• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Truques para nunca errar em uma entrevista de emprego

6 Passos cruciais para garantir que aquela vaga seja sua. Somente sua!

Uma coisa é fato: ser 100% sincero em uma entrevista de emprego é muito arriscado.

mama_sososlteiros

– Eu amo dormir, dormir, e comer, e dormir mais um pouco.

Além do “sincericídio”, existem outros detalhes que podem definir o sucesso ou o fracasso na hora da entrevista para aquele trampo tão necessário. Postura, linguagem, vestuário, tudo pode fazer a diferença na hora do cara a cara com o chefão.

Nós separamos algumas dicas importantes que o site College Atlas divulgou, para você pular de “qualquer coisa a gente liga” para “começa na segunda”.

***

1. Stalkeie a firma

Antes de qualquer aproximação procure saber mais sobre a empresa na qual você se candidatou. Obtenha informações como a cultura e estilo organizacional, áreas de atuação e trabalhos sociais. Use as redes sociais para coletar mais informações, pois elas ajudam muito no preparo para uma conversa.

Stalkear a firma é legal, permitido e necessário, mas pesquise mantendo sempre em mente a função que deseja exercer.

stalkear_sososlteiros

 

2. Sorria, você está sendo filmado entrevistado

Olhar: Por incrível que pareça, muita gente ainda não se atentou para a força que o contato visual possui. Aquele momento olho-no-olho tende a gerar um ponto positivo para o entrevistado, visto que 67% das pessoas pecam nessa primeira abordagem. Então olhe para seu entrevistador sem medo, encare esse desafio!

Sorriso: E por falar em contato primário, sorrir não mata ninguém. Seriedade é uma coisa e ser carrancudo é outra. Em situações como essas, lembre-se que o Coringa pode nos ajudar muito – “Why so serious?” (Por que tão serio?). A simpatia abre portas, e não lhe custa nada ser amistoso nesse primeiro encontro.

Aperto de mão: há quem não ligue para essa convenção enraizada em nossas vidas, mas convenhamos que é horrível cumprimentar alguém que “quebre” nossos dedos ou que pareça ter mãos de gelatina. É muito difícil pois 26% dos candidatos não se atentam a esse detalhe, que faz toda a diferença na primeira impressão deixada. Mostre firmeza na medida certa.

Postura: Lembra quando nossa mãe vivia nos dizendo “senta direito menino(a)”? Então, esse é um bom momento para lembrarmos desses preciosos conselhos. Nosso corpo também fala (link NSFW) e a não ser que estejamos disputando o papel do Corcunda de Notre-Dame, convém corrigir a postura. Mais dicas sobre isso aqui e aqui.

entrevista_emprego_sossolteiros

 

3. Você não é Toddynho

Não agite! É certo que no Brasil temos grande influência da cultura italiana em nosso meio, mas se você não estiver falando em libras, não abuse dos gestos e se o fizer, seja conciso. Capiche?

Evite ficar balançando o pezinho, estalando os dedos, batucar na mesa nem se fala! Você esta nervoso, mas não precisa mostrar isso para todo mundo. Seja sutil nos movimentos, assim passará confiança e segurança ao entrevistador.

batucando_sososlteiros

 

4. O que vestir e o que falar?

Os testes online ficaram para trás e agora chegou o momento da entrevista com o diretor da área em questão. Seja cauteloso ao escolher sua roupa.

70% dos recrutadores disseram ao site que evitam contratar quem usa roupas fashionistas. Ou seja, evite cores muito chamativas ou estampas. Seu comportamento e currículo devem chamar mais atenção do que está vestindo.

E não tente falar bonito. Um vocabulário mais elaborado é interessante, mas se não souber aplicar a palavra no contexto, não arrisque. Evite as gírias, palavrões, e erros de português. Mantenha um tom de voz equilibrado e esteja preparado para discorrer sobre suas experiências e cargos anteriores. Treine em casa antes!

espelho_sossolteiros

– Você consegue isso, cara! Olhe pra você, cara. Olhe pra você!

 

5. O Currículo perfeito!

Fonte: Ao redigir seu curriculum vitae, procure utilizar fontes mais sóbrias como a Helvetica, Times New Roman ou Gill Sans (destas duas últimas, qualquer computador possui em seu sistema), escolha um tamanho que transite entre 9 – 12 e se quiser ser levado a sério NUNCA use Comic Sans.

Organização: Não confunda a organização de seus postos anteriores. Você deve montar seu CV de forma que seu último emprego seja o primeiro da lista, e o primeiro seja último. Não há necessidade de colocar todas as suas experiências, apenas as mais significativas.

Objetividade: Tenha um posicionamento objetivo, usando palavras-chave e informações como cargo atual, última empresa e posição profissional, data de início e término do último cargo e motivo de sua saída. Com isso, dará um norte ao recrutador que conseguirá identificar e enquadrar melhor o seu perfil.

Destaque: Dependendo do cargo ao qual você se candidatou é possível aplicar cores no seu currículo, no entanto, tenha cuidado, porque o uso abusivo pode ser prejudicial.

Gafes: Mantenha uma escrita impessoal, nada de inserir detalhes de seu estado civil, quantidade de filhos, fotos ou e-mails pessoais do tipo “safadinha69@email.com”. Você quer um emprego, não um encontro.

O importante é saber se vender.

cv_carminha_sososlteiros

 

6. Cagadas acontecem

Na maioria das vezes cometemos alguns deslizes sem perceber. Evite-as!

  • Explicar, repetidas vezes, o porque você deixou seu último trabalho. Isso não dará a você o rótulo de “ótimo profissional que foi descartado pela empresa e merece obter a vaga em questão” e se tentar esconder que perdeu seu trabalho mais recente também não lhe ajudará muito. Dessa forma, apenas seja sincero.
  • Nada de stalkear seu recrutador e “soltar”, na entrevista, que você também estava no show do Pablo. De qualquer forma, se for possível fazer uma pesquisa prévia, é importante saber com quem estará falando. Mas contenha-se.
  • Posicionamentos como falta de humor, perguntas frequentes sobre cargo e salário, falar demasiadamente e não conseguir se diferenciar de outros candidatos podem lhe garantir um belo “qualquer coisa a gente liga”. Cuidado!

blablabla_sososlteiros

– Você me conhece, blá blá blá…

Imagem de capa: alagoasnt

Fontes: College Atlas [1] | College Atlas [2]

Raphael Domingos
Acredita que o processo de autoconhecimento é o melhor trampolim para encontrar propósito de vida, o que gera significado para toda uma existência, incluindo o aperfeiçoamento de performance profissional. Também crê no poder do colaborativismo e no sistema de conhecimento compartilhado.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui