• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Instagram: ferramenta ‘escondida’ ajuda pessoas com depressão e ansiedade

Ao pesquisar alguns termos, o usuário entra em uma sessão especial do aplicativo.

É possível que você já tenha ouvido ou lido por aí que a depressão é o ‘Mal do Século’. E não é exagero. De acordo com a Organização Pan-Americana de Saúde, ela é a principal causa de incapacidade no mundo inteiro e tem impacto significativo na carga global de doenças.

No Brasil, estima-se que cerca de 6% da população sofre com a doença – é o maior índice da América Latina! E quando o assunto é ansiedade, a situação piora: somos o país com a maior taxa de transtorno de ansiedade do mundo, segundo a OMS.

Além dos problemas de cunho social e econômico, as redes sociais influenciam diretamente no comportamento dos usuários – e isso nem sempre significa algo positivo.

O Instagram, rede social mais nociva à saúde dos jovens, de forma curiosa resolveu fazer algo para combater este problema: desenvolveu uma ferramenta que auxilia usuários que pesquisam sobre depressão, ansiedade ou suicídio na rede social.

Ao fazer uma pesquisa dentro do aplicativo usando #Depressão, #Ansiedade ou #Suicídio, o aplicativo exibe a seguinte mensagem:

Então o usuário pode decidir continuar a pesquisa assim mesmo ou “Obter Apoio”. Nesse caso, há algumas alternativas:

No primeiro caso, a ferramenta do aplicativo encoraja o usuário a procurar um amigo de confiança:

A segunda opção direciona para um voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV).

IMPORTANTE: o número do CVV não é mais o mencionado no aplicativo. Atualmente, em parceria com o SUS,  o CVV atende pelo número 188.

As ligações podem ser feitas de linhas fixas ou móveis.

Por fim, a ajuda do Instagram dá algumas dicas para que o usuário tente se acalmar sozinho:

É uma ótima maneira de lembrar que a gente não precisa passar por nada sozinhos, e de ter certeza que a vida pode ser melhor de verdade – inclusive no Instagram!

Fonte(s): Ministério da Saúde
Daiane Oliveira
Curiosa e inquieta por natureza. Observadora de comportamentos. Contadora de histórias. Gosta de política, música, poesia, cerveja gelada, comida bem feita e de outras coisas que é melhor não dizer.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui