Colunas

Centro de SP se transforma na melhor balada da cidade (Music Chips)

17 de outubro de 2014
Postado por Rodrigo Guarizo

A região central de São Paulo esteve por muitos anos na mira do paulistano que buscava diversão e entretenimento, mas as empresas que existiam por lá na época se mudaram uma a uma, e o cenário que era de verdadeiro agito foi se tornando alvo de muito descaso da administração da cidade.

SONY DSC

saopauloantiga

Mas há pouco tempo, regiões como o Vale do Anhangabaú [foto], Avenida São João, Minhocão e Praça Dom José Gaspar, entre tantos outros lugares, passaram a receber eventos inusitados, que preencheram esses locais com música boa e gente interessante, e o melhor, com rolês gratuitos e livres para quem quisesse colar.

Organizadas por coletivos, essas festas deram nova vida ao centro, antes esquecido e fora da rota de quem procurava diversão em São Paulo. Por serem gratuitas, elas são democráticas, para quem quiser ir e se entregar a novos ritmos. Dão chance para que as pessoas possam conhecer a cidade de outra forma, com uma visão diferente.

voodoohop

radioactiveunicorns

Akin, do coletivo Metanol, diz que a escolha pelo centro veio pelo fácil acesso da região e pela variedade de espaços historicamente importantes. “Gostamos da idéia de tornar a região central mais frequentada por pessoas que acompanham o nosso trabalho, pois a nossa sonoridade é inspirada em grande parte pela cidade em que vivemos”. Para ele, o Centro já foi revitalizado, o que é preciso agora é com que ele seja visto como uma área de lazer de livre acesso em potencial.

A festa Free Beats, por exemplo, teve uma edição recente no Vale do Anhangabaú, de baixo do Theatro Municipal e em frente à Fonte dos Desejos de Luiz Brizzolara – o mesmo lugar da imagem que abriu este artigo – um local incomum que só recebe eventos em dias de Virada Cultural. Mauro Farina, criador da festa, nos disse que a ideia de fazer algo aberto veio depois de uma viagem para Nova York, onde rolam vários eventos nas ruas. “A Paradise Party tinha acabado e eu e a Rizza Bonfin queríamos inventar algo novo, com o propósito de ser grátis”.

free_beats_music_chips_sos_solteirosDavid Carneiro/Facebook

E com a premissa de oferecer “música de graça para pessoas inteligentes”, nessas festas pouco se ouve dos chavões que estamos acostumados em baladas fechadas. A Free Beats reúne DJs de diferentes cenas em seus eventos, o que faz com que não haja apenas um estilo do começo ao fim. Na Metanol, os DJs são em boa parte os integrantes do coletivo e convidados de selos como Beatwise Recordings, além de artistas de fora do Brasil, que constroem a festa com músicas próprias autorais e influências.

É inegável que a qualidade do trabalho aplicado nas pistas improvisadas refletem no boca a boca que se espalhou e consolidou o rolê na rua como uma das melhores opções de entretenimento da cidade. Portanto aproveite, a cada semana é possível colar em um diferente, inclusive, fique de olho nas agendas das principais festas de rua da cidade.

– Free Beats | Metanol | Selvagem | VoodooHop | Pilantragi

 

PLAYLIST – Coletivos de Rua

Se você nunca teve a oportunidade de ir em um desses eventos, nós quebramos um galho no Music Chips #014, uma playlist especial com os sons que rolam nessas festas.

⇢ Ouça nossas outras playlists no canal do SOS no Soundcloud

*Muitas músicas não estão liberadas pelo Soundcloud, por isso muitas versões entraram no lugar (Outros sites de música tem muita propaganda entre as músicas)

**A política de direitos autorais do Soundcloud não permite a divulgação de músicas de outros artistas por perfís de terceiros, por isso, algumas tracks podem sumir.

 

MATÉRIAS RELACIONADAS