• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Guia prático para ter um Amor de Verão

7 Passos para conquistar o grande amor da sua microvida de verão.

tumblr_mcxy3uBaHj1ri3qkeo1_400

Quem nunca se apaixonou no verão?

Beleza, muita gente! É justamente por não fazer parte desse segundo grupo que escolhi esse tema – em, sei lá, 80% dos meus carnavais, casei e tive filhos já no domingo. Taí um dos prazeres adolescentes que não perdem a graça antes dos 30 anos.

Dia desses, conversando com um amigo, ele me perguntou de que forma isso sempre acontecia. Minha primeira reação foi dizer: “ah, não sei! Eu gosto e acontece meio que naturalmente porque não fujo”. Começamos a aprofundar um pouco e tentei brincar de procurar comportamentos repetitivos que pudessem contribuir pra esse tipo de situação. O resultado listei a seguir.

1 – Não Procure

Parece contraditório, mas essa é a regra número 1! Seguir alguns passos em direção a um objetivo de modo a dar uma mãozinha à sorte é completamente diferente de fazer daquilo a única forma de passar um verão feliz. Divirta-se sem neuroses, por favor.

2 – Enturme-se

Grupos de amigos fazem você parecer mais atraente, dão ideias de programas legais. Ou seja, só lado bom! Mas qual o macete? Grupos favorecem ligações novas e aprofundamento das que você fez ontem. Funcionam como um jogo da memória: Fulaninha/o vai te ver duas vezes mais do que as pessoas que passam aleatoriamente na praia.

3 – Frequente

Mesmo princípio do tópico anterior. O Raphinha frequenta o posto 10? Então dá umas incertas lá. Tá sozinha? Dá uma volta! Você pode esbarrar num amigo que vai te ligar a outro, que vai te ligar ao grande amor da sua microvida de verão.

4 – Arrisque

Encontre o perfil do Facebook daquela amiga da sua prima que está na casa do final da rua, convide-a pra tomar alguma coisa e fique na rodinha de amigos que você só tinha passado pra dar um oi. O verão combina com riscos; são tão excitantes quanto os decotes.

5 – Não enrole

Se você é mais reservado, abra uma exceção nessa época do ano. Não precisa desespero. Mas, dado o período curto, aceite a intensidade, dê respostas mais rápidas, durma fora de casa, diminua o percentual de açúcar no seu doce. Não faz mal algum e todo mundo sabe que é super normal estar mais “disponível” em épocas festivas.

6 – Não brinque de Tinder

Nada de ficar caçando o próximo. Achou alguém bacana? Curte logo! Não tem por quê se desfazer de alguém se você já está satisfeito. Existe um quê de fidelidade instantânea num amor de verão. Não é um casamento, é curtição. Encontre alguém que proporcione um momento legal, não um DNA preparado para formar uma prole saudável. Aliás, use camisinha, nada de proles.

7 – Seja um casal cafona

Formou? Não deixe de curtir os seus amigos, mas opte por ficar sozinho com sua pegaçãozinha na areia, olhando pro céu, de mão dada, “clichezando”. Escolha uma música cafona que seja popular – pode ser David Guetta ou Ivete – porque toca toda hora e vai ser gostoso pros dois quando isso acontecer – fora que as chances de marcar esse momento pra sempre são enormes.

 

…bom, o espaço é curto.

Se quiser mais detalhes de “Como Viver um Amor de Verão” mande uma cartinha pra Rua Irineu Marinho… Brincadeira. Eu não li nenhum artigo científico pra fazer a listinha, é mais uma transcrição de um papo de praia do que as Três Leis de Newton.

Não há garantias de que dê certo, mas se eu pudesse dar um conselho pra quem não pediu minha opinião, seria: aproveite a atmosfera de relações que o verão proporciona, é ótima! Não se preocupe se vai rolar um amorzinho e se ele vai ou não subir a serra.

São nossos momentos mais autênticos que nos tornam mais interessantes, melhoram nossa qualidade de vida e faz tudo fluir melhor.

wink_76


Imagem de capa: yoiddang1

André Portugal
Geógrafo, Ex-blackbloc, poeta de facebook, antropólogo de metrô e funkeiro caviar, descobriu que duvidar das certezas do mundo é melhor que cerveja na sexta-feira e agora não quer mais parar.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui