• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Não pingue Água Oxigenada no ouvido: cientistas alertam que é uma cilada!

Peróxido de hidrogênio não trata infecção de ouvido, nem gripe.

Volta e meia aparecem na internet algumas dicas para tratar sintomas ou doenças ou sintomas sem necessariamente utilizar medicamentos convencionais.

Certos chás e até algumas receitas que têm cara de gambiarra (como o uso de silver tape para eliminar verrugas) muitas vezes funcionam. Mas é sempre bom pesquisar o que a ciência diz a respeito.

Há algumas semanas a apresentadora Bela Gil postou em suas redes sociais uma dica para, supostamente, combater gripe e infecções de ouvido utilizando água oxigenada. Muitos seguidores se posicionaram a favor da dica, enquanto outros consideraram a divulgação inconsequente.

Nos comentários, internautas relataram também que a dica é antiga e está entre as famosas “dicas de vó”, que são passadas de geração em geração.

Após o episódio, cientistas do grupo Nunca vi 1 cientista (já falamos melhor deles nesse artigo aqui) esclareceram pelo Twitter alguns pontos sobre o uso de água oxigenada para combater esses sintomas.

Na publicação, explicam que a água oxigenada é usada como antioxidante, alvejante e antisséptico e com uso bastante recorrente para descolorir os cabelos na hora do tingimento. Os cientistas destacam que soluções bem concentradas (85 a 98%) já foram utilizadas, inclusive, como combustível de foguetes.

A água oxigenada é uma substância que faz parte do grupo chamado espécies reativas de oxigênio: são moléculas com alto poder oxidante, capazes de modificar outras moléculas, incluindo proteínas, lipídeos e até o DNA, que perdem sua estrutura e função“, destaca a publicação.

Justamente por ter a concentração de oxidantes bastante elevada, ela mata fungos e vírus. Mas tem o lado negativo: podem detonar com células do nosso corpo.

O grupo de cientistas destaca ainda que, com comprovação científica do seu poder de atacar micro-organismos, a água oxigenada é amplamente utilizada na formulação de antissépticos para limpeza de machucados. Mas alertam que seu uso deve ser restrito a lesões superficiais:

“Como a água oxigenada mata também nossas células, pode dificultar a cicatrização e ainda matar células importantes para defesa do corpo”.

Sobre essa mesma polêmica, o otorrinolaringologista Lauro Alcântara explicou, em entrevista à Revista Saúde, que em contato com as mucosas internas, a água oxigenada pode aumentar o risco de infecções.

Para tratamento de gripes, o profissional orienta hidratação e repouso sempre, e remédios virais quando necessário. Já para tratamento de otite, é preciso mais cautela, porque existem dois tipos diferentes de otite e cada um deles requer um tratamento diferenciado: “tratar sem diagnóstico é dar um tiro no escuro“, destaca o médico.

Bela, fica a dica: você pode substituir água oxigenada por ir ao médico mesmo.

Daiane Oliveira
Jornalista, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui