• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Setor Bugiganga

Pesquisadores criaram um “tablet” para deficientes visuais

Além de ler, os deficientes visuais também poderão sentir fotografias.

Lucas Vinicius Publicado: 22/03/2016 12:22 | Atualizado: 22/03/2016 12:22

Pesquisadores da Universidade do Michigan desenvolveram um protótipo de leitor de e-book para deficientes visuais. O interessante da novidade é que ela não funciona a base de som, como muitos dispositivos da atualidade, e sim com uma superfície tátil.

Para desenvolver o protótipo, os pesquisadores desenvolveram um sistema pneumático, que utiliza ar para “empurrar” pequenos pinos de plástico na “tela” do aparelho, dessa forma surgem as letras em braile.

As páginas serão atualizadas com novas informações sempre que o leitor terminar de ler, mas a disponibilidade de texto não é a única missão dos pesquisadores, eles também pretendem adicionar a possibilidade dos deficientes visuais “sentirem” fotografias, gráficos e outros tipos de imagens.

Os dispositivos existentes, além de caros, são bastante limitados. Os aparelhos que apresentam apenas uma linha de braile por vez podem chegar a US$ 5 mil, enquanto os de página inteira tem preço de até US$ 55 mil. Esse será o diferencial do produto, já que os desenvolvedores acreditam que o valor será muito mais acessível.

Ainda não há data prevista para o lançamento, mas o projeto, que começou em 2013, deve acabar em setembro de 2016.

tablet_cego_sossolteiros

tablet_cego_sossolteiros

tablet_cego3_sossolteiros

tablet_cego2_sossolteiros

Lucas Vinicius
Escriba digital, amante da sétima arte, ex-jogador compulsivo e meigo

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui