• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Site polêmico permite que usuários “comprem” mulheres

Dou-lhe uma, Dou-lhe duas, vendido!

Cansado dos sites de relacionamento que temos hoje em dia? Pois é, eles andam bem devagar mesmo, mas vem aí uma novidade bastante polêmica, o site Qual Seu Preço. Um rede social onde membros cadastrados podem “comprar” mulheres belas e sensuais.

— “Ass. Uma linda mulher”

Reprodução

Você não está louco, é isso mesmo. Pelo menos é o que o site promete. E complementam, “mulheres gastam rios de dinheiro com a sua beleza, e isso envolve roupas, maquiagem, academia, tratamentos diversos e muito, e muito mais. Não seria justo desperdiçar todo este investimento com qualquer uma”.

Mas calma, isso não é prostituição?

Você deve estar se perguntando: WTF?!? Segundo os fundadores do projeto não tem nada a ver com prostituição, seria apenas um investimento social. Qual Seu Preço encurtaria o caminho entre caras que realmente valorizam este tipo de esforço, permitindo que dêem um valor para um primeiro encontro.

— “Trezentão, bicho!”

Para se defender ainda questionam, “Que homem nunca pagou uma bebida na balada? Ou nunca deixou uma generosa caixinha para a garçonete? Isso é prostituição? Claro que não! Logo, comprar o primeiro encontro também não é!”.

Queremos a sua opinião

Pagar um valor pré estabelecido para ter um “encontro” ou qualquer coisa do tipo, não é prostituição? Será que eles esperam que mulheres procurem caras “realmente legais”? Os homens que aceitarem tal iniciativa conseguem valorizar alguma coisa além da beleza?

Se a ideia não for tão escrota estranha para você, o cadastro é grátis, mas é só para maiores de 18 anos – pelo menos.

— Vocês sabem que isso não vai acontecer, né?

 

Rodrigo Guarizo
Jornalista em formação, já passou pelo Portal ObaOba e já brincou de social media, além de produzir festas por São Paulo e rodar o país tocando em baladas. Dono do incrível poder da memória inútil, conta histórias ricas em detalhes que ninguém se importa. Mas são legais.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui