• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Comes & Bebes

chevron_left
chevron_right

Jamais coma o Inhame cru: a ingestão pode até matar!

Mas se for cozido tá liberado.

Que o inhame é um alimento saudável não há dúvidas. O tubérculo com pouca caloria é rico em carboidratos complexos, proteínas, fibras, potássio, ferro, cálcio e vitaminas A e complexo B, além de exercer atividade antioxidante e anticancerígena.

Mas o que pouca gente sabe é que a ingestão dessa raiz crua pode causar até a morte. Esse foi o caso de um homem de 56 anos, em São José do Rio Preto (SP). Ele teve uma intoxicação alimentar depois de tomar um suco de inhame cru.

Os perigos do Inhame cru

A explicação para esse tipo de caso é a presença do Ácido Oxálico no alimento. Essa substância, presente, principalmente, em folhas dos vegetais, é tóxica e se ingerida em grandes quantidades pode causar envenenamento.

De acordo com o médico alergista e imunologista pediátrico do Hospital Municipal Jesus do Rio de Janeiro, Davisson Tavares, essa é a explicação do porquê algumas pessoas se sentirem mal com a ingestão desse tubérculo.

“Pode provocar sensação de queimação nas mucosas da boca e garganta, além de poder levar à formação de cálculos renais, se ingerido cru. Outros compostos como fitatos, inibidores de proteinase, taninos podem levar a um trabalho maior de filtração para os rins, prejudicando o organismo, podendo se acumular nele”, conta ao SOS.

A especialista em alergia e imunologia pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), Janaina Melo, ressalta que essas reações não são exclusivas de alérgicos.

“O inhame cru causa reação alérgica apenas em poucas pessoas, mas pode provocar sintomas intestinais ou intolerâncias em pessoas que não são alérgicas”, alerta.

Porém, de acordo com Davisson, esses compostos perdem o efeito ao serem cozidos. Por isso, é sempre melhor não comer cru. Essa também é a recomendação da Embrapa. Deve-se tirar a casca e cozer o alimento.

Para quem tem alergia a questão é mais grave

A recomendação é que só seja ingerido da forma que o médico recomendar.

“Qualquer alimento que contenha proteína em sua composição nutricional tem potencial alergênico. As reações imunológicas dependem de susceptibilidade do indivíduo”, explica Davisson.

Janaina Melo, que também é médica assistente do Serviço de Alergia do Hospital das Clínicas/USP Ribeirão Preto, completa:

“Existem diversos graus de alergias alimentares, algumas pessoas alérgicas toleram o alimento cozido, pois sua conformação estrutural é modificada pelo calor, porém, se você é alérgico não deve ingerir o alimento cru ou assado até que um alergista faça o teste de tolerância.”

No caso de alergia, os sintomas podem ser urticária, angioedema, vômitos, anafilaxia, diarreia com presença de sangue.

“Em caso de presença de sintomas o indivíduo deve procurar orientação médica. A alergia alimentar deve ser tratada com atenção e seriedade, pois, a falta de cuidados específicos pode levar o indivíduo à morte”, orienta o médico Davisson Tavares.

Inhame cru não cura dengue

Muitas pessoas tomam o suco de inhame cru acreditando que podem está fazendo um tratamento para dengue. Mas não existe nenhuma comprovação de que o remédio caseiro realmente funciona. O tratamento para dengue é com hidratação e remédios indicados por um médico.

Fonte(s): Repositorio Unicamp, Amazonas News, G1, Embrapa, Saude
Thays Martins
Estudante de jornalismo, acredita que ainda existe humanidade nas pessoas. Amante de viagens, boas conversas, discutir filmes loucos e contar histórias. Não faz nada sem os fones de ouvido e tem uma playlist que vai de Anitta a Johnny Cash. Acha que a beleza está nas pequenas coisas e ainda está tentando descobrir como não enlouquecer neste mundo.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui