• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Vai, planeta!

Como ensinar o cachorro a falar comigo com palavras (sim, é possível!)

Veja os 3 passos para treinar os seus doguinhos a se comunicar com palavras.

Já foi comprovado que a ligação entre um cachorro e seu dono pode ser comparada ao de mãe/pai com os filhos. Mesmo que um dos lados não saiba falar, ambos conseguem se comunicar e entender o que o outro quer dizer. Não é atoa que eles são considerados os melhores amigos do homem.

Mas e se o doguinho aprendesse a se comunicar com palavras? Pois foi o que aconteceu nos Estados Unidos, com a cachorrinha Stella, que aprendeu a “falar” frases complexas com até 5 palavras:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Stella uses language differently when she’s in a heightened state versus when she’s calm! • Today when she heard some noises outside and wanted to go investigate, I told her we were staying inside. • Stella responded by saying, “Look” 9 TIMES IN A ROW, then “Come outside.” She was clearly in a more frantic state, and her language use matched that. We all sound differently than normal when we’re in distress, Stella included! • I’m impressed that Stella is communicating with language during her more heightened states, not just when she’s calm and in a quiet space. This shows me that words are becoming more automatic for her to use. It’s similar to when a toddler starts using language to express himself during times of frustration instead of only crying. That happens when it’s easy for the toddler to say words, not when he’s still learning and it takes a lot of focus to talk 🧠🗣 • • • • • #hunger4words #stellathetalkingdog #slpsofinstagram #speechtherapy #AAC #ashaigers #slp #corewords #SLPeeps #slp2be #earlyintervention #languagedevelopment #dogsofinstagram #dogmom #doglife #dogs #guarddog #animalpsychology #doglover #dogvideos #sandiegodog #catahoula #blueheeler #smartdog #dogcommunication #mydogtalks #animalcommunication #interspeciescommunication #loveanimals

Uma publicação compartilhada por Christina Hunger, MA, CCC-SLP (@hunger4words) em

Isso porque sua tutora, Christina Hunger, é uma fonoaudióloga especialista em Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA). Essa técnica é voltada para pessoas que não conseguem utilizar a linguagem verbal para se comunicar, como crianças muito novas ou pessoas com determinados problemas, que desenvolve formas para auxiliar esse processo através de outras formas, como gestos, olhares, símbolos, imagens, sinais etc.

Uma das ferramentas que a fonoaudióloga utiliza com seus pacientes (de 1 e 2 anos, que estão aprendendo a se comunicar) é uma placa de som personalizada. Ela possui botões que permitem Hunger predefinir palavras, que auxiliam na comunicação de seus pacientes.

Funciona da seguinte forma: mesmo que uma criança, por exemplo, ainda não saiba formar sentenças verbais, como os adultos, ela consegue expressar o que quer/sente no momento, ao apertar um dos botões que emite um sinal sonoro com uma palavra pré-definida.

E foi através desse trabalho que a história do cachorro que aprendeu a falar começou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

I AM MIND BLOWN 🤯 Last night after coming inside, Stella said “Come eat come play.” I was pretty sure she meant that she wanted to eat dinner then play, but I asked, “Do you want to eat or play?” to clarify. • Stella licked her lips, paused, and responded, “Want come eat.” After Stella ate, she immediately dove at her toy and started playing. • AHHH! This is amazing for so many reasons! Stella told me a sequence of two things she wanted to do. Then, I asked her a question containing two options, and she answered with a short phrase confirming her original message! Stella even expanded her own phrase from “Come eat ” to “Want come eat.” The speech therapist side of me is completely amazed, and the dog mom side of me is incredibly proud. Yay, Stella!! • • • • • #hunger4words #stellathetalkingdog #proud #slpsofinstagram #speechtherapy #AAC #ashaigers #slp #corewords #SLPeeps #slp2be #aacawarenessmonth #earlyintervention #languagedevelopment #dogsofinstagram #dogmom #doglife #dogs #animalpsychology #doglover #dogvideos #sandiegodog #catahoula #blueheeler #smartdog #dogcommunication #mydogtalks #animalcommunication #interspeciescommunication #loveanimals

Uma publicação compartilhada por Christina Hunger, MA, CCC-SLP (@hunger4words) em

No exemplo acima, Stella fala para sua dona que quer comer e brincar, ao mesmo tempo. A fonoaudióloga questiona à cachorrinha se ela quer brincar ou comer. Depois de um tempo pensando, Stella aperta os botões “Want” (quero) “Come” (vamos) e “Eat” (comer).

Em seu perfil no Instagram e em um blog, Christina costuma postar o progresso que Stella vêm tendo. Em uma dessas postagens, a fonoaudióloga conta os três passos que seguiu para que seu amigo de estimação conseguisse aprender palavras, para posteriormente saber usa-las, no momento certo, em sua placa de som personalizada.

 

Os 3 passos para seu cachorro aprender a “falar”

1. Fale MUITO com o seu doguinho!

O primeiro deles pode até parecer bobo, mas não é. Como um bebê, que ainda está na fase de aprendizado, os cachorros também podem ter a capacidade de aprender palavras ao escutarem seres humanos falando. Frases curtas, simples e repetitivas.

De acordo com Hunger, esse foi o método que utilizou para que Stella conseguisse associar determinado acontecimento ou ação, como comer ou passear, à uma palavra.

“Ensinando a palavra comer:

Stella, hora de comer. Vamos pegar sua comida. Pronto para comer? Comer, comer, Comer! A Stella come.

Ensinar a palavra andar:

Stella, quer dar um passeio? Sim? Vamos! Stella e Christina vão passear! Ande, ande, ande.”

 

2. Observe as SUAS palavras

Observar e absorver. O passo seguinte foi observar quais as palavras ela mais utilizava com a cachorra, e que mais geravam uma reação positiva de aprendizagem. Para isso, ela criou um gráfico onde descrevia o que estava acontece e quais palavras ela mais repetia no dia a dia junto de Stella.

Um exemplo, que serviu de base para a terceira etapa do processo, está disponível aqui (em inglês). Ao analisar a lista, as palavras mais repetidas para determinada ação e as reações da cadelinha, Hunger conseguia saber qual palavra deveria determinar à Stella para cada momento.

 

3. USE os botões do seu cachorro

O passo seguinte foi programar os botões com cada palavra que expressava uma ação ou sentimento. Eles foram programados a partir do tempo de conversa com Stella, das anotações e do entendimento de qual palavra o cachorro entendia para determinada ação.

Assim como o processo com crianças, ela deixou seu cachorro livre. Em momento algum levou a pata do mesmo até algum botão, ou forçou isso. Segundo Hunger, é um dos principais passos para o avanço, não pular etapas:

“Toda vez que você está dizendo uma palavra ao seu cão para a qual ele tem um botão, você deve dizer isso verbalmente e com o botão dele. Isso (…) é uma das estratégias mais importantes para o ensino de idiomas com a Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA).”

 

A rotina de aprendizados

No inicio, a fonoaudióloga distribuiu os botões por cantos variados da casa, onde seria possível que Stella apertasse e, através do som, fosse possível saber que ela queria sair para fora, ou comer, por exemplo. No entanto, com o passar do tempo, e quanto mais palavras o cachorro aprendia, Hunger decidiu colocar todos os botões com as palavras em um só lugar.

Assim, seria mais fácil para Stella aprender e memorizar onde estava cada botão, e o que ele representava, como um teclado de computador. Assim como nós temos a capacidade de saber onde está cada tecla do teclado, a cachorrinha conseguiu memorizar onde estava cada botão, e o que ele queria dizer.

Hoje Stella já conhece cerca de 29 palavras (continua aprendendo novas), e consegue utiliza-las em sua placa de som, unindo até cinco em uma frase complexa para expressar alguma ação ou sentimento.

– Seria esse o começo de uma nova fase de relacionamento ainda mais profundo com nossos peludos favoritos? Deixe seu comentário!

Fonte(s): Hunger for Words, People, Apolinariosteps - Twitter, Hunger4words - Instagram, Hunger for Words [2], Hunger for Words [3], Hunger for Words [4], Hunger for Words [5]
Junio Silva
Jornalista, cronista, e ex-futura promessa do futebol.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui