• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Será que o seu medo não é justamente dar certo?

Entra ano, sai ano, e o ciclo sempre se repete.

medo do sucesso

secretularmoniei

Entra ano, sai ano, e o ciclo se repete. Ao fazer o balanço dos últimos meses, frequentemente ficamos decepcionados com as resoluções não cumpridas.

Promessas que não sobreviveram ao primeiro mês do ano, à procrastinação e ao menor dos obstáculos. Sensação de impotência por não conseguir levar um objetivo sequer adiante, seja ele algo simples ou grandioso.

E assim passamos mais 365 dias no piloto automático, contando os dias pra sexta, ficando deprimidos no domingo e querendo permanecer em posição fetal às segundas. Mas quem disse que precisa ser necessariamente assim? Sim, você pode mudar. A curto, médio e longo prazo.

Porém, quem passa vários anos seguindo determinado padrão vai levar certo tempo até perceber os resultados da sua transformação, seja ela qual for.

Em vez de mudanças radicais, que tal começar com passos simples, que não vão desencadear um desconforto tão grande a ponto de você cogitar a possibilidade de mandar tudo às favas nos primeiros sete dias?

  • Precisa emagrecer e não tem disposição física, dinheiro ou tempo para malhar duas horas na academia? Que tal ir almoçar num restaurante cinco minutos mais longe do que o de costume – ou cozinhar, se for possível?
  • Mora razoavelmente perto do trabalho? Já pensou em voltar a pé, devagar, admirando a cidade e as pessoas que passeiam com seus cachorros?
  • Insatisfeito com a carreira? Em vez de mudar de área radicalmente, por que não fazer alguns cursos de curta duração pra saber se realmente você está fazendo uma escolha baseada na aptidão e não na frustração?
  • Quer comprar um carro e não tem grana? Avalie todas as possibilidades. Se você estiver solteiro e for uma pessoa flexível, pode sair mais barato morar em repúblicas ou até mesmo sozinho. De repente, até andar de táxi fica mais em conta. Os custos totais de um automóvel no Brasil são altíssimos.

Recentemente, tomei uma decisão imprescindível que vai impactar a minha vida em todas as áreas, e preciso estar preparada para a avalanche emocional que isso irá desencadear. A terapia tem sido o meu refúgio. Doeu, mas foi necessário sair do muro colorido que me protegia.

E é certo que terei mais benefícios do que reveses. Só que foi preciso abandonar a insegurança e me libertar do julgamento dos outros pra bancar essa nova realidade sem me abater.

Percebi também que não existe o tempo certo para as mudanças. Sempre são bem-vindas.

Não espere a segunda pra começar a sua dieta, nem o décimo-terceiro pra iniciar a sua poupança. Muito menos toda a grana necessária pra investir no projeto dos seus sonhos. As maiores mudanças começam com passos lentos, de tartaruga mesmo. E vão ganhando corpo à medida que a gente se coloca em movimento.

Será que o seu medo não é justamente dar certo?

Aline Xavier
Ex-concurseira olímpica. Psicóloga para os amigos, não sabe o que fazer com a própria vida. Apaixonada por ovelhas negras, com as quais comumente se identifica. Está se descobrindo aos poucos nos cursos de escrita e na terapia semanal. Escreve em alinexavier.me.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui