• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Reforma da Previdência: criaram uma plataforma para pressionar deputados

Os deputados estão separados em: indecisos, a favor e contra a reforma.

A Câmara dos Deputados é composta por 513 deputados. Com esse número, é praticamente impossível que a sociedade acompanhe o posicionamento individual de cada um deles dentro dos tantos temas debatidos no Congresso. Assim, fica difícil participar ativamente do processo democrático, que vai muito além do voto.

Nesse sentido, a Central Única de Trabalhadores (CUT) criou o projeto Na Pressão. A ideia é realizar campanhas com temas específicos e disponibilizar canais de comunicação para que a sociedade entre em contato com os representantes em questão para pressioná-los a tomar decisões favoráveis à população.

Já está no ar a primeira campanha do site, “Querem Roubar Sua Aposentadoria” (acesse aqui), que trata sobre a Reforma da Previdência. A plataforma separa os deputados em 3 categorias (a favor da reforma, contra a reforma e indecisos – segundo posicionamento público dos congressistas) e elenca dados para contato de cada um deles (email, redes sociais e telefones oficiais), bem como o partido e Estado que representam.

Com essas informações, os cidadãos podem tanto pressionar os deputados declaradamente a favor da Reforma, como apoiar aqueles que são contra. Por meio da barra de pesquisa do site, é possível encontrar um deputado específico buscando pelo nome e também listar deputados de determinado Estado ou Partido, pesquisando pela respectiva sigla.

A ferramenta é uma alternativa para acompanhar os posicionamentos dos deputados, especificamente sobre a Reforma da Previdência. É importante que estejamos sempre atentos às decisões tomadas, pois impactam diretamente nosso cotidiano. Pesquisas mais completas sobre outros assuntos, presença no plenário, votações anteriores e propostas apresentadas podem ser feitas no site da Câmara.

Fonte(s): Na pressão, Câmara dos Deputados
Daiane Oliveira
Jornalista, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui