• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

“Regra dos 5 segundos”: quando é aceitável julgar a aparência dos outros

Cada um cuida da sua vida. Mas existem casos que é importante se manifestar.

Melissa Reis Publicado: 11/09/2020 11:32 | Atualizado: 11/09/2020 11:50

No processo de desconstrução de padrões ultrapassados, fica a máxima: cada um cuida da sua vida. Mas nesse aprendizado sobre liberdade e respeito, ainda acontecem más interpretações. Afinal, qual o limiar entre um comentário tóxico e um construtivo? Saber julgar é o segredo da “Regra dos 5 segundos”.

 

“Regra dos 5 segundos”: como não ser um babaca

Não estamos falando da “Lei dos 5 segundos” da comida que cai no chão – que foi comprovada ser realmente eficaz pela ciência. Também não é sobre a regrinha dos 5 segundos para saber se já está “ok” passear com o doguinho na rua.

Aqui vamos falar de bom senso, ou seja, saber julgar. Pois é. Mas não se preocupe, esta regra de ouro é muito simples de aplicar e traz resultados incríveis.

Quem divulgou a dica, originalmente, foi a tiktoker Jordan Elizabeth, em seu perfil na rede social. Ela conta que foi algo que sua mãe a ensinou quando era criança. Inclusive, aconselha que todos os pais façam o mesmo com os filhos.

Pois bem, anote:

Antes de comentar algo sobre a aparência de outra pessoa, se pergunte:
“Ela pode mudar isso em menos de 5 segundos?”
Se a resposta for não, então fique em silêncio!

 

@jjones451Reply to @lindykay you right. SECOND LESSON ON THE FIVE SECOND RULE♬ original sound – jjones451

 

Uso da “Regra dos 5 segundos” no dia a dia

  • Não comente:

Na lista de coisas que você não deve comentar sobre a aparência de outras pessoas estão: o peso, os dentes, marcas no corpo ou no rosto, estrias, espinhas e cicatrizes. Afinal, essas são características que não podem ser consertadas em poucos segundos.

  • Comente:

Agora, se é algo que a outra pessoa pode arrumar em menos de 5 segundos, como um pedaço de comida nos dentes, uma parte da camiseta presa por dentro da calça ou o zíper aberto, você deve educadamente avisar a pessoa sem problema algum.

Claro que existem algumas exceções como, por exemplo, uma calça rasgada. A pessoa não vai resolver de vez o problema em menos de 5 segundos. Obviamente. Mas ela pode se resguardar nesse tempo, evitando maiores constrangimentos.

 

Comunicação Não Violenta: como se expressar com afeto

Lembre-se que você nunca deve constranger uma pessoa nessa situação. Ou em qualquer outra, claro. Pense com afeto na maneira como você se expressa, como se comunica. Isso faz diferença na hora de mostrar uma real preocupação com os outros ou apenas soar arrogante.

Uma boa dica é apostar no passo a passo da Comunicação Não Violenta. Elaborada em 1960, pelo psicólogo estadunidense Marshall Rosenberg, a CNV é uma abordagem que visa aprimorar os relacionamentos pessoais e profissionais, ensinando a trabalhar os conflitos interpessoais de maneira mais saudável e compassiva.

Por fim, a “Regra dos 5 segundos” deve ser utilizada em todas as situações.

Mesmo que o seu comentário tenha “boas intenções”, qualquer pessoa está suscetível ao incômodo com um apontamento de características difíceis de serem alteradas, que não tenham controle ou, até mesmo, não tinham a intenção de mudar.

Nós não sabemos o que as outras pessoas estão enfrentando, quais são suas dificuldades ou inseguranças. Por isso, sempre escolha o caminho da gentileza. Do ponto de vista individual, é uma ótima forma de criar uma sociedade mais amigável e aberta às diferenças.

Fonte(s): Jordan Elizabeth - TikTok, Paula Sanseverino - TikTok
Melissa Reis
Jornalista e estudante de tradução. Está sempre escrevendo ou pensando no que escrever. No tempo livre assiste filmes, séries e escuta músicas que ninguém mais conhece.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui