• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Como parecer mais inteligente ao falar em público (mesmo sendo um idiota)

7 passos simples para dominar a arte da oratória.

Falar em público pode ser um enorme problema para muitas pessoas. Muitas vezes, o culpado disso é a insegurança sobre o conteúdo do discurso.

Mas acredite, mesmo falando um monte de abobrinhas, você é capaz de deixar a platéia na palma da sua mão. Pelo menos, foi isso o que comprovou o escritor e ator estadunidense, Will Stephen.

Convidado para falar ao TED Talks, escolheu como tema comprovar ao público presente como é possível conduzir uma palestra – aparentemente de sucesso – mesmo sem muito conteúdo, usando apenas artifícios diversos como tom de voz, gestos, ritmo de fala e até com visual.

Abaixo nós separamos as dicas para você, olha só!

 

1. Para começar

Logo no início da palestra, mostre que você não está nesta posição à toa. Gesticule, movimente a mão direita, tanto quanto a mão esquerda, ajeite seu óculos, a gola da camisa. Caso não use óculos, experimente usar um apenas para essa situação. Segundo Stephen, eles darão muito mais credibilidade à sua figura.

 

2. Inclua a platéia

Em seguida, faça com que a platéia se envolva com seu discurso. Uma forma de fazer isso é com aquelas famosas perguntas “quem conhece tal coisa, levante a mão” ou “quantos de vocês já viram tal coisa?“…

Em sua palestra, Will Stephen realiza essa etapa de maneira bem natural. “Quantos de vocês já tiveram que responder uma pergunta em uma palestra?“.

 

3. Reaja, envolva e conquiste

Reaja a participação da platéia. Comente sobre o resultado da pergunta e já comece contando uma história. Aja como se contasse algo muito pessoal para deixar tudo ainda mais íntimo, uma historinha constrangedora e engraçada seria o ideal. Isso aliviará a tensão e fará com que as pessoas gostem mais de você.

Se tudo der certo, a platéia reagirá à sua história com aquelas expressões típicas de auditório, como “nossa“, “uau“, risadinhas, etc. O caminho é este mesmo.

 

4. Mostre inteligência

Chegou a hora de mostrar que você não é só “um rostinho bonito, é muita cuca no lance“. Introduza uma questão maior, se aprofunde no tema, chamando a atenção da platéia e deixando o clima mais intelectual.

Uma boa forma de fazer isso é citando uma personagem. Pode ser um cientista, um artista, enfim, qualquer um. A sua intenção pode até ser vista como uma forma de apresentar pontos, argumentos que fortaleçam o conteúdo do seu discurso, mas na real você só está tentando ganhar tempo.

 

5. Apresente dados (gráficos visuais)

Quem não se convence diante dos fatos? Na real, os fatos aqui podem até nem ser relevantes, mas apresente-os. Use as projeções, mostre números, gráficos e tabelas. Esse visual vai impressionar a platéia, por mais que o conteúdo não seja tão importante assim. Aliás, este é um dos seus principais objetivos: valorizar tudo o que sai da sua boca.

Com toda essa “cena”, seu objetivo é demostrar que você fez toda sua “lição de casa”. Imagine alguém vendo sua palestra no youtube, sem áudio. Apenas observando as imagens, seus gestos, a maneira como você fala, essa pessoa deve pensar: “uau, ele sabe mesmo do que está falando“.

 

6. Vai na viradinha, na viradinha a a a

Tente incluir todos esses artifícios citados acima na sua palestra, na sua apresentação. Exiba imagens, discurse sobre elas, demonstre envolver-se com o assunto. Aumente seu tom de voz, limpe os óculos, gesticule. E então, acalme-se. Mude o tom.

Faça a famosa virada estratégica, a paradinha. Ou seja, se empolgue, discursando e quando todos acharão que você vai explodir, contenha-se.

 

7. O grande final

Nesse momento de “climão”, dê a entender que está preparando um grande momento, uma grande fala de efeito pode estar a caminho. Respire fundo, conclua seus pensamentos em um tom calmo e amistoso, então finalize.

 

Veja o vídeo completo da palestra (em inglês, mas tem legenda):

Fonte(s): Hypeness, TEDx Talks - Youtube
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui