• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

“Navalha de Hanlon”: A simples solução para não ficar pensando merda dos outros

Antes de sofrer por antecipação, tente essa técnica.

O crush pareceu meio desinteressado na última mensagem? Seu colega de trabalho não enviou o e-mail importante conforme combinado? Antes de sair julgando, que tal dar-lhe o direito do “benefício da dúvida”?

É isso o que sugere a “Navalha de Hanlon“, um conceito que, grosseiramente falando, nos levanta a questão: “será que é maldade mesmo ou aconteceu alguma coisa que explica essa situação?”.

“Jamais atribua à malícia/maldade o que pode ser adequadamente explicado pela estupidez.”

Embora tenha-se conhecimento de frases quase com o mesmo significado datadas lá pelo ano de 1774, a “Navalha de Hanlon” foi atribuída à Robert J. Hanlon quando a utilizou em um livro de 1980, baseado nas conhecidas “Leis de Murphy“. O nome “navalha” foi atribuído ao conceito pois a função da “frase” é justamente cortar as hipóteses, quase sempre negativas, que criamos de determinadas situações.

Por exemplo, ao invés de achar que o crush não está mais tão a fim de você pela resposta seca que mandou pelo Whatsapp, que tal levantar a possibilidade de que o mozão estivesse ocupado mas conseguiu alguns segundos só pra responder e não te deixar no vácuo?

Ou o e-mail não recebido, será que seu colega não te mandou por irresponsabilidade ou o cara anotou errado e enviou o e-mail para outro endereço?

source

Resumidamente, a “Navalha de Hanlon” sugere que antes de tomarmos a malícia (o lado negativo) como verdade, analisarmos se há outra explicação mais positiva para a situação.

Pode parecer uma dica boba, mas ao praticar verá que muitas vezes você se estressa e se chateia à toa. Passar uma “navalha” no sofrimento por antecipação sempre parece uma boa ideia, certo?

Fonte(s): Update or Die, Farnam Street, Estadão, Wikipedia
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui