• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Solteiros que convivem com cachorro vivem mais (e melhor), diz estudo

Reduziram em 33% a chance de morrer por causas naturais.

Até aqueles que não dividem a vida com um cãozinho sabem que ter essa companhia traz muito amor e felicidade.

E agora cientistas descobriram que, além do carinho e amizade, conviver com o animalzinho pode ajudar a prolongar a vida, principalmente para quem mora sozinho.

O estudo, desenvolvido por cientistas da Universidade da Uppsala, na Suécia, analisou dados de 12 anos dos moradores do país, com média de idade de 57 anos, totalizando mais de 3,4 milhões de pessoas que cederam informações como histórico médico, estado civil e claro, se conviviam com um cão.

De acordo com Mwenya Mubanga, um dos cientistas envolvidos no estudo, em entrevista ao site Bloomberg, os que dividiram a rotina com um amigo peludo reduziram em 33% a chance de morrer por causas naturais e tiveram 11% menos incidência de doenças cardiovasculares fatais. 

Esses benefícios foram mais presentes nas pessoas que moravam sozinhas. Ou seja, para os “solteiros raiz”, adotar um cão pode aumentar sua longevidade, isso se nenhum acidente ocorrer.

“Ter um cachorro foi um diferencial especialmente para quem vive sozinho. Segundo estudos anteriores, solitários têm maior risco natural de problemas cardiovasculares e morte. Ao que parece, os cães são verdadeiros membros da família para os solteiros.” – disse o especialista à publicação.

Qual a magia por trás dos cães?

De acordo com o cientista, não se sabe exatamente por qual motivo a convivência com o animal representa tal benefício à saúde dos humanos, principalmente dos solteiros.

Mas além do divertimento, felicidade e amor (que também colaboraram para o resultado), os especialista acreditam que a rotina atribulada dos papais e mamães de peludinhos que fazem a diferença.

Segundo Tove Fall, professor associado em epidemiologia na Universidade de Uppsala, além do bem estar, do aumento do contato social que um cão proporciona, toda a movimentação que um cãozinho “nos obriga” a fazer, como brincar, sair para passear, etc., pode ser o grande segredo por trás da descoberta.

O especialista acredita que as pessoas que possuem cachorros tem uma vida muito mais ativa que as pessoas que não compartilham a vida com o animal. Sim, o dog te faz praticar atividades físicas sem nem perceber, como resultado melhora sua qualidade de vida.

“Nós sabemos que os donos de cães em geral têm um nível mais alto de atividade física, o que poderia ser uma explicação para os resultados observados. Outras explicações incluem um aumento do bem-estar e contatos sociais ou efeitos do cão no microbioma bacteriano no proprietário”. – revela Fall.

Fonte(s): Bloomberg, Super Interessante
Redação - Almanaque SOS
Desvendando o dia a dia. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui