• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

O verdadeiro segredo para ser bom de cama

Na boa transa temos três armas secretas, a boca e os dois ouvidos.

Realmente existe esse negócio de ser ruim de cama? O pessoal do site Mic diz que não.

Uma insegurança popular

Nós sempre falamos de performance sexual como se houvesse uma lista pronta de habilidades que, se estudadas e aplicadas, nos transformariam em verdadeiros mestres do rala-e-rola, mas não.

Quando colocamos o termo “ruim de cama” no Google Trends, é possível notar que a quantidade de pessoas que procura por isso está crescendo. Isso pode significar que muitos de nós estamos tão preocupados em mandar bem no sexo que acreditamos que a internet pode resolver esse problema.

como_ser_bom_de_cama_ruim_de_cama_google_sossolteiros

– Ruim de cama

mic

Publicações do BuzzFeed gringo e de outros sites oferecem constantemente listas e testes para determinar se você é bom ou ruim de cama, todas baseadas em questões sobre… tudo, desde o número de parceiros sexuais que você teve até o seu conhecimento em posições sexuais.

O problema é que isso reforça que existe uma maneira certa de fazer sexo, ou pelo menos algumas maneiras que podem ser melhores que outras.

A confusão entre “falta de prática” e “ignorância”

Um estudo feito por pesquisadores da Universidade do Kansas em 2009 constatou que dos 281 participantes, 28% dos homens e 67% das mulheres, já fingiram orgasmo durante a penetração.

Mas para quê fingir? Pela certeza de que simplesmente não ia acontecer, e alguns até disseram que alcançar o orgasmo era difícil pois o parceiro não tinha prática.

como_ser_bom_de_cama_falta_pratica_sossolteiros

Segundo o artigo publicado pelo Mic, a questão é que nem sempre a/o parceira/o “não tem prática”, a real é que bem provavelmente não faz ideia do que vai funcionar com você, afinal não existe um manual de instruções para cada um de nós, e quando a pessoa com quem estamos faz algo errado, é normal falar que “fulano é péssimo na cama”, e não é bem assim.

A habilidade mais importante é saber conversar

É por todos esses motivos que a coisa mais importante é bater aquele papo com seu parceiro/a sobre o que cada um deseja entre quatro paredes.

“Conversar sobre os desejos de cada um é algo mais íntimo e vulnerável do que o próprio ato sexual”, disse a educadora sexual Kate McCombs. Segundo ela, é comum que a gente fique inseguro sem conversar sobre essas coisas.

Em 2011, a pesquisadora Sandra Byers descobriu que o adulto médio sabe somente ¼ do que frustra seus parceiros na cama, como publicado pela Psychology Today. Por outro lado, em 2012, um estudo publicado pelo Sage Journals constatou que quem conversa mais sobre sexo manda melhor na hora da prática.

como_ser_bom_de_cama_livro_solucao_sossolteiros

– Sexo! Sim! 

Ser “bom de cama” também significa ser flexível

E não, não estamos falando de yoga e posições mirabolantes do Kama Sutra.

A gente acredita que aquilo que funcionou para o ex, ou o que lemos em revistas ou sites, seja o melhor a se fazer, mas segundo a professora da Universidade de IndianaDebby Herbenick, o melhor mesmo é seguir o que o parceiro diz.

“Se ele ou ela não gosta do jeito que você está fazendo, acredite nele! O corpo é dele e as preferências também.”

É mais fácil do que você pensa!

Um rapaz com uns 20 e poucos anos disse ao Mic: “O que eu realmente queria era que me filmassem na hora do sexo e borrassem a minha cara para que eu pudesse postar em um fórum. Assim eu teria dicas de como melhorar.”

Fato é que a gente tem mania de complicar muito mais que simplificar o sexo. No fim das contas uma das melhores utilidades da boca na hora da transa, ou antes dela, é a conversa!

Via: Mic.com

Lucas De Vivo
Um estudante de Jornalismo meio maluco, geek, que tem mais brinquedos do que móveis no quarto, apaixonado por essa coisa insana chamada criatividade e fino apreciador de omelete de queijo com arroz e banana.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui