• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Oráculo das cores: o teste psicológico que mistura ciência e astrologia

O teste promete descrever sua atual situação, foco pessoal e seus comportamentos.

Amanda Marcandes Publicado: 12/04/2021 11:33 | Atualizado: 12/04/2021 11:39

Oráculo das cores promete descrever sua atual situação, seu foco pessoal e seus comportamentos, além de dar-lhe dicas para lidar construtivamente com eles. Será? Entenda tudo sobre o “teste de personalidade” do inconsciente.

 

Oráculo, oráculo meu. Existe alguém mais curiosa do que eu?

Para quem não sabe, oráculo pode ser uma pessoa, objeto, lugar, ritual ou uma entidade que faz uma revelação sobre algo do futuro. Desde a Grécia e a Roma Antiga, essa palavra é usada como sinônimo de previsão, e atualmente, conhecemos principalmente pelo horóscopo e tarot.

O Color Oracle (“oráculo das cores”) é um teste psicológico, online e gratuito, desenvolvido pelo suíço, astrólogo e instrutor de arte Johannes Schneider.

Em sua longa pesquisa chamada ‘Color-O-Scope’ sobre os efeitos da cor na psique humana, Schneider utiliza para a seleção das cores 25 placas pequenas de madeira. As cores e o método de escolha usadas que estão no site, são bem parecidas com as originais.

Testamos o Oráculo das Cores aqui na redação e podemos dizer que o resultado apresentado ao final realmente impressiona.

 

Ok, mas como o teste funciona?

Antes de tudo, apesar da teoria das cores ter fundamento na ciência, é importante deixar claro que não existem estudos científicos respaldando esse teste em específico. Esclarecido isso, seguimos.

Chamado também de horóscopo ou psicologia das cores, o pesquisador Johannes Schneider cita em seu site:

“O horóscopo de cores fornece uma visão sobre as estruturas de seu caráter, descreve suas características e necessidades e os vários papéis que você desempenha.

Também descreve os conflitos emocionais que podem impedir seu desenvolvimento em uma pessoa livre e feliz, desde que permaneçam inconscientes, bem como as possibilidades disponíveis para neutralizá-los. Às vezes, o texto é de natureza um tanto conflituosa e objetiva que você faça um esforço ativo para lidar com sua própria personalidade.”

O Astro-Color-System (Sistema de Interpretação) segue os planetas e seus signos zodiacais. Cada personalidade está ligada a um corpo celeste que possui sua própria cor, seu perfil e sua estrutura básica.

Na primeira análise, ficamos sabendo a nossa “predisposição geral”, ou seja, o que estamos sentindo, o que desejamos e o que precisamos.

Em seguida, encontramos a interpretação das cores agradáveis e perguntas para cada uma delas, nos levando a refletir sobre nossas atitudes. Depois, chega o momento da análise das cores desagradáveis e o que o nosso inconsciente recomenda fazer para reverter essa situação.

A famosa psicologia das cores

A psicologia das cores é um estudo dos efeitos que a cor tem nos comportamentos humanos. Nos dias atuais encontramos profissionais que trabalham com coloração pessoal, e notamos em como estão ligadas as nossas emoções e humores.

No momento em que olhamos uma cor, além de depender da luz e do ambiente, a nossa percepção sobre o objeto ou indivíduo influencia completamente.

Um dos nossos estímulos é o visual, sendo assim, os efeitos das cores sob a nossa psique são múltiplos. Sempre que pensamos em alguma cor, associamos ela com algo ou alguém, e é nesse momento que entra a psicologia das cores.

É você que está por trás disso, inconsciente?

No próprio resultado do site, nos é informado que o nosso próprio inconsciente está comandando a seleção das cores. Nesse local do cérebro, há todas as informações e memórias armazenadas que influenciam as nossas emoções e ações.

Segundo Sigmund Freud, notável psiquiatra e neurologista austríaco, uma pequena parte de nossas memórias em nosso consciente estão ativadas. Enquanto o restante está escondido, em estado latente.

Dizem que os humanos usam apenas 10% do cérebro, porém, de acordo com Pedro Calabrez, professor doutor em Ciências, isso é considerado um mito e não sabemos a porcentagem exata em que o nosso pensamento trabalha. O que nós sabemos é que o cérebro opera a maior parte do tempo em modo inconsciente e demanda muita energia.

Em relação ao teste, o nosso cérebro intuitivamente seleciona as cores relacionadas a memórias boas e ruins. Por exemplo, você pode escolher o vermelho claro por lembrar do fast-food que você ama ou por ser a cor da roupa que a sua avó mais usava.

 

Menos blá-blá-bá e vamos à prática!

O Color Oracle é bem simples de usar. Porém, para os não bilíngues de plantão, sugerimos usar o tradutor do site que funciona da mesma forma e o resultado continua I-N-C-R-Í-V-E-L.

Atualização: o site ACABA de ser traduzido para o português!

Mas, caso prefira, há sites brasileiros que seguem a mesma pegada do Color Oracle, como:

Agora sim, dê uma olhadinha no passo a passo:

Quando você abrir o site, aparecerá isso:

 

Ao todo, são 25 cores. Primeiramente, você que vai escolher qual cor achar mais agradável e puxá-la para o campo vazio da linha superior à esquerda (o número 1).

Selecione a cor que você não curte e puxe para o primeiro campo da linha inferior do canto esquerdo (o número 2).

 

Passe o olho nas cores que restaram, sempre escolhendo uma agradável e outra desagradável, até preencher todos os campos vazios das fileiras. Ficando na fileira de cima as cores que você mais gosta e embaixo as que menos gosta.

Finalizados todos os campos, clique em “Continue to Interpretation” para receber a interpretação de suas escolhas de cores.

 

O resultado irá descrever como você se encontra atualmente (analisando separadamente as cores agradáveis e desagradáveis), desde os seus comportamentos até conselhos de como lidar com isso.

 

Como esse sistema lê sua personalidade com base nas cores é algo misterioso, mas nem tanto. Recomendamos a você correr fazer esse teste e contar pra gente. Afinal, só quem viveu sabe, né?

Fonte(s): Youtube, Uol, Astro, Matilde Filmes
Amanda Marcandes
Taurina, desenhista, meio doidinha e estudante das áreas de Letras e História. Apaixonada em escrever sobre tudo, ler - principalmente sobre crimes e suspenses - e falar pelos cotovelos.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui