrol é um composto natural que possui ação antioxidante, encontrado em diversas espécies de plantas, e principalmente nas uvas. Quanto mais escuro o vinho for, maior a quantidade da substância – claro que pode ser suco de uva integral também.

Outros benefícios apresentados pelo uso contínuo de resveratrol são:

  • aumento de disposição para atividades físicas;
  • aumento de ganho de massa muscular;
  • melhora das funções cardíacas;
  • melhora das funções metabólicas.

Mas antes de comprar um caminhão de vinho, saiba que são dois pesos e duas medidas.

Saúde.

O resveratrol faz bem, mas o álcool faz mal!

Ao contrário do que muitos artigos dizem por aí, que tomar uma taça de vinho por dia é um hábito saudável, uma pesquisa global, publicada pela revista científica The Lancet, afirma que não existe um nível seguro para o consumo de álcool.

De acordo com os pesquisadores, beber moderadamente pode até estabelecer alguma proteção contra doenças cardiovasculares, mas os riscos de desenvolver câncer e outros males são maiores do que os benefícios.

O artigo científico analisou os níveis de consumo de álcool e seus efeitos sobre a saúde em 195 países em jovens e adultos entre 15 e 95 anos. A pesquisa realizada desde 1990 a 2016, comparou a qualidade de vida dos consumidores de álcool com os participantes que não bebem.

Dos 100 mil abstêmios, 914 desenvolveram problemas como câncer ou alguma outra lesão, risco que aumenta em 0,5% para os que consomem cerca de dez gramas de álcool por dia – o equivalente a uma lata de cerveja ou chope (330 ml), uma taça de vinho (100 ml) ou uma dose de destilado (30 ml).

No mesmo ano em que concluíram este estudo, o sistema de saúde do Reino Unido, recomendou que homens e mulheres consumam no máximo 560 mililitros de bebida alcoólica por semana, para previnir as causas de câncer e outras doenças atribuídas ao álcool.

Um artigo recente (2018), publicado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), aponta que no Brasil, cerca de 21,4% da população nunca ingeriu bebidas alcoólicas e aproximadamente 40% consumiram no último ano; em sua maioria, homens (54%). Os dados sugerem uma baixa no consumo ao longos dos anos. Foram registrados 8,8 litros de álcool puro per capita, em 2010, e 7,8 L de álcool puro per capita, em 2016.

Em resumo do raciocínio dos especialistas citados neste artigo, não há grandes benefícios em consumir doses diárias de vinho. Vivendo e aprendendo.

Na dúvida, beba com moderação! 

Fonte(s): Nunca Vi 1 Cientista/ YouTube, CISA, BBC, ECycle, CISA
Monique Duarte
26 anos, jornalista, sonhadora que ama comer e dormir! Se cariocas não gostam de dias nublados, ela nasceu no lugar errado.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui