• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sem Crise!

Passo a Passo para iniciantes: Como declarar o Imposto de Renda de última hora

Várias dicas quentes para não passar sufoco, nem cair na malha fina.

A gente cresceu, os boletos começaram a pipocar e junto com toda a dificuldade que é ser adulto chegou a hora de declarar o temido Imposto de Renda.

Quem não declara até a data final estipulada pode levar uma multa que vai de R$165,54 a até 20% do imposto devido, se for o caso. (O período para declarar o IR em 2017 vai de 2 de março até 28 de abril)

Está em cima da hora? Calma que ainda dá tempo! Montamos um passo a passo para te ensinar a declarar o Imposto de Renda com dicas bastante práticas. Respira, fica calmo, vire adulto e taca-lhe pau!

Antes. O que é a declaração de Imposto de Renda?

O Imposto de Renda é cobrado pelo governo sobre os ganhos das pessoas e quem ganha mais paga mais imposto do quem ganha menos. Pelo menos é o que dizem.

Esse imposto é descontado mensalmente do salário do trabalhador, mas uma vez por ano é preciso enviar a declaração para que a Receita Federal (“leão”) cheque se você pagou mais ou menos do que deveria. Na declaração de 2017, por exemplo, você deverá usar dados referentes a 2016. Declare tudo o que ganhou, bens no teu nome e gastos do ano passado.

Alguns gastos anuais podem ser deduzidos, para que você pague menos imposto. São exemplos de gastos dedutíveis aqueles relacionados à saúde, educação e dependentes financeiros. Se a Receita bater todas as informações e ver que você pagou mais do que deveria, você será restituído (um sonho). Por outro lado, se pagou menos do que deveria terá que pagar (todas chora).

Fornecer dados falsos à Receita é crime, então é muito importante que você declare corretamente os valores de ganhos e gastos. Se eles baterem a sua declaração com as informações fornecidas pela empresa que paga seu salário e virem que há algo errado, você pode “cair na malha fina”, ser chamado para se explicar e pagar multas de até 150% do valor devido.

Dica quente: O sistema da Receita costuma ficar mais lento nos últimos dias. Por isso, tenha paciência e faça o quanto antes!

Quem precisa declarar Imposto de Renda?

Segundo publicação do IRPF 2017, qualquer pessoa que teve ganhos acima de R$28.559,70 no ano passado deve fazer a declaração.

Existem dois tipos de declaração, a completa e a simplificada. A completa é mais indicada para quem tem um volume maior de gastos e ganhos para declarar, possui dependentes e muitas coisas para detalhar. Para quem tem menos, é melhor optar pela simplificada.

Como fazer a declaração

Ingredientes

Tenha todos os documentos em mãos antes de começar a preencher a declaração. Assim, não perde tempo procurando papéis enquanto está no meio do processo. Segundo Vitor Rojas, contador da empresa de gestão empresarial Ordec Contábil, você precisará do seguinte:

  • Informes de rendimentos de empresas (onde trabalha), alugueis recebidos, saque de previdência privada;
  • Informes bancários;
  • Despesas médicas (hospitais, clínicas, médicos, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, terapeutas ocupacionais), assim como pagamento de plano de saúde;
  • Documentos de bens constantes em seu nome, adquiridos ou vendidos (como escritura ou matricula de imóvel, documento de automóveis, motocicletas e etc.);
  • Pagamento de pensão alimentícia (se houver);
  • Comprovantes de dívidas, empréstimos;
  • CPF, Titulo de Eleitor, Comprovante de Endereço.

Dica quente: todos esses comprovantes devem ser muito bem guardados por 5 anos, ou seja, no caso da declaração de 2017, até o fim de 2022. Esse é o período que a Receita tem para analisar a tua declaração se achar algo estranho. E se você for chamado para se explicar precisará levar todos os documentos.

Atenção, é importante também guardar em uma gavetinha especial, por 5 anos, boletos pagos de contas, comprovantes de pagamentos de consórcios, empréstimos, taxas de condomínio, notas ficais de serviços e faturas de cartão de crédito. Tudo isso pode ser necessário caso você precise se explicar.

1º Passo: Baixe o programa

Para fazer a declaração você precisa baixar o programa da Receita Federal. Existem versões para computador (Windows, Mac, Lunix, Solaris e Multiplataforma) e dispositivos móveis (Android e iOS).

Antigamente era preciso baixar 2 programas diferentes, um para fazer a declaração e outro para enviá-la. A novidade é que, a partir de 2017, está tudo unificado em um programa só.

Dica quente: Se você estiver com problemas para instalar o programa, pode ser Java desatualizado. Atualize-o e tente novamente.

2º Passo: Preenchendo os dados no programa

Quando iniciar o programa verá a tela inicial. Ali você pode importar os dados da declaração que fez ano passado ou começar do zero. Se essa é a sua primeira vez declarando Imposto de Renda clique em “Criar Nova Declaração”

Depois clique em “Criar nova sem importar”.

Na próxima tela, aparecerão 3 opções. Preencha seu CPF e nome completo apenas na primeira, “Declaração de Ajuste Anual” e aperte “Ok”.

Na próxima tela irá aparecer esse quadrinho para te lembrar de acessar o quadro comparativo com o cálculo do imposto. Aperte “ok”.

À esquerda você verá um menu vertical com várias abas para preenchimento. Comece por seus dados, em “Identificação do Contribuinte”. Preencha todas as caixinhas.

Cheque no menu todos os campos que dizem respeito a ganhos e gastos a declarar. Preencha o que for necessário.

O site da Folha fez uma publicação detalhando item a item, veja aqui.

No campo “Rendimentos Tributados Recebidos de Pessoas Jurídicas” você irá declarar seus salários e ganhos de empresas. Clique em “Novo”.

Preencha todos os campos.

No campo “Pagamentos Efetuados” você irá declarar gastos que podem ser deduzidos do Imposto de Renda.

Por exemplo, se você teve gastos com médicos, irá preencher os dados solicitados do profissional e valor pago.

3º Passo: Como enviar a declaração

Depois de preencher tudo, chegou a hora de enviar! É um passo simples, mas requer paciência para quem está fazendo de última hora.

Segundo matéria da Exame, nos últimos dias o sistema costuma ficar mais lento. Tenha calma, cheque se está seguindo todos os procedimentos corretamente e tente enviar quantas vezes forem necessárias.

Clique em “Verificar Pendências”. Se estiver faltando preencher algum campo obrigatório, o sistema acusará na tela.

Clique em “entregar declaração” e seja feliz!

Dica quente: O sistema para envio de declarações não funciona entre 1 e 5 da manhã. Ou seja, nada de deixar para fazer de madrugada!

Dicas do especialista

Vitor Rojas passou mais algumas dicas para garantir que a sua declaração de Imposto de Renda de última hora seja tranquila.

  • Caso a declaração seja de um casal que tenha alugueis recebidos, os mesmos podem ser divididos;
  • Quanto mais deduções possuir, no caso de restituição, será maior;
  • Caso não tenha todos os documentos em mãos, entregue em branco e depois faça a retificação, mas não esqueça que o tipo de declaração deve ser o mesmo (completa ou simplificada), pois na retificação não é possível alterar;
  • Tenha os comprovantes de tudo o que for declarar, para não cair na malha fina.

– Quem falou que ia ser fácil ser adulto, né?

Fonte(s): Exame, UOL, Exame, IRPF 2017, Exame, IG, O Globo, UOL
Gabi Torrezani
Escorpianíssima, alok dos signos, está constantemente apaixonada. Estudou cinema mas é a internet que lhe seduz. O seu maior vício é viajar e o grande sonho é gabaritar o mapa-mundi! Também escreve para o site Estrangeira .

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui