• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Saiba o que é realmente importante verificar na hora de comprar água mineral

CUIDADO: O plástico usado das garrafinhas pode ser EXTREMAMENTE prejudicial a saúde.

Rui Davi Publicado: 05/07/2016 11:31 | Atualizado: 05/07/2016 11:31

“Bebeu água? Tá com sede? Olha, olha água mineral… você vai ficar legal!”, será mesmo?

Geralmente compramos água mineral para ter a segurança de estar bebendo algo totalmente puro, porém dependendo do recipiente essa pureza (e sua saúde) pode ser ameaçada.

Perigo

Dependendo da composição e da conservação do plástico do qual as garrafas são feitas, elas podem acabar liberando resíduos no seu precioso H2O. Por isso, você deve ficar atento ao fundo da garrafa, lá está o simbolo do material da qual ela é feita.

Isso foi o que informou o site Healthy Holistic Livinem em uma matéria, explicando os diferentes tipos de materiais plásticos usados na fabricação de garrafas de água, bem como os cuidados na conservação e os riscos para sua saúde.

***

1. PET (ou PETE)

É o tipo de plástico mais usado para armazenar água, refrigerantes e outras bebidas. Contudo, esse material pode ocasionalmente liberar elementos químicos, como metais pesados, no conteúdo em seu interior. Essas substâncias podem afetar o equilíbrio hormonal e até levar ao câncer.

Apesar de muita gente ter o costume de reutilizar essa garrafa, ela é descartável e só deve ser usada uma única vez. Um estudo publicado no NCBI e outro publicado na revista Science revelaram que o uso contínuo do PET pode levar à proliferação de bactérias e a contaminação pelas substâncias nocivas presentes na composição do plástico.

 

2. HDP (ou HDPE)

Segundo um estudo publicado no NCBI, esse é um dos melhores plásticos para engarrafar água, pois praticamente não libera nenhuma substância química no conteúdo.

Esse plástico é um tipo mais duro e geralmente utilizado na fabricação de embalagens de shampoos, produtos de limpeza, brinquedos e até sacolas plásticas. Além disso, o processo de reciclagem do HDP é simples e barato, então ele é um plástico bastante reciclado.

 

3. PVC (ou V)

Esse plástico é bastante conhecido por ser usado em encanamentos, mangueiras, embalagens de alimentos e de remédios, brinquedos para animais e muitos outros produtos.

A sua utilidade se deve por ele ser resistente a luz solar e a ação do tempo. Porém, esse estudo também publicado no NCBI, concluiu que ele libera pelo menos duas substâncias tóxicas que pode gerar asma e alergias em adultos e crianças, por isso, se possível deve ser evitado.

 

4. LDPE

Sigla para polietileno de baixa densidade. Muito utilizado na fabricação de sacolas plásticas, algumas roupas, móveis e vasilhames apertáveis, como frascos de molho e garrafas esportivas.

Apesar de um estudo, feito pela empresa Agilent Technologies, mostrar que ele praticamente não libera substâncias químicas na água, ele não é utilizado para fazer garrafas de água mineral.

 

5. PP

Plástico resistente a umidade, alguns produtos químicos e ao calor, geralmente é branco ou semi-transparente. O Polipropileno é relativamente seguro para a saúde e usado na fabricação de uma infinidade de produtos, desde embalagens de iogurte, margarina, salgadinhos até fraldas descartáveis, canudos e mamadeiras.

Apesar de garrafas de água mineral não serem comumente feitas desse material, é possível encontrar garrafas reutilizáveis feitas de PP e que, segundo este estudo publicado no NCBI, são seguras para o consumo de água.

 

6. PS

O poliestireno é um plástico barato e bem leve, usado numa grande quantidade de produtos. Com PS é possível fabricar caixas de ovos, talheres de plástico, espuma para proteção de produtos em trasporte, e também copos descaráveis, copinhos de café e embalagens de alguns fast foods.

Apesar de alguns pesquisadores relatarem que o PS é seguro, um estudo publicado no NIEHS informa que o estireno, substância da qual o plástico é feito, é cancerígeno e pode ser liberado pelo PP, mesmo que em baixa concentração.

 

7. PC (ou outros plásticos sem identificação)

Apesar de ser usado na fabricação de algumas garrafas esportivas e embalagens de alimentos, o policarbonato é o plástico mais perigoso para a saúde. Um estudo realizado pela Escola de saúde pública da Universidade de Harvad (HSPH) mostrou que pessoas que beberam de garrafas de policarbonato por uma semana, tiveram um aumento de dois terços de vestígios de BPA ou bisfenol A, um perigoso destrutor do sistema endócrino.

Logo, ele deve ser evitado em todas as aplicações envolvendo alimentos e bebidas, isso também vale para outros plásticos sem qualquer identificação.

 

Pois é, a partir de agora não arrisque, fique atento ao fundo das embalagens e procure evitar as mais prejudiciais. A dica de ouro é seguir o lifestyle da vovó, prefira vasilhas de vidro ou de aço inoxidável. Água é vida, mas na embalagem certa!

Fonte(s): Healthy Holistic Living, Incrivel.Club
Rui Davi
Comunicador baiano que toca guitarra e ainda espera ser um astro do Rock. Enquanto isso, se contenta em escrever. Fã de boas histórias. Faz roteiros, fotografa, edita videos, canta e sapateia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui