• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Pra Ouvir – Miike Snow e THEESatisfaction

Miike Snow voltam com “Happy to You”. Nesse trabalho mostram que de fato pouco mudou, agora muito mais orientada pelas referências eletrônicas

 

Hoje começarei com Miike Snow, a banda sueca foi uma das revelações de 2009 e este ano eles voltam com “Happy to You”. Composto de 10 faixas (uma a menos que o disco anterior) mostra que de fato pouco mudou no trabalho da banda, agora muito mais orientada pelas referências eletrônicas. Assim como proposto no debut, o mais novo disco do trio se sustenta quase todo em cima de um punhado de composições pop dançantes, deixando para o restante do álbum a inclusão de faixas mornas, músicas que mesmo vendáveis e acessíveis ao público se desprendem do acervo comercial do grupo.

O grande hit “Paddling Out”, que foi apresentando como primeiro single, é guiado por uma sessão dura de piano, uma batida contagiante e um refrão bem ao estilo do trio, enérgico e pegajoso. “Bavarian #1 (Say You Will)” e “The Wave” também empolgam bastante, contando com o mesmo piano do primeiro single. Essas três músicas são as melhores do disco na minha opinião, mas mesmo assim não conseguem manter a energia, tão pouco carregar o álbum nas costas.

O resto das músicas parece ter sido feito somente como complemento, com músicas bem fracas que seguem em uma grande mesmice apresentando um pequena variação entre si. Em diversos momentos do registro fica visível a sensação de que o grupo compôs o trabalho todo esperando pelo remix de alguns colaboradores, como se as faixas estivessem entregues às mudanças.

Para ouvir clique aqui.  *Happy to You*

NOTA:

6,5

PARA QUEM GOSTA DE:

Friendly Fires , Foster The People

DESTAQUES:

Paddling out , The Wave , Bavarian #1 (Say You Will)

 

Pegadas pela mesma loucura instrumental que ocupa grande parte do hip-hop ou mesmo da música eletrônica norte-americana atual, “awE naturalE” permite que a dupla americana THEESatisfaction colecione samples vindos de diferentes cantos da música, pontuando tudo com uma mistura empolgada que brinca com a soul music de forma dançante e genuína. Dotadas de um vocal poderoso, porém controlado, o duo transforma cada uma das 13 faixas em um álbum de colagens. Uma pequena coleção que percorre a psicodelia dos anos 60, mergulha de cabeça na música negra da década de 1970 até se encontrar com o rap clássico de nomes como Afrika Bambaataa, Run DMC ou mesmo o Public Enemy.

A necessidade de soar experimental e ao mesmo tempo acessível acaba estabelecendo uma mistura unica ao longo do disco. Enquanto em faixas como “Enchantruss” a estranheza impera, “QueenS” puxa o trabalho para uma fluidez mais pop e vendável.

Com um resultado muito variado, nem mesmo os vocais parecem manter a linearidade,  é como se as vozes maquiadas por efeitos, ecos e loopings se transformassem em uma espécie de instrumento à parte, acrescentando ao trabalho uma otima desenvoltura. Embora acabe dialogando com tudo aquilo que caracteriza a soul music contemporânea, a quebra das convenções permite que a dupla ocupe um espaço antes vazio, circulando por diversos territórios e vertentes sem se fixar em um único lugar.

NOTA:

7

PARA QUEM GOSTA DE:

Janelle Monáe e M.I.A.

DESTAQUES:

God, QueenS e Sweet

 


Gabriel Iodjahn

Sempre fui um amante da musica, livre de preconceitos quando se trata de sonoridades diferentes. Hoje em dia sou estudante de produção de música eletrônica. Nesse espaço, pretendo passar um pouco do meu humilde conhecimento sobre esta arte que nos leva aos mais diferentes estados de espírito, nos fazem gritar no meio da balada, torna nosso dia muito mais colorido, ou mesmo da outro sentido a um filme. Como já dizia Danny Tenaglia: “Music is the Answer”. Por fim, vamos deixar claro que não estou aqui para julgar e sim para dar a minha opinião. E claro que criticas sempre serão sempre muito bem- vindas. Afinal, música é que nem religião, política e time de futebol! Cada um tem o seu ponto de vista!

 

SOS Solteiros
Arquivo - Sempre tem jeito.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui