• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Manual prático: Como evitar brigas com idiotas na internet

Haters estão por todos os lados, se estressar com eles é escolha sua.

Se ao mesmo tempo a internet tem aquela pegada de facilitar a comunicação, por outro lado ela conseguiu agregar bastante gente capaz de arrumar uma treta por achar que Chiquititas é mais emocionante que Rebeldes.

O que fazer nesses casos? Ignorar, bater de frente ou fazer textão?

A Vice criou um manual prático interessante sobre isso. Confira como “brigar” (ou não) com os idiotas da internet.

***

1. Salas de bate papo

Se você quer ser da Paz, apenas fique na troca de emojis e memes, ninguém vai dar tanta atenção pra isso, porque a pancadaria rola solta se o assunto for esporte, ou algo tão polêmico quanto. Principalmente em transmissões ao vivo.

Portanto, se você não liga muito para “tretagem”, concentre-se apenas no esporte. Com um clique, pode ignorar os comentários “tretistas“, só não quebre a tela do seu aparelho por causa deles, não vale a pena.

mota_ru_1071322-preview

motaen

2. Fóruns

Geralmente, são os lugares onde os “diplomados” da encrenca se encontram. Em uma sala com um assunto bizarro, tudo pode acontecer. Xavecos com quem é comprometido, sessão de nudes, e outras coisas que podem causar tretas “dramáticas” na vida.

Então, para se manter longe disso, o esquema é entrar em fóruns de discussão menos polêmicos como decoração, anime, gastronomia, qualquer coisa assim para ser mais feliz.

fd57315048b2a0e2ee02ed04b0927842_XL

sindaspes

3. Xbox Live

O Xbox Live é direto: não importa se você é chinês, brasileiro ou europeu, para os usuários mirins todo mundo é “bicha” ou digno de receber comentários racistas.

Mamãe e papai não devem ter ensinado em casa que não se xinga ninguém por aí à toa, então só restam duas opções: ou você ignora ou começa a trollar a molecada com alguma coisa bem irritante no jogo. A escolha é sua.

Kid-playing-video-game

mirror

4. Comentários do Facebook

O Facebook é um mito nas tretas virtuais e que pode gerar conflitos na vida real.

Não se assuste se você cruzar por aí com o amigo do seu amigo ou alguém que você conhecia e esta pessoa ignorar sua presença, porque ela pode ter ficado ofendida com o seu comentário ou piada no face, só por você não ter concordado com as “ideias incríveis” dela.

Já passou por isso? Então, pra manter a boa convivência na rede, o melhor é tomar cuidado com quem você segue e adiciona, o negócio é que não vale a pena discutir com um hater, provavelmente ele sempre será idiota. Ignorar é o melhor que você pode fazer.

7458794_orig

roccailustra

5. Caixa de comentários (em sites, blogs, etc.)

A caixa de comentários é uma “ramificação” do Facebook de uma forma piorada, por que não afetam apenas as pessoas da briga.

Muitos profissionais (como jornalistas, redatores, editor chefe, entre outros), que publicam uma matéria ou algo do tipo acabam sendo vítimas de comentários deprimentes, de gente infeliz ou que não tem mais vida sexual.

Não tem outro jeito, o lema sempre é o mesmo: “fala aqui com a minha mão”.

 

6. Twitter

Você está cercado! E no Twitter por todos os lados: amigos, pessoas do trabalho, gente da mídia, fãs de boy band, que podem de repente retweetar um post seu.

Então, pra fugir disso, apenas evite polêmicas. Os “policiais” dessa rede estão desesperado por sangue algo que possam destruir. Tem gente que ganha fama por isso, vide Felipe Neto, mas a enorme massa de energia negativa que vai receber é só para os fortes. Pense nisso.

wesley-safadao-felipe-neto-580x290

Fonte(s): Vice
Kelly Christi
Cronista, jornalista, criadora do blog literário Pequenos Deleites, curiosa, louca por livros e sem paciência com paranoicos.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui