• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Nunca divida o seu fone de ouvido com os outros, alertam médicos

Mesmo sozinho, o fone auricular (o menor) é potencialmente perigoso.

Se existe um momento onde a gente entende com totalidade o real sentido da palavra gratidão é quando algum amiguinho nos empresta os fones de ouvido.

Mas, além de ficar agradecido, você deveria ficar preocupado! Especialistas confirmam que compartilhar fones de ouvido do tipo auricular (o pequeno) é a segunda maior burrada que você pode fazer. A primeira é usá-los para ouvir o falsete da MC Melody.

De acordo com este estudo, publicado no site científico Wiley Online Library e desenvolvido pelo cientista William E. Jackson e por Itzhak Brook, professor de medicina na Georgetown University, como a função da nossa cera é impedir que diversos microrganismos, bactérias e outras sujeirinhas tenha acesso a parte interna do nosso ouvido, todas essas coisas acabam ficando presas nessa substância pegajosa, o que transforma nosso ouvido em um ninho de bactérias.

Até aí tudo bem, mesmo porque essas bactérias não podem causar dano algum à nossa saúde, primeiro porque nosso organismo, se estiver com boa imunidade, consegue combater qualquer ameaça e segundo, o nível de microrganismos ali não é o suficiente para nos afetar.

Fones auriculares: Os vilões que a gente ama!

Então os fones de ouvido entram na história e a situação começa a mudar. Depois de analisar as bactérias do ouvido antes e depois de um grupo de voluntários usarem fones de ouvido auriculares durante uma hora, o estudo constatou um aumento considerável no número de bactérias presentes no ouvido.

Isso é preocupante pois, conforme informa a doutora especialista em germes, Kelly Reynolds, em entrevista ao Buzzfeed, se esse número de bactérias se torna alto, passando do limite que seu corpo está acostumado, elas podem invadir o interior do seu ouvido e causar infecções.

Como revelado por este estudo, publicado no site científico OJHAS, o simples uso de fones de ouvido auriculares pode aumentar em até 11 vezes o número de bactérias presentes no ouvido.

Isso porque, além das bactérias que a gente já possui, como falado no início do texto, como o fone geralmente fica sujo de cera (substância super pegajosa) e vive rolando por aí, dentro da bolsa, na mão suja, no assento do metrô, os microrganismos grudam na superfície do dispositivo e vão parar dentro do seu ouvido.

Além de tudo isso, o estudo de Jackson e Brook ainda ajuda a piorar esse panorama, pois os cientistas constaram que como esses fones tampam quase por completo a entrada do ouvido, lá dentro se cria um clima quente e úmido, perfeito para a proliferação de mais bactérias.

Ou seja, como se não bastasse as que você tem “naturalmente”, ainda vem outras da rua presa nos fones e pra finalizar, elas se multiplicam dentro do ouvido.

Mas calma que tem mais!

Agora pense com tranquilidade. Tudo isso que acontece no seu ouvido, acontece também no ouvido do seu coleguinha e de todo mundo que usa o fone auricular. Quando você pega emprestado o fone de alguém, junto com a maravilhosa possibilidade de ouvir o som que você quiser sem incomodar ninguém, você trás para dentro do seu ouvido uma bela porção de bactérias da outra pessoa.

Com essa simples ação de usar os fones que não são seus, você dobra a flora bacteriana do seu ouvido, o que pode causar infecções extremamente desagradáveis como fungos auriculares, orelha de nadador, ácaros da orelha, pústulas, cravos e espinhas, como revelou a especialista em germes, Dra. Kelly Reynolds.

Segundo este estudo, publicado no site da Mayo Clinic, essas infecções podem ficar mais sérias, afetar o aparelho auditivo e tomar proporções mais graves, envolvendo até sequelas.

Amenizando a situação

Se você é o louco(a) dos micróbios e já está na paranoia, saiba que há algumas atitudes que podem amenizar essa situação. A primeira e mais simples é trocar o seu fone auricular (o pequeno) pelo supra auricular, aquele maior. Por não ser invasivo, evita o contato com áreas sensíveis do ouvido.

Mas se prefere os menores, você pode sempre guardá-los em lugares limpos, evitando o contato deles com outros objetos. Uma dica boa é apostar em estojinhos ou saquinhos reservados apenas à ele.

Outra maneira eficiente de tentar controlar essa situação é sempre que possível fazer uma boa higienização nos seus fones. Sem esquecer claro de limpar bem o fio, pois essa parte pode ter contato com nossa boca. Já pensou o estrago? Para ver a maneira correta de fazer isso sem estragá-los, clique aqui.

E claro, evite ao máximo emprestar ou pedir emprestado fones de ouvido para os seus amigos.

Fonte(s): Marie Claire, BuzzFeed, Look, Dr. Consulta
Redação - Almanaque SOS
Desvendando o dia a dia. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui