• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Asiáticos encontram alternativas bem curiosas para não ficarem sozinhos

O cúmulo da solidão.

 

Sério, eu amo os orientais. É tanta maluquice que às vezes me questiono se eles que são normais e os loucos somos nós…

funny-man-mustache-thinking-woman-face-animated-gif-pics

As cidades têm tanta gente que, pasmem, as pessoas acabam que se sentindo sozinhas. Por conta disso, a galera tem substituído os amigos imaginários por outras coisas mais reais, e não me refiro a animais domésticos.

Só para você ter ideia, o restaurante “Moomin Bakery & Café” oferece bichos gigantes de pelúcia como companhia para aqueles que chegam ao restaurante sozinho. Os bichos são quase celebridades em Tóquio. E o melhor, eles saem sempre lindos nas fotos do Instagram!

f0167281_10221143-1
o-DINING-ALONE-facebook

O restaurante fez tanto sucesso que está abrindo uma filial em Nova York. Será que isso funcionaria em São Paulo?

No caso da China, a situação parece que vai por um caminho um pouco mais vegetal. Num festival de música de Pequim, a chinesada superstyle polemizou para acabar com a sua própria carência: chamou um repolho de seu e o amarrou a uma corda para levá-lo para passear.

screen-shot-2014-05-06-at-2-06-03-pm-1

Demos uma caçada para saber da veracidade dos fatos e vimos que o fato se tratava de um viral. Bing, o fotógrafo por trás das imagens, criou o conceito como maneira de mostrar ao mundo que a nossa rotina tem nos deixado cegos.

walking_the_cabbage_big cópia

Por outro lado, vemos que existe uma tendência mundial ao isolamento nas grandes cidades, seja com um urso de pelúcia, com um repolho ou mesmo com nossos smartphones.

Acredito que esteja na hora de fazermos umas substituições, o urso de pelúcia por um amigo engraçado, o nosso smartphone pela nossa mãe e o repolho pelo menos por um pé de alface, né? Repolho dá gases e na boa, ninguém merece!

 

Fontes:

uol | noticiasbizarras

 

Bruno Hoera
Paulistano, publicitário e justiceiro do mundo: briga por papel jogado no chão, espera as pessoas saírem para entrar e dá bom dia pro porteiro que nunca respondeu. Não faz a barba por preguiça e não costuma arrumar a cama porque mais tarde vai bagunçar tudo de novo. Por falar demais, achou melhor começar a escrever antes que se engasgasse com as próprias palavras.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui