• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Perfeccionismo: Uma bomba relógio

Pressionado por si, estressado pelo relógio social e enclausurado em armadilhas psicológicas.

Você se cobra muito? Acha que nada do que faz é bom o suficiente e que precisa de mais tempo para melhorar? Só que mesmo assim perde um tempão sem fazer nada porque não sabe por onde começar ou como ser melhor?

tumblr_inline_mrfq5kiTkH1r3wyjl

– Estive ocupada procrastinando o dia todo.

Procrastinação é o nome dado àquele adiamento de tarefas que nós, brasileiros, conhecemos bem: deixar tudo em cima da hora porque sempre esbarramos numa desculpa “inocente” que nos desvia do objetivo.

É o clássico exemplo de você precisar estudar para a prova de amanhã, mas criar sistemas de recompensas falhos, como “só mais um episódio de Friends e abro o livro”. Quando termina o episódio, você pensa — mesmo sem fome: “melhor comer um sanduíche antes de estudar” e senta na frente da TV ou se prende ao Facebook para perceber, horas mais tarde, que perdeu o dia inteiro “não fazendo nada” — e se desespera que nem mané na hora da prova porque “não deu tempo de estudar”!

procrastinar

mel-meow

Preguiçoso x Procrastinador

O que diferencia um preguiçoso do procrastinador é que um não sente o menor remorso pelo adiamento eterno de responsabilidades ou tarefas, enquanto o outro se sente pressionado por si, estressado pelo relógio social e enclausurado em armadilhas psicológicas.

A causa da procrastinação, geralmente, é o medo. Através do medo, podemos ver que o perfil de um procrastinador pode possuir mil características: baixa autoestima, baixa autoconfiança, tédio, e, principalmente, o desejo subconsciente de perfeição.

O procrastinador vai usar todo tipo de desculpa para se afastar da responsabilidade que precisa resolver. Se aparecer um probleminha, será suficiente para matar o “empenho” e fazê-lo jogar tudo para o alto. Não como rebelde, mas como alguém de motivo lógico — e exagerado — para tal. O que é oposto a quando se interessa na tarefa, sente tesão no que faz e não vê nenhum embarreiramento para resolver questões que aparecem no caminho.

Como superar a procrastinação?

A dica para sofrer menos com a procrastinação é absorver a ideia de que um passo dado, mesmo que torto, é melhor do que não sair do lugar. É aceitar que a perfeição é uma ideia injusta, ilusão criada por você para te afastar de tudo aquilo que entedia, gera esforço ou assusta.

Também é bom deixar no repeat o pensamento de que quanto mais cedo terminar a tarefa chata — tornando-a o mais interessante possível —, mais cedo estará livre para se entupir de miojo numa maratona de sofá assistindo House M.D.

Não há como sair do ponto “A” ao “B” apenas com intenções. É preciso levantar, mexer os pezinhos e caminhar. Sem falar que o mundo já é cruel o suficiente para te cobrar o tempo todo. Você não precisa ser seu próprio tirano — falei sobre isso no artigo “Como se cobrar menos“. Respire, relaxe, e dê o primeiro passo. Depois dele fica fácil pegar o ritmo, se equilibrar, e até dar umas reboladinhas aqui e ali, bem na cara da sua culpa.

 

Enrique Coimbra
"Sem H" mesmo. Escreveu os livros "Sobre um garoto que beija garotos", "Um Gay Suicida em Shangri-la" e "Os Hereges de Santa Cruz". Também grava vídeos para o canal "enriquesemh" do YouTube, é capista, e criou o site Discípulos de Peter Pan , sobre comportamento e bem-estar!

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui