Como fazer uma barra de M&M's em casa
  • Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Comes & Bebes

chevron_left
chevron_right

Como fazer uma barra de M&M’s em casa

Descobrimos um método seguro para essa receita polêmica, que promete ser deliciosa!

Bruno Oliveira Publicado: 09/08/2022 10:14 | Atualizado: 09/08/2022 10:14

Pra quem não sabe, já existe uma barra de chocolate de M&M’s sendo comercializada pela própria fabricante, porém, essa delícia ainda é bastante cara no Brasil. Mas será que não é possível fazer uma em casa?

Eis que viralizou um método curioso para transformar seu M&M’s em uma barra de chocolate crocante; o perfil @juandemontrealoficial reproduziu essa técnica, que acabou fazendo o maior sucesso. Mas aí ficamos com aquela dúvida: Será Que Funciona?

 

Derreter o M&M’s dentro da embalagem é perigoso!

O vídeo original demonstra que o chocolate deve ser derretido dentro da própria embalagem do M&M’s (que não foi desenvolvida para isso).

O pacote do chocolate é feito com a mistura de dois plásticos, polietileno e polipropileno, esses materiais são resistentes a altas temperaturas, desde que não ultrapasse 115ºC. Porém, a frigideira utilizada na receita, quando aquecida, pode ultrapassar rapidamente esse valor, chegando a 200ºC.

Ou seja, o plástico pode derreter e liberar toxinas no alimento.

Partindo desse princípio, decidimos repensar o teste. Substituímos o plástico da embalagem original por um material adequado: papel manteiga culinário.

 

Teste: como fazer uma barra de chocolate M&M’s em casa

O primeiro passo, precisamos fazer a nossa própria embalagem. Para isso, utilizamos papel manteiga culinário, que tem maior resistência ao calor (aguenta até 220ºC).

Primeiro, espalhamos os confeitos de chocolate por cima do papel e dobramos as extremidades para dentro, formando uma espécie de envelope.

 

Enquanto no vídeo original a pessoa usa uma assadeira no fogão e vira a embalagem de um lado pro outro, decidimos colocar o envelope com o chocolate na sanduicheira (grill), que tem como temperatura máxima cerca de 180ºC.

Dessa maneira, esperamos que o chocolate derreta igualmente dos dois lados, por conta da exposição ao calor ser melhor distribuída. Deixamos derreter por cerca de 7 a 10 minutos.

 

Na sequência, demos leves batidinhas com um pilão de madeira. O intuito foi quebrar as casquinhas e remodelar o chocolate no formato que a gente queria: o de barra.

 

Em seguida, levamos o chocolate para endurecer no congelador por alguns minutos e assim que tiramos de lá a nossa barra de chocolate feita de M&M’s estava pronta.

Spoiler: estava uma delícia!

 

Resultado: fazer barra de chocolate de M&M’s com papel manteiga funciona?

Resposta rápida: sim, é maravilhosaaa!

Apesar de termos decidido mudar de embalagem e a fonte de calor ter sido uma sanduicheira elétrica e não uma assadeira direto no fogão, deu tudo certo no final.

A nossa única ressalva é que modelamos uma barrinha muito fina com o chocolate, que acabou ficando bastante quebradiça no final. Acreditamos que aumentar o tempo de aquecimento (10 minutos) e também fazer uma barrinha mais grossa talvez resolva esse problema.

 

Por que não é seguro aquecer a embalagem?

O plástico é um composto que pode ser derivado de materiais recicláveis como polpa de madeira ou fibra de algodão, contudo, a maioria dos produtos de plástico que temos contato são derivados de petróleo e gás natural.

Ainda assim, durante o processo de produção do plástico, a matéria recebe uma série de aditivos químicos que servem para alcançar algumas características desejadas para o produto final, como transparência e flexibilidade. Um deles é o bisfenol-A ou BPA, porém isso não quer dizer que os plásticos sem BPA são inofensivos.

 

É seguro aquecer o papel manteiga.

Diferente de embalagens que não foram feitas para serem expostas a altas temperaturas, o papel manteiga culinário foi desenvolvido exatamente com esse propósito. O segredo está em seu acabamento em cera que contém propriedades que toleram o calor.

Durante a produção do papel manteiga, os fabricantes utilizam um procedimento que consiste em passar as folhas de celulose em uma solução de ácido sulfúrico, que confere um atributo de resistência ao produto. Em seguida, ele passa por processos de lavagem e secagem até ser finalmente comercializado.

Esses procedimentos garantem uma antiaderência muito útil em diversos processos culinários, como o forro de formas, base de bolos e biscoitos, aplicador de recheios entre outros.

Porém muito cuidado para não confundir o papel manteiga com outros tipos de papéis parecidos, como o encerrado e o sulfurizado, como alerta a fabricante Scarcelli em seu site:

“O tipo encerado não é recomendado que seja usado no calor, enquanto que o sulfurizado até é indicado para uso culinário, mas corre o risco de pegar fogo ao contato com qualquer fonte de calor, como uma faísca, por exemplo. Ao contrário do papel manteiga, pois eles não possuem tratamento especial que evita a inflamação.”

Onde comprar papel manteiga culinário?

O Daniel HGD, um de nossos seguidores levantou essa dúvida nos comentários do nosso Tik Tok:

“Onde que dá para comprar esse papel que você usou para colocar o M&M’s?”

Você encontra papel manteiga culinário e antiaderente na internet ou em supermercados com muita facilidade, ele é normalmente vendido em rolos ou folhas individuais. Apenas certifique-se que está comprando o papel correto que tem resistência ao calor, normalmente a indicação está na embalagem. Na dúvida, pergunte para alguém que tenha familiaridade com o produto, na loja mesmo.

 

O que aprendemos com esta dica

  • Não é seguro expor embalagens plásticas ao calor, principalmente acima de 115ºC;
  • Existe um papel culinário resistente ao calor que serve para substituir a embalagem;
  • A receita funciona e é uma delícia.

Confira o vídeo do teste na íntegra.

Fonte(s): healthline, healthline 2, EBP, Nature Communications, Scielo, Neuplast, Chef a Chef
Bruno Oliveira
Atleta virtual, jornalista, podcaster e gamer de esquerda nas horas vagas. Acredita piamente na capacidade do ser humano de ser melhor, sempre. Dog person e pernambucano, observa o mundo em camadas.

Tá na rede!