• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

O amor tem prazo de validade bastante curto, afirma estudo

Permanecer solteiro pode ser a escolha mais inteligente da sua vida.

Os modelos de famílias cada vez mais se distanciam do modelo tradicional. E ser solteiro merece uma atenção especial, principalmente pra se ter a resposta na ponta da língua naquele jantar de natal quando aquela tia disparar alguma daquelas perguntas: E o/a namorado/a? Não vai casar não?…

giphy

Para te ajudar a sair dessa sem babar de raiva da forma mais educada possível, basta argumentar que essa coisa chamada amor normalmente tem começo, meio e fim – e num prazo bem curto, diga-se de passagem. E não estamos falando de amor próprio.

Georgia Montemayor Flores, da Universidade Nacional Autônoma do México, afirma em uma pesquisa que o amor dura no máximo 4 anos. Sim amigos e amigas, o amor dura, com muita sorte…

…um intervalo entre copas do mundo;

— Dá tempo de esquecer o fiasco da Seleção Brasileira no último mundial que deve ter sido pior que qualquer caso de amor seu.

uol

…um intervalo entre olimpíadas;

— Fica aí rodando por quatro anos enquanto o próximo romance acaba.

 

…um curso de graduação em artes cênicas;

— Talento é para os fracos! Fazer uma faculdade de artes cênicas pra fazer a melhor cena da sua vida na hora de terminar o relacionamento.

papelpop

…quatro voltas terrestres em torno do sol;

— Você é o sol da minha vida….por quatro anos. Depois disso: falow, valeus!

 

Resumão: Não dá pra fazer muita coisa ou planejar nem a viagem pra próxima Copa do Mundo na Rússia (mas já dá pra treinar como pedir vodka: во́дка).

A pesquisa mexicana vai ainda mais fundo, diz que o amor é um estado físico-químico de demência temporal. Esse estado é comparado ao estado obsessivo compulsivo em que são produzidas substâncias químicas que atuariam no cérebro. Sim, todos ficam bobos de paixão, podendo afetar até a produtividade do indivíduo.

giphy-2

Mas o processo de “desapaixonar”  é natural e uma forma de proteger a sanidade mental do ser humano. No lugar do amor romântico se desenvolve o apego que é bem diferente da paixão desenfreada. Ambos os sentimentos seriam impossíveis de se desenvolverem juntas porque têm estruturas cerebrais diferentes. Mas atenção, o desejo sexual pode estar combinada com ambas as fases (amor ou apego) e inclusive se manifestar por mais de uma pessoa – mais um motivo para continuarmos solteiros.

Pra terminar com qualquer argumento da sua tia em prol do casamento decore essa frase do estudo: “Como toda droga (…) o amor tem um preço. No início se perde a liberdade e também se torna dependente de outra pessoa. Por isso, deve-se lembrar que o desamor liberta”.

giphy-4

Imagem de capa: sodahead

Fonte: unam

Rafael Villa
Manicure, pedicure e designer de sobrancelhas. Não, péra… Rafael Villa é lindo…não, calma…. Rafael Villa mora longe dos pais desde os 16, superou a crise dos 30 sem fazer botox e odeia os sábados porque a segunda-feira se aproxima. Publicitário, artista e pai de uma buldogue francesa; também é proprietário da marca Zupa Store. (I ♥ Jabá)

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui