• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Felicidade? Essa nova animação chocante está dando o que falar no mundo inteiro

Mais um trabalho impressionante de Steve Cutts.

Promoções e a sensação de prazer ao comprar umas brusinha, um carro novo, os shots de tequila ou os remédios que tomamos para preencher algum vazio interior.

Essa cega e incessante busca pela felicidade é muito cruel, e foi justamente o que o famoso animador e ilustrador britânico Steve Cutts, famoso por seu trabalho polêmico e reflexivo, quis retratar.

Felicidade | Se apresentando apenas está noite | Vendas Esgotadas

Após anos trabalhando para grandes corporações, Cutts conseguiu se desvencilhar desse sistema e utilizar o seu trabalho para justamente fazer uma crítica a sociedade contemporânea, cegamente viciada em consumo.

Já mostramos alguns de seus trabalhos neste artigo, diversas ilustrações chocantes que retraram nosso relacionamento destrutivo com o dinheiro, com a tecnologia e… conosco.

A bola da vez trata-se da animação “Happiness“, “felicidade” em português. Publicada há poucos dias no canal do artista, em sua página do Facebook e em diversos veículos online mundo afora, o curta já bateu dezenas de milhões de visualizações. Vale cada minuto investido do seu tempo.

Veja abaixo a animação completa:

 

E para quem não pode dar play…

A Felicidade

Na animação de Cutts, humanos são retratados como ratos. A escolha por esse animal certamente não foi mera coincidência. Já ouviu falar na Corrida dos Ratos?

Segundo o wikipedia: “É um termo usado para um exercício sem fim, auto-destrutivo ou inútil. Evoca a imagem dos esforços inúteis de um rato de laboratório tentando escapar correndo em uma roda ou em volta de um labirinto. Em uma analogia com a cidade moderna, muitos ratos em um mesmo labirinto despendem um esforço intenso correndo aleatoriamente, para ao fim não atingirem nenhum objetivo coletivo ou individual.” 

Sempre apressados e bombardeados com informações a todo instante, anúncios de “beba”, “coma”, “veja”, “seja”, “use”, “compre”, os ratos acabam se perdendo na multidão. Estimulados por essas ordens fantasiadas de sugestões, acreditam que encontrarão algum sentido para suas vidas.

Uma vida inteira baseada em consumo e na busca por coisas. E enquanto se matam para chegar lá, o sistema continua lucrando, tornando-se cada vez mais poderoso.

Felicidade | Grandes Compras | Promoção

Após uma compra, quem não sentiu arrependimento depois de perceber que aquele bem material, na realidade, não trouxe felicidade? Ou voltou da balada, depois de vários drinques e beijos na boca, notou que mesmo assim continuou vazio?

Em um trecho da animação, o ratinho finalmente consegue comprar um conversível. Sente-se bem, poderoso, feliz com a nova aquisição, até ficar preso no trânsito, ser multado, assaltado, violentado.. Para coroar, começa a chover.

Seguindo mais uma vez a “sugestão” do sistema, das corporações, ele procura a felicidade em prazeres instantâneos, no caso, bebidas e comprimidos. Drogas fáceis e lucrativas, que podem alterar a percepção de realidade dos ratinhos.

Mas como não existe tempo para reflexão nesse processo, o mau uso das substâncias leva a mais problemas.

Felicidade 200 mg

Quando o efeito passa, além da possibilidade do vício, mais uma vez a realidade cruel bate na porta. Ao invés de se rebelar, os ratos entendem que a única solução para todos esses problemas é ter mais dinheiro.

Trabalhar para gerar lucro é a única coisa que traz o sentido para a existência dos ratos, assim eles continuam aprisionados nas mesmas ratoeiras do sistema.

Redação - Almanaque SOS
Desvendando o dia a dia. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui