• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Sexo Oral nele: 13 Formas de fazer sem engasgar, mesmo tendo boca pequena

E se nada der certo, a última dica compensa tudo.

Há quem considere as preliminares a melhor parte do sexo. Afinal, essa é a fase final do jogo da sedução, é aí que lidamos com a ansiedade do que está prestes a acontecer, com o contato mais íntimo com o corpo do outro antes da penetração.

Mas também é nessa fase que muitas pessoas ainda se sentem bastante tensas ou nervosas, principalmente quando o assunto é sexo oral em um pênis.

Bom, ninguém nasce sabendo fazer um oral perfeito. Isso é óbvio. Mas existem pessoas que sentem um pouco mais de dificuldade com a prática, muito disso por conta dos reflexos do corpo. Afinal, é compreensível que nosso corpo reaja quando percebe algo estranho tentando entrar em um lugar que não estamos muito acostumados.

Por isso, trouxemos algumas dias práticas de especialistas para minimizar essas reações durante o sexo oral. Confira!

 

1. Se pergunte: “Eu gosto mesmo disso?”

De quê adianta se esforçar para fazer o melhor oral do planeta se você não curtir minimamente o que está fazendo?

A gente sabe que existe uma pressão muito forte da sociedade sobre a performance sexual de cada um de nós (muitas vezes até a gente se cobra mais do que deveria), mas se você não tiver nenhum tesão pela prática, isso provavelmente vai transparecer durante o sexo. Seja engasgando, evitando contato visual com o parceiro ou até mesmo sentindo ânsia de vômito.

Por isso, ao site Bustle, a terapeuta Vanessa Marin afirma: se não curte, não faça. Se o parceiro fizer questão, o ideal é que, com carinho e sem pressão, cheguem a um acordo juntos. Seja homem ou mulher, não vale expor depois, combinado?

O Sul, http://www.osul.com.br/o-deputado-eduardo-bolsonaro-propoe-uma-lei-que-torna-crime-o-comunismo/

 

2. Relaxe

Pense comigo: não é todo dia que tem um corpo estranho entrando e saindo da nossa boca e garganta, certo? Tá, desconsidere a época do carnaval.

Mas o fato é que usamos esses órgãos para mastigar e ingerir alimentos. Por isso, é preciso estar minimamente relaxado durante a prática para que o corpo não se sinta ameaçado e, assim, não engasgue durante o sexo oral.

Por isso, principalmente para quem tem facilidade para engasgar, o primeiro passo é abusar das preliminares, dos beijos e amassos para que sinta mais tranquilidade e confiança para cair de boca na botija.

 

3. Respire com o nariz!

Pode parecer absurdo, mas a gente também tem que arranjar tempo para respirar durante o sexo. E quando se trata de sexo oral, o primeiro instinto é respirar pela boca.

Bem, você deve imaginar que durante a prática, a boca não está com muito espaço vago para entrar a quantidade de oxigênio que você precisa para respirar. Por isso, divida as tarefas e deixe essa responsabilidade com seu nariz. Assim você consegue manter a respiração de forma natural e evita uma “sobrecarga” de outras entradas.

 

4. O truque dos dedinhos

Uma boa dica para evitar reflexos é treinar usando os dedos. Use o indicador e coloque-o na ponta da língua, respire pelo nariz e aguarde. Se você se sentir confortável, deslize o dedo um pouquinho mais fundo em direção à garganta e continue pressionando levemente.

Repita esse processo, cada vez avançando mais, até que você sinta o reflexo do vômito. Quando chegar nesse ponto, respire mais fundo e tente se concentrar até que a reação diminua. Se a reação for forte demais, retire o dedo, espere uns minutos e repita o exercício.

Com a repetição dessa prática, você vai perceber que consegue controlar os reflexos e se sentir mais relaxado com a prática. Depois de se acostumar com os dedos, lembre-se que você também pode tentar o mesmo exercício com um pênis de borracha (ou um real, se estiver se sentindo mais confiante).

 

5. Não tente imitar o pornô

O sexo que vemos na pornografia não é o sexo que fazemos na vida real. Temos sempre que ter em mente que a “performance” dos atores em um filme pornô tem apenas um objetivo: ficar bem na câmera. Por isso, muitas das práticas ou posições que vemos (e que muitas vezes pressupomos que são ideais) não necessariamente são prazerosas.

Portanto, não tente imitar o pornô fazendo a garganta profunda ou quase quebrando o pescoço de tanto movimentar a cabeça para cima e para baixo durante o sexo oral. Além de aumentar as chances de engasgar durante a prática, você provavelmente vai se sentir bastante desconfortável caso não esteja acostumado com isso. Lembre-se sempre de respeitar os seus limites.

 

6. Preliminar da preliminar

Não limite as preliminares apenas ao sexo oral propriamente dito. Use a língua para provocar outras partes do corpo do parceiro.

Você pode dar beijos e lamber suas coxas; iniciar uma descida da boca para a virilha e abusar da provocação; dar suaves mordidinhas e lambidas nos testículos; usar os dedos para pressionar o períneo (área entre os testículos e o ânus); e, se vocês se sentirem confortáveis, estimular o ânus dele com a sua língua.

Basicamente é possível fazer uma série de coisas que relaxam e estimulam o casal antes do sexo, basta explorar o corpo do parceiro para vocês descobrirem juntos o que é melhor para a hora H.

 

7. Foque na cabeça

Vou te contar um segredo: a glande é a parte que concentra a maior parte de terminações nervosas do pênis. Mas o que isso quer dizer?

Quer dizer que você pode rodopiar a língua na velocidade cinco da dança do créu no corpo do pênis e ainda assim não conseguirá o efeito que uma boa atenção à cabeça causará no seu parceiro – mas vai com calma, tem pessoas mais sensíveis por aí.

Por isso, desmistifique a ideia de que para fazer um bom sexo oral é preciso engolir o órgão até onde você aguentar. Estimular a glande com a língua vai surtir muito mais efeito para seu parceiro e, ao mesmo, vai evitar que você se engasgue durante o oral sendo que não ocorrerá uma penetração muito profunda na garganta.

 

8. Use suas mãos

Quem disse que as mãos não podem participar da festa durante o sexo oral? Elas, inclusive, podem ter duas funções extremamente úteis para a prática: delimitador e estimulador.

Você pode usar as mãos para delimitar até onde sua boca pode chegar no corpo do pênis, assim você não passa dos seus limites e evita a ânsia. Mas não se esqueça que você também pode usá-las para estimular seu parceiro, masturbando ou até mesmo pressionando delicadamente seus testículos enquanto você tem “uma conversa mais direta” com o órgão.

 

9. Contato visual

Nunca se esqueça do contato visual durante o sexo oral. Além da troca de olhares estimular muito mais o seu parceiro, você consegue entender pelas feições dele o que esta dando certo ou errado.

Lembre-se que sexo também é visual, por isso, certifique-se que você fique numa posição confortável e ao mesmo tempo atraente para seu parceiro durante a prática. Isso garante que ambos se sintam estimulados e tudo flua com mais naturalidade.

 

10. Boceje, tussa e faça sons

Não, você não leu errado. Bocejar e dar leves tossidas faz com que sua garganta dilate e facilita a penetração do pênis. Mas é claro que você não vai ficar tossindo durante toda a prática, ao menos que você queira que seu parceiro pense que você está doente.

Outra dica é fazer sons durante o sexo oral. De novo, o bom senso aqui é primordial: não comece a cantar uma música no meio do transa. Pode ficar esquisito.

Mas emita sons de prazer e gemidos, pois além de mostrar ao parceiro que você está gostando, você faz com que suas cordas vocais vibrem com o pênis dentro da boca. A sensação que isso causa você já pode imaginar, certo?

 

11. Experimente novas posições

Dependendo do formato do pênis do seu parceiro, existem posições mais ou menos confortáveis para fazer o sexo oral.

Fazer oral em uma pessoa que tem um pênis curvado para cima, por exemplo, é mais difícil caso ela fique de pé e você ajoelhado. Isso porque a garganta também é curvada, só que para baixo. Por isso, bata o olho no dito cujo e tente imaginar qual posição seria mais confortável e natural. Nesse exemplo, a posição do beijo do Homem Aranha (“69”) é excelente.

 

12. Uma balinha de menta vai bem

Fazer uso de balas refrescantes, gelo ou até mesmo lubrificantes com sabor podem ser alternativas para quem tem um pouco mais de resistência com sexo oral. Além de trazer algo novo para o sexo, que também é essencial.

Por isso, experimente fazer oral no seu parceiro com uma bala de menta na boca, por exemplo. Ela fará com que seu parceiro sinta uma sensação de frescor muito interessante e, ao mesmo tempo, dará outro sabor para quem estiver com a mão na massa.

 

13. Engasgar não é ruim!

Pelo menos para o seu parceiro. O que muita gente ainda desconhece é que engasgar durante o sexo oral é, para muitos, bastante excitante. Os motivos são os mais variados, vai desde fetiche a uma noção de maior virilidade. Portanto se você não se importar com isso, fique tranquilx e engasgue à vontade!

 

– Para dicas ainda mais safadinhas sobre Sexo Oral, clique aqui.

Fonte(s): Bustle, BuzzFedd
Matheus Faisting
Cinéfilo compulsivo e sonhador inconsequente, também é jornalista e produtor audiovisual. Escreve sobre cultura pop, cinema, comportamento, sexualidade e outros assuntos tabus ou aleatoriedades que dão na cabeça.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui