• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Vai, planeta!

Não é praga: Dente-de-Leão é um alimento rico e uma poderosa planta medicinal

Nasce por aí de forma espontânea, e traz diversos benefícios.

Você com certeza conhece essa plantinha tão simpática que mais parece um pompom. Comumente conhecida como dente-de-leão, a taraxacum officinale (nome científico) é um vegetal que nasce por aí de forma espontânea, sem precisar de muito trabalho e de dedicação.

Por tratar-se de uma planta perene que consegue se adaptar em vários tipos de solo ela pode ser encontrada em campos, áreas abandonadas, e até fendas de calçadas ou asfalto. Esse é um dos motivos que nos faz acreditar que se trata de uma praga.

No entanto, essa plantinha além de ter grandes benefícios medicinais, é uma PANC (Plantas Alimentícias Não Convencionais). Conheça a seguir os benefícios à saúde que a dente de leão pode levar!

Propriedades nutricionais

De acordo com a nutricionista funcional Lícia Sanchez Vendruscolo, a dente-de-leão pode ser consumida de várias maneiras. São comestíveis as folhas e raízes, mas a forma mais comum de se consumir a planta é como chás e extratos. Suas propriedades nutricionais são diversas, e Lícia nos lista as principais:

“Contém vitaminas A (importante para a pele e visão), B1, B2, B6, E, K (que regula a coagulação sanguínea e auxilia na formação óssea), e C. Também possui minerais, cálcio, potássio, proteínas, inulinas, pectinas magnésio cobre e ferro”, explica.

Propriedades medicinais

A especialista em Educação Ambiental pela USP e dona da página Mato no Prato, Beatriz Carvalho, nos conta que a plantinha é uma potente erva medicinal.

“As propriedades medicinais da Dente-de-Leão envolvem antioxidantes e anti-inflamatórios, e fortalecem nosso sistema imunológico”, diz.

Além de propriedades alimentares, a dente-de-leão é diurética, ajuda na diminuição da produção de colesterol endógeno, triglicérides e modula respostas imunológicas, como em casos de rinites e bronquites alérgicas. As propriedades não muito conhecidas também auxiliam no tratamento de doenças como diabetes, inflamatórias e doenças hepáticas.

“Seu consumo também pode induzir as células cancerígenas a apoptose (morte das células cancerígenas)”, explica a nutricionista.

Um estudo realizado com a planta e publicado pelo Journal of Oncology, mostrou que apesar do extrato obtido a partir de suas flores e raízes não apresentarem efeitos sobre as células cancerígenas da mama e próstata, o extrato de sua folha auxilia a reduzir o número dessas células nesses órgãos.

Mesmo com todos seus benefícios e propriedades, Lícia recomenda não utilizar a dente de leão se for encontrada em matas abandonadas ou despretensiosamente no fundo do quintal, afinal, podem estar contaminadas. O ideal é iniciar o cultivo dela, já que é extremamente fácil e não exige grande esforço.

A planta como alimento

Como vimos, a dente-de-leão pode ser consumida por inteira, raízes, caules, flores e folhas. Seu sabor é familiar ao de hortaliças amargas, como o almeirão, e pode ser preparada junto a saladas, sanduíches, e sucos.

Para aqueles que não gostam do amargor da planta e mesmo assim querem aproveitar seus benefícios, a dica é refogá-la com azeite e alho para suavizar seu sabor. Beatriz acrescenta que a plantinha é muito conhecida em outros países:

“Em países como a França, a raiz da dente-de-leão é torrada e moída, e usada para fazer uma bebida semelhante ao café. Lá seu valor agregado é altíssimo, bem diferente da planta negligenciada que temos aqui”, conta.

Contra-indicação

O uso da dente de leão ainda que benéfico deve ser evitado em alguns casos, seja por meio de chás e extratos, ou mesmo na alimentação. A planta é contra-indicada para:

  • crianças;
  • gestantes;
  • lactantes;
  • hipertensos;
  • indivíduos com úlcera estomacal;
  • pessoas com cálculo renal;
  • pessoas com glaucoma.

Reconhecendo a dente-de-leão

A planta pode ser facilmente confundida com outra planta que possui flores amarelas e sementes que voam como um pompom: a serralha (sonchus oleraceus).

Para conseguir diferenciá-las, duas características devem ser consideradas. Enquanto as folhas da serralha são achatadas e permitem o surgimento de várias flores em uma mesma haste, a dente-de-leão tem folhas longas, parecidas literalmente com dentes de leão, e em sua haste só brota uma flor por vez.

Mas a confusão não é tão prejudicial, segundo o Matos de Comer, “a serralha é um clássico da cozinha caipira, vai bem em salada, refogada e cozida com carne de ave”.

Salada de dente-de-leão

Ingredientes

  • folhas de dente-de-leão (quantidade que desejar);
  • 1 abacate maduro;
  • 1/2 cenoura crua picada;
  • 1/4 xícara de repolho roxo picado;
  • 1 xícara de chá de floretes de couve-flor;
  • 1 colher (sopa) de semente de gergelim;
  • sal e pimenta a gosto;
  • azeite a gosto;
  • suco de um limão.

Preparo

Para essa receita, utilize folhas jovens de dente-de-leão, ou seja, antes do período da floração. Mergulhe as folhas em salmoura por 1 hora para retirar o sabor amargo. Disponha as folhas em uma travessa. Junte o repolho, a cenoura e o abacate cortado em cubinhos. Acrescente a couve-flor, e tempere a salada com o limão, azeite, sal e pimenta. Por último, espalhe as sementes de gergelim e sirva.

Sopa de dente-de-leão

Ingredientes

  • 2 tomates picados;
  • 3 dentes de alho picados;
  • 1/4 de xícara de manjerona;
  • 2 pedaços de gengibre;
  • 3 inhames picados;
  • 1/2 cebola pequena picada;
  • 1/2 xícara de azeite;
  • 1/2 xícara de salsinha picada;
  • 3 xícaras de água;
  • 3 pés de dente-de-leão.

Preparo

Lave e raspe a raiz do dente-de-leão e coloque em uma panela junto com o inhame, tomate, cebola, e alho. Adicione salsinha, manjerona, gengibre (inteiro para retirá-los depois de pronto), azeite e água. Deixe cozinhando por aproximadamente 40 minutos. Quando o inhame estiver macio, é só servir.

Fonte(s): Ecycle, G1, Matos de comer, Veganana, Novo tempo
Eliza Inaê
Redatora freelancer, sagitariana e canhota. Apaixonada por séries, livros, Florence + The Machine, sol e comida. Aprendendo a bordar, enxergar o melhor nas pessoas, e a fazer uma bio maneira.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui