• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Sinta-se Bem

TUDO sobre a moda Brechó #PraVestir

Como montar um Bazar? Qual Brechó eu vou? Moda Vintage vs. Retrô; tudo isso e muito mais!

SOS Solteiros Publicado: 24/08/2012 12:05 | Atualizado: 19/09/2014 18:15

Brechó, Bazar, Escambo

 

Pechincha, Liquidação, Desconto, Preço de banana, etc, essas palavras soam como música aos nossos ouvidos, não é?

 

 

Por isso trouxe algumas dicas bem bacanas de como economizar na hora de comprar roupas e acessórios exclusivos.

Mas primeiro você deve se livrar desse preconceito de que coisa barata não presta.

 

 

 

Brechós

 

 

Muitas roupas encontradas em brechós são de marca, e com excelente qualidade, o mais legal é garimpar.

As peças tem história e você irá fazer parte delas, desmistifique que o ex-proprietário da roupa morreu. Muitas vezes são roupas de pessoas da alta sociedade que trocam o armário a cada temporada na Europa.

Você pode encontrar uma peça antiga que tenha tudo a ver com a sua personalidade. É como se você voltasse no tempo e vivesse aquela década hoje, e com muito estilo.

 

 

Eu garanto a vocês que a maioria dos artigos que você comprar no brechó são peças únicas, ou seja, vão lhe garantir um estilo singular.

Por elas terem sido criadas e confeccionadas no passado, elas terão detalhes diferenciados devido às técnicas de antigamente, modelagens, aviamentos e tecidos diferenciados, além do que muita coisa pode ter sido costurada a mão até, isso dá um valor muito especial.

 

 

Muitas tendências vêm e voltam, você pode encontrar uma peça da década passada que hoje está super em alta novamente, é como se você estivesse comprando uma coleção verão 2013 exclusiva para você.

 

 

Segundo Mellise Dantas, uma das proprietárias do brechó Exotique,  existem dois tipos de ‘apreciadores de brechós’: aqueles que gostam de garimpar e aqueles que gostam da ideia mas não tem paciência pra procurar aquela peça no meio de tanta tralha.

A Lise teve a ideia de criar a Exotique depois de tanto garimpar em bazares e brechós pequenos de cidades vizinhas. Ela admite que se viu viciada nesse tipo de loja, e por ela fazer tanto isso, acabou pegando a manha, se tornando uma profissional em encontrar coisas legais em lugares que a gente no máximo acha que  vai encontrar traças e uma barata morta atrás da porta.

 

Rua Augusta, 2203 – Jardim Paulista  São Paulo

 

Depois de selecionar as peças que ela achou mais interessante, ela manda lavar e fazer eventuais reformas, dando um UP em seus produtos. Deixando a sua loja com a cara do público jovem e descolado.

 

 

Em São Paulo existem vários brechós com características bem diferentes, algum deles você deve se identificar mais, seguem as dicas abaixo. Eu acredito que com o tempo você comece a tomar gosto pela coisa, é um prazer buscar algo que tenha a sua cara, seja exclusivo e a um preço bem bacana.

 

EU INDICO:

Exotique

Boutique Vintage

B. Luxo

Todas essas são na Rua Augusta, lá têm muito mais. 

Minha avó tinha – É em Perdizes, e eu considero que sirva mais como inspiração, lá você encontra verdadeiras raridades de diversas épocas, tem muita coisa também para alugar, é bem interessante, só que os preços são salgados.

– Conhece outros Brechós bacanas?? Conte para nós, só comentar lá em baixo –

 

Aproveitando, se você admira a moda vintage, o brechó é o seu paraíso.

Moda vintage

Segundo o blog Cajon DeSastre pra uma peça ser considerada vintage, ela deve ter pelo menos 20 anos, ser testemunha de um estilo próprio ou de um estilista, não haver sofrido nenhuma transformação, estar em bom estado e principalmente a peça deve representar um instante da moda, uma peça que bombou a 20 anos atrás, que todo mundo queria ter.

 

 

Atenção, o retrô é diferente do vintage.

O retrô é algo que tem a cara do passado, mas que foi produzido hoje, como peças inspiradas nos anos 50, 60, 70. Um exemplo de estilo retrô são os modelos de biquíni abaixo que são atuais, porém com inspiração nos anos 50, ou você acha que sua avó usava um biquíni desse tamanho?

 

 

Bazar

O bazar é outro meio muito interessante de comprar e vender roupas e acessórios, vale até bazar da igreja, basta ter paciência você pode encontrar coisas bem legais lá e o preço chega a ser ridículo.

 

 

Existem alguns bazares que são promovidos por pessoas muito engajadas no meio da moda como blogueiros e profissionais de moda que viajam muito, nesses você encontra muitas peças importadas e de muito bom gosto.

Porém qualquer um pode organizar um bazar, a Luciana Bortowski a dois anos promove um com suas roupas e de uma amiga. São roupas que não servem mais, ou que elas enjoaram, compraram e não usaram (quem nunca?).

Elas convidam suas amigas e conhecidas para esse encontro, é muito legal porque você acaba comprando peças super legais bem baratas, com isso elas arrecadam uma “graninha” para comprar roupas novas ou usadas de outros bazares, brechós etc.

 

 

COMO FAZER UM BAZAR?

A Lu disse que organizar esse tipo de bazar é um pouco desgastante, começa colocando em ordem o seu armário, selecionando peças que não quer mais e também recolhendo com as amigas, amigos, namorado, etc,  depois ela começa a atribuir valores bem camaradas.

Depois encontra um lugar bacana, de fácil acesso e grande para colocar as araras e expor as roupas. Nos dias do bazar, que durou um final de semana apenas, ela ainda contou com a ajuda das amigas e de familiares, como as mães dela e da amiga que revezavam ficando no “caixa”, e amigas que ajudavam a dobrar as roupas.

 

 

Existe um site chamado Enjoei, lá você encontra muita coisa que as pessoas enjoaram e estão vendendo. Não é qualquer coisa, é bolsa da Louis Vuitton, óculos Dior, saia da Colcci, Melissas, é bem variado, mas bem selecionado os artigos. Tem de tudo, roupas e acessórios femininos, masculinos infantis e também tem decoração, e nem todos os produtos são usados.

Os anunciantes do site conquistam com sua descrição bem humorada. Você também pode anunciar no site alguma coisa que você enjoou e quer vender.

 

 

– Conhece outros Bazares bacanas?? Conte para nós, só comentar lá em baixo –

Apostas

Vou aproveitar e indicar algumas peças para vocês caçarem em brechós, bazares e afins, que acredito que vão fazer sucesso.

Casaco baseball, aquele que em filmes americanos os gatões do time da universidade usavam, vale tanto para homem quanto para mulher.

 

 

Calça estampada, não importa muito a modelagem, se é legging, alfaiataria, etc.., o importante é ela ser estampada, eu adoro.

 

 

Gola feminina, as golas estão super em alta, a gola boneca tem uma posição especial nessa tendência. As decoradas com bordados são super charmosas e substituem o colar.

 

 

Concluindo… Ufa…

Nem sempre o que é ditado como “na moda” tem a ver com o seu estilo, em Brechós e Bazares não se vende o que todo mundo tá usando, são peças exclusivas, permitindo você a desenvolver uma personalidade criativa e um estilo singular.

 

 

E o mais legal é que comprando em brechós e bazares você está incentivando o consumo consciente, aspirando qualidade de vida às futuras gerações, se todo mundo comprar roupas novas a cada temporada e jogá-las fora quando lançar outra coleção como é que vai ser?

Seja um exemplo de consumo consciente e estilo singular. Eu apoio.

Estou disposta a eventuais dúvidas… só comentar aqui em baixo, e não esqueça de curtir ali em cima

Beijãoo

Imagens:
http://escambofashion.blogspot.com.br/
http://www.aiefashion.com/
http://www.elle.es/moda/tendencias/espiritu-vintage
http://www.chictopia.com/
http://www.luxist.com/
http://www.themenswearsite.com/
http://www.luxfashionstyle.com/
http://www.polyvore.com/
 
 

 

Ana Paula Merlo – @anapaula66 – Estudante de Têxtil e Moda (traduzindo é engenharia têxtil com design de moda só que ao contrário) e técnica em design de interiores.  As informações que eu passar nessa coluna devem ser criticadas e complementadas. Baseio o que escrevo em experiências e percepções pessoais, de uma garota que mora sozinha e já sabe trocar uma lâmpada, além de ter habilidade em pregar botão, fazer risoto e bater o carro no estacionamento.

 

 

SOS Solteiros
Publicações de Arquivo.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui