• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Toda Forma de Amor (Vale 8,6) #PraAssistir

O filme todo gira em torno do Amor. Como ele surge, quanto ele dura, como ele funciona, o que ele é…

 

Oooi galeraaaa!

Então, o filme de hoje é o Beginners – No Brasil – Toda Forma de Amor (Acho que no contexto do filme, o nosso título faz mais sentido)

 

 

ACOMPANHÔMETRO

Indicado pra assistir com alguém que você goste bastante, família é uma boa pedida. Não assistir com o tio mala.

 

HUMÔRMETRO

Olha… esse filme é pra assistir quando se está leve, e de boa com a vida, pois as lições que ele traz, potencializam o seu sentimento, se você estiver na fossa, vai mais pra baixo… se estiver feliz, vai achar lindo.

 

QUAL O GENERO?

Drama… pra caramba, meio romance… só que mais drama.

 

VALE A PIPOCA?

Vale sim.

 

VALE QUANTO (0 A 10)?

8.6

 

 

Bom, esse filme, me chamou a atenção por ter o meu ídolo Christopher Plummer vivendo o papel de Hal,

 

 

um senhor, que se descobre Gay, depois de uma vida casado, um filho já adulto, e muito mais vida pra trás do que pela frente.

O filme é dirigido por Mike Mills, na minha opinião, muito bem dirigido.

Esse cara, dirigia muitos video-clips, comerciais, curtas… trabalhou com o Moby, entre outros grandes nomes dos video-clips musicais.
Mas filme, filme… este foi o primeiro de sucesso e o segundo da carreira.

O filme se passa em alguns tempos diferentes, então a gente se obriga a prestar um pouco mais de atenção pra não se perder. Ele tem como protagonista o filho do Hal, o Oliver,

 

(Ewan McGregor)

Ele se vê pego de surpresa, primeiro pela doença diagnosticada no pai e segundo pelo fato de o mesmo sair do armário e começar a namorar um rapaz com metade da sua idade mais ou menos.

Bom, o filme todo gira em torno da mesma problemática, O Amor. Como ele surge, quanto ele dura, como ele funciona, o que ele é…

Ninguém aborda efetivamente essas questões no longa, mas mesmo assim, o decorrer da história é muito sensível e acaba te induzindo a questionar algumas coisas sobre esse sentimento que move tudo.

Algumas coisas vão fazendo mais sentido na vida do protagonista quando ele conhece a princesa Anna,

 

(Melanie Laurent)

Uma jovem misteriosa e bem imprevisível, muito bem interpretada, muito linda.

É um filme ótimo, com destaque para a direção, para o roteiro e principalmente pra atuação fantástica do Christopher Plummer e do Cosmo… o cachorrinho, a gente… não consigo deixar de falar do Cosmo… Demais.

 

EM SUMA, O FILME GANHOU:

Oscar – Melhor Ator Coadjuvante – Christopher Plummer

Globo de Ouro – Melhor Ator Coadjuvante – Christopher Plummer

E todos os outros prêmios mais desconhecidos como o Independent Spirit Awards, Hollywood Foreign Press Association, National Board of Review. Bom, o Christopher Plummer foi Absoluto (tipo a Stefany) nessa categoria.

Torci tanto pra ele ganhar, é um reconhecimento por 60 anos de trabalho excepcional, essa foi a segunda indicação dele no Oscar, e ele merece muito. Fiquei entre ele e o Jonah Hill de Moneyball, mas o Jonah ainda tem muito tempo pela frente.

 

INDICAÇÕES QUE NÃO VINGARAM:

Bom, o filme foi indicado na categoria de Melhor Roteiro e Melhor Diretor em alguns prêmios sem muito destaque para o público geral.

 

TRILHA SONORA:

A trilha é bem suave… as vezes você nem percebe que ela tá lá, mas ela tá.

 

 

Pedro Lenti – @pedrolenti – Advogado, desocupado que assiste muitos filmes e mantém uma opinião sincera e franca sobre os que vê, gostando ou não. Vivo por mim e pelo que me faz sentir coisas novas e diferentes… Juro que não quero que vocês concordem com tudo o que eu falo e penso, usem essa opinião pessoal como um arsenal de dicas para uma possível sessão com pipoquinha.

SOS Solteiros
Publicações de Arquivo.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui