• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Sem hipocrisia: 8 Passos para lidar com uma Bad Trip

Veja como manter a sanidade em casos de onda errada, sem moralismo.

É mais comum do que se imagina e pode acontecer com você a qualquer momento: a bad trip é uma reação nociva causada pela rejeição a algum tipo de substância psicoativa, alucinógena ou não, e pode inclusive ocorrer ao fumar maconha.

tumblr_mykx5pYLq01s4ip2qo1_500

– Sério?

Dentre outros fatores, pode ter sua origem no estado mental prévio do usuário ou mesmo na química causada pela reação entre corpo e o se está usando.

Esse tutorial, organizado em etapas graduais, foi feito para que você se recorde dele ao passar por uma bad trip. Porém, será muito mais útil caso a pessoa que está cuidando de você tenha tais conhecimentos. Por isso, use uma coleirinha com um QR-Code para essa página divulgue isso para todos os amigos com os quais você costuma curtir e use as recomendações para aliviar tensões de outras pessoas que estejam passando por esse tipo de problema.

Caso algo não funcione, passe para o passo seguinte, de forma que cada tentativa seja uma gradação do que deve ser tentado. O importante é a preservação da sanidade mental, custe o que custar.

***

1. Se não está feliz, evite

Sentimentos ruins e neuras que você já possui podem ser ativadas de forma catastrófica quando seu cérebro entra em contato com lombras características de substâncias psicoativas, principalmente se psicodélicas.

Imagens e sons podem dar vida a sensações ruins, e você pode fritar a cabeça de tanto medo. Porém, todo mundo tem um pouco de louco e triste, e isso não indica inferioridade. Procure um psicólogo para conversar sobre esses problemas, e você começará a ver que existem coisas a serem feitas para que você se sinta mais seguro e encare certos fatos com novas perspectivas.

Enquanto isso, você pode até estabelecer como meta ficar sóbrio por algum tempo. Sabe? Até entrar no eixo de novo.


2. Esteja com pessoas nas quais você confie

Este é um requisito para que se sinta seguro, principalmente por saber que, se algo de ruim acontecer, alguém estará ali a disposição para te salvar. Nem preciso dizer o quão vantajoso é ter alguém sóbrio no grupo, né? Isso pode ser combinado, mas talvez valha a pena também ter o telefone de alguma pessoa que você confia nas redondezas, e um celular carregado com créditos por perto.

200 (3)


3. Conheça a procedência

Nada mais difícil do que saber de onde veio uma droga, principalmente em um país que não está nem perto de legalizar, catalogar e racionalizar o uso de substâncias psicoativas como o Brasil. Em outras circunstâncias, teríamos acesso a informações sobre toda a cadeia de fabricação e comercialização de substâncias, e assim poderíamos julgar se ela é confiável ou não. Essa concorrência mais leal tiraria do mercado pessoas más intencionadas que misturam, hoje, só para obter lucro, a droga pura com lixos prejudiciais à saúde dos usuários.

O que você pode fazer é se aliar com pessoas mais experientes e vividas neste universo, como amigos intelectualizados e/ou mais velhos. Geralmente essas pessoas já sacam dos esquemas e têm contatos intermediários mais confiáveis para obter a droga.

200 (1)


4. Não misture várias substâncias

Após o uso de substâncias nocivas, esse é o fator mais comum que leva pessoas a terem bad trips, e piora de acordo com a quantidade do que é adicionado. Se você não quer ter bads, use uma substância de cada vez. Porque um dia, vai acabar acontecendo. Fora o perigo da morte por overdose, que vive acontecendo com amigos de amigos de amigos, e um dia pode ser você quem estará com o pé na cova, meu amigo.


5. Lembre-se de que é uma bad trip e acalme-se

Isso é difícil, mas já que você chegou até aqui, deve estar prestando atenção no tutorial. Por isso mesmo, fica mais fácil guardar na memória a lembrança de que você DEVE estar passando por uma bad trip. Isso ajuda a forçar você mesmo a entrar nas engrenagens novamente. Vá para um lugar tranquilo, de preferência silencioso e sem luzes frenéticas, e tente relaxar a mente. Pense em coisas divertidas, respire calma e lentamente, e tente relaxar os músculos.

giphy

– Tudo está normal.


6. Chame um amigo

Caso esteja muito difícil suportar, chame aquele amigo confiável (ao ir para um local calmo, o melhor é já chamar esta pessoa para lhe acompanhar). Este amigo deve conversar com você, lembrando sempre que aquilo é uma alucinação e que logo a sensação irá diminuir e a onda irá passar.

E bem, se essa pessoa realmente é suaa amiga, ela irá saber o que fazer para que você se sinta melhor.


7. Vá para o hospital

Parece ridículo e geralmente não será você quem pedirá, mas caso não haja melhora com as tentativas de relaxamento, o melhor é ir para um hospital onde o médico lhe colocará em observação e poderá recomendar um calmante ou até um sedativo. Dê prioridade a hospitais particulares, porque há relatos de pessoas que não foram atendidas pelo SUS em casos assim. O sistema, por exemplo, não busca pessoas alcoolizadas em ambulância para não ”sobrecarregar” o circuito.

Na maioria das vezes, enfim, ir para o hospital não mudará o fato de que você precisará aguardar até que o efeito passe e haja melhorias. Não existe remédio para isso.

200 (2)


8. Não use a mesma substância por algum tempo

Essa medida visa fazer com que você pare por algum tempo para refletir sobre as consequências que tal viagem causou ao seu corpo e mente. Não é uma atitude moralista, e sim racional. Existem substâncias que causarão vertigem e flashbacks por algum tempo, e agora é hora de avaliar os danos. Se você achar necessário, procure a ajuda de um especialista como o seu médico. Se a parada não houver sido tão séria, ele poderá recomendar a orientação de um psicólogo.

***

A partir de agora, use sua própria experiência para medir o impacto que uma droga utilizada por você tem sobre seu estado físico e psíquico. No mais, use-as com moderação a partir do que você pressente, raciocina e imagina que pode acontecer no contexto em que lhe é oportuno utilizá-las.

 

Imagem de capa: youtube

Fonte: Que Droga | The Valts of Erowid | Drugs-Forum 

 

Paulo Finotti
Redação criativa é sua praia e está sempre a espreita de um assunto pseudo-metafísico; melhor ainda se for astronáutico, astrológico e com gifs no meio. Acredita que tudo pode ser engolido se o gosto for palatável.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui