• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Sangramento na gengiva: o que estou fazendo errado e como tratar?

A gengiva sangrando pode ter várias causas, é importante ficar de olho!

Perceber um sangramento na boca sempre é algo preocupante, principalmente quando isso ocorre durante a escovação, algo tão corriqueiro. Por esse motivo, é importante atentar-se às possíveis inflamações e vermelhidões na região da gengiva.

Em muitos casos, isso é resultado de uma má higienização oral e do aparecimento de doenças, pois o sangramento indica que a gengiva não está saudável. Sendo assim, a Dra. Caroline Iwata reforça: “É importante ir à uma clínica dental assim que algum indício de sangramento gengival ocorrer.”

Em alguns casos, o sangramento pode fazer com que as pessoas tenham medo de realizar corretamente a higienização na frequência necessária. Porém, essa atitude pode apenas agravar o problema.

 

O que pode ser?

A gengiva sangrando pode ter várias causas e é importante identificá-las para que o melhor tratamento possível seja realizado, já que os procedimentos podem variar de acordo com o diagnóstico do profissional da clínica dental. As principais causas, dentre outras, são:

  • Infecções;

  • Escovação agressiva;

  • Uso errado do fio dental;

  • Próteses mal ajustadas;

  • Alterações hormonais durante a gravidez;

  • Deficiência de vitamina K.

As doenças gengivais, como a gengivite e a periodontite são majoritariamente causadas pela má higiene bucal, pois há um acúmulo de placas bacterianas (película pegajosa de bactérias) que pode, inclusive, transformar-se em tártaro quando não tratado da maneira adequada.

A primeira fase dessa doença é a gengivite, quando apenas a gengiva ao redor de um determinado dente está inflamada. Caso não seja tratada da maneira adequada, pode causar a periodontite, uma inflamação nos ligamentos e ossos que dão suporte ao dente.

O tratamento ocorre através de limpezas que são realizadas em uma clínica dental, para evitar a danificação dos ossos de sustentação. Casos avançados de periodontite, muitas vezes, requerem procedimentos cirúrgicos, podendo levar à extração do dente.

 

Como tratar?

É necessário estabelecer, através de uma visita à clínica dental, qual é o diagnóstico e a causa do sangramento. Tendo isso estabelecido, depende do dentista dizer ao paciente quais são as maneiras mais eficientes para evitar esse problema.

Ainda assim, existem maneiras de prevenir o sangramento. Primeiramente, é importante certificar se os produtos estão sendo utilizados corretamente. É possível realizar essa garantia na própria clínica dental.

Outra forma de evitar o sangramento é optando pelo uso de escovas ultra macias. Dessa forma, a placa bacteriana é facilmente removida sem que lesione a gengiva e a faceta dental. É essencial ter os cuidados necessários durante a higienização da boca.

Independente das causas, a higienização oral deve sempre ser feita de preferência três vezes ao dia, principalmente após as refeições, para não ocorrer um acúmulo de bactérias. Além disso, o fio dental deve ser usado diariamente.

“A escovação não deve ser realizada com muita força, pois além de machucar, também pode causar um desgaste no esmalte do dente. Quanto ao fio dental, deve-se passá-lo levemente entre os dentes para não haver lesões e problemas de canal, recomenda a Dra. Caroline Iwata.

Entretanto, o sangramento durante o uso desse item pode indicar também uma inflamação ou infecção, sendo provavelmente gengivite ou, se estiver em um estágio mais avançado, a periodontite.

Mas, todas essas etapas devem ser feitas da maneira correta. Para isso, é indicado que o paciente marque uma consulta na clínica dental para conversar com o dentista a fim de entender quais as recomendações que o profissional pode fazer.

Além disso, é importante atentar-se a uma possível deficiência nutricional. Isso porque a carência de vitamina C pode conduzir ao escorbuto que, apesar de ser raro, causa hematomas e sangramentos na gengiva. Essa vitamina é encontrada em alimentos como frutas cítricas, morango, entre tantos outros.

A Dra. Caroline Iwata ainda dá mais uma dica de ouro para quem quer ter dentes e gengivas mais saudáveis:

“A deficiência da vitamina K também pode ser preocupante, pois é responsável por preparar proteínas para a coagulação e para a matriz óssea. Sendo assim, a carência pode causar hemorragias internas externas frequentes e má formação óssea, além de unhas e cartilagem frágeis.”

São encontradas, principalmente, em verduras como acelga, alface, espinafre e couve-flor. As pessoas com maiores chances de carência desta vitamina, são as que acabaram de realizar a cirurgia bariátrica e tomam medicamentos que dificultam a absorção de gordura.

Ainda assim, é essencial visitar um site para dentistas, ou uma clínica dental próxima da sua casa no momento que os primeiros sangramentos ocorrerem e, principalmente, no caso deles continuarem. Apenas através de um profissional qualificado e de exames é possível identificar a causa correta e realizar o tratamento dentário adequado.

*Artigo produzido por Leticia Eleuterio.

Dario C L Barbosa
Fundador e editor do Almanaque SOS. Paulistano, formado em Comunicação Social, trocou os anos em redes de rádio e televisão (SBT, Record, Band, etc.) pela internet em 2012. Vegano e meditante, busca evoluir junto com todos os seres enquanto caminham. ( Twitter - Instagram ).

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui