Ikigai: O segredo para viver feliz por mais de 100 anos
  • Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

chevron_left
chevron_right

Ikigai: O segredo para viver feliz por mais de 100 anos

Uma técnica simples para obter satisfação e felicidade na vida.

Tati Santana Publicado: 03/12/2018 12:04 | Atualizado: 04/12/2018 17:55

Fazer as coisas que amamos nem sempre é fácil, especialmente nos dias atuais, onde a rotina corrida de trabalho toma grande parte do nosso tempo.

Cozinhar para amigos, fazer aulas de dança, realizar trabalhos voluntários ou simplesmente fazer uma caminhada sem destino são algumas das coisas que costumam ser muito desejadas, mas que, por muitas vezes, nunca são concretizadas.

Mas, reservar tempo para estas coisas pode ser muito mais importante para a nossa vida do que imaginamos. Para começar, esta pode ser a resposta que tantos procuram para a longevidade dos japoneses.

Segundo um artigo da CNN, a vila Ogimi, localizada na Ilha de Okinawa e apelidada de Ilha da Longevidade, é o lugar que evidencia o sucesso da teoria de que é possível viver fazendo o que mais se gosta.

Esta vila possui os moradores com maior expectativa de vida do mundo. Mas o mais curioso deste lugar é a devoção que seus moradores compartilham a uma filosofia japonesa conhecida como ikigai.

O Ikigai pode ser traduzido como a felicidade decorrente de estar ocupado com uma atividade que possua significado e propósito para quem a realiza.

O ikigai tem a ver, por exemplo, com encontrar motivação, missão, objetivo, paixão na vida.

Segundo o artigo, no caso dos 3.000 habitantes da vila Ogimi, a aplicação do conceito ikigai junto à uma dieta saudável, à realização de exercícios e à vida ativa na comunidade com os amigos é o que garante a longevidade e a felicidade.

Além de desfrutarem de uma rotina feliz, estas pessoas se orgulham de viver até por mais de 100 anos. Isto se deve também à baixa taxa de demência e à menor incidência de doenças crônicas entre elas, como o câncer e as doenças cardíacas.

Como posso encontrar meu ikigai?

Há diversos caminhos para encontrar o seu ikigai. Basicamente, você pode descobri-lo simplesmente perguntando a si mesmo: o que me motiva? – a razão pela qual você acorda todas as manhãs.

Este questionamento irá gerar uma reflexão e, consequentemente, uma resposta sobre o seu ikigai que poderá mudar a sua vida. Contudo, é importante ser sincero consigo e refletir com profundidade.

Há também um método interessante presente em livros e artigos onde você deve encontrar respostas sobre o que você ama, o que o mundo precisa, no que você é bom e no que pode ser pago, e então sobrepor todas elas.

Diagrama de Venn

Este método é realizado com o diagrama de Venn, um desenho realizado geralmente com círculos que ajuda a obter respostas por meio de intersecções. No caso do ikigai, ele será revelado quando você encontrar uma resposta que sirva para todas as quatro perguntas.

Também é possível encontrar o ikigai por meio da terapia. O psiquiatra e neurologista Viktor Frankl criou uma terapia relacionada à temas espirituais chamada de Logoterapia.

A logoterapia tem como objetivo ajudar pacientes a encontrarem seu propósito na vida. Ela tende a ser mais direcionada para o futuro do que para o passado, o que a diferencia de boa parte das terapias realizadas com pacientes em crise.

Segundo Frankl, a sensação de ansiedade e vazio mostra que há uma crise existencial. Se isto faz parte de você, descobrir o seu ikigai pode ajudar a ultrapassar este momento de crise e realizar mudanças significativas em sua vida.

Fuja das regras

O seu ikigai é aquilo que você mais ama fazer. Partindo deste princípio, há uma infinidade de coisas. O importante é que as atividades que representam o seu ikigai te deixem completamente imersos e que despertem em você um prazer elevado.

Não há nem mesmo um jeito único de aprender o seu ikigai, e ele pode estar, por exemplo, no prazer em ajudar amigos, em fazer pesquisas científicas, em escrever, em pintar, entre tantas outras coisas.

Não há regras quanto à simplicidade ou complexidade das atividades. O importante é que o seu ikigai seja algo que lhe motivará a acordar e levantar todos os dias a fim de poder realizá-la.

Os idosos de Ogimi revelaram que os seus ikigais incluíam plantar e cozinhar os próprios vegetais, se reunir com amigos e criar coisas com vime.

Ken Mogi, neurocientista japonês e autor do livroIkigai: Os cinco passos para encontrar seu propósito de vida e ser mais feliz”, falou sobre a busca do ikigai:

“O mais importante é que você não pode e não deve culpar o ambiente pela falta de ikigai. Afinal, cabe a você encontrar seu próprio ikigai, do seu próprio jeito. (…) Ter ikigai induz você a ter um estilo de vida mais saudável, com mais exercícios, mais atividades sociais e uma aprendizagem ao longo da vida”

Ikigai é para a vida inteira

Após encontrar o seu ikigai e aplicá-lo por meio de uma ou mais atividades que lhe motivem fortemente, não há razão para deixá-lo de lado em um determinado momento da vida. Ter propósito na vida é muito importante, sendo, inclusive, apontado como o principal fator de longevidade e felicidade na vila Ogimi.

Seguir o ikigai neste mundo caótico pode não ser fácil. A pressão da sociedade, a necessidade de exercer algum trabalho, ainda que insatisfatório, a busca incessável pelo dinheiro e pelo sucesso, entre outros aspectos, tendem a nos afastar do nosso ikigai.

Porém, é importante seguir a intuição e continuar no caminho do seu ikigai. Para isso, Mogi aconselha concentrar-se dos detalhes, aceitar a si mesmo, desfrutar do prazer, confiar nas outras pessoas e permanecer presente.

Em um mundo onde a insatisfação, a frustração e doenças como a depressão e a ansiedade tem sido cada vez mais comuns, descobrir o ikigai representa uma importante alternativa para obter, finalmente, uma vida repleta de satisfação e felicidade.

Afinal, levantar todos os dias com a motivação ideal para a própria vida é um privilégio para ninguém botar defeito!

Fonte(s): CNN
Tati Santana
Baiana com muito dendê, estudou Marketing e Cinema, mas seu maior crush é escrever. Adora noites de lua cheia, papo esotérico e o jeitinho "rock'n roll meio nonsense" de levar a vida.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui