• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

13 Problemas de Saúde resolvidos com terapia de Chás, segundo a Fitoenergética

Veja qual planta cura o seu problema e saiba como usá-la.

Você já ouvir falar em Fitoenergética?

Assim como usamos os nutrientes e propriedades das plantas de forma medicinal, a fitoenergética sugere que usemos a vibração energética presente na vegetação para equilibrarmos nossas energias internas e, assim, curarmos uma série de problemas.

Ou seja, não seriam somente os nutrientes e propriedades medicinais das plantas que provocaram a cura, mas também a energia que aquela determinada plantinha tem.

Seja pela rotina corrida ou problemas emocionais, acabamos desequilibrando energeticamente nosso organismo e, segundo os especialistas, isso pode acarretar em problemas físicos reais. Diferente das químicas que estamos acostumados, o tratamento fitoenergético exige paciência e disciplina, já que o resultado pode (ou não) demorar à acontecer.

Mas os profissionais garantem, tarda mas não falha. Vale ressaltar que a terapia (com chás) dura 21 dias, mais informações no final desse artigo.

O pioneiro do desenvolvimento desse tema no Brasil e no mundo, Bruno J. Gimenes, junto com a escritora Patricia Cândido, autores  do livro “Fitoenergética – A Energia das Plantas no Equilíbrio da Alma“, separaram para o SOS algumas plantas que podem ser usadas em chás que possuem o poder fitoenergético e conseguem “regular” nossas energias.

 

1. Alergias

  • Chá verde;
  • Maracujá;
  • Marmelo;
  • Hortelã.

 

2. Ansiedade

  • Erva-doce;
  • Pariparoba;
  • Tansagem;
  • Ipê-roxo;
  • Capim-cidreira.

 

3. Desânimo, sono e moleza

  • Catuaba;
  • Catinga-de-mulata;
  • Marobinha;
  • Barbatimão.

 

4. Dor de garganta

  • Aipo;
  • Funcho;
  • Alfafa;
  • Centelha asiática;
  • Guaco.

 

5. Dores de cabeça

  • Sete-sangrias;
  • Louro;
  • Pêssego;
  • Alfazema;
  • Ipê-Roxo;
  • Hortelã.

 

6. Dores musculares e tensões

  • Tayuya;
  • Pariparoba;
  • Funcho;
  • Avenca;
  • Hortelã.

SEEM LEGENDA

 

7. Enxaquecas

  • Sete-sangrias;
  • Pêssego;
  • Calêndula;
  • Marmelo;
  • Manjericão.

 

8. Falta de concentração

  • Cravo-da-índia;
  • Tília;
  • Pariparoba;
  • Alcaçuz;
  • Ipê-Roxo.

 

9. Gastrite

  • Marapuama;
  • Cavalinha;
  • Jasmim;
  • Avenca.

 

10. Hiperatividade

  • Camomila;
  • Pata-de-Vaca;
  • Pariparoba;
  • Hortelã-Levante;
  • Alecrim;
  • Ipê-Roxo.

 

11. Insônia

  • Capim-Cidreira;
  • Ipê-Roxo
  • Pariparoba;
  • Erva-Doce;
  • Laranjeira;
  • Hortelã-Levante.

 

12. Labirintite

  • Tília;
  • Salsaparrilha;
  • Cana-do-Brejo;
  • Ipê-Roxo.

 

13. Rinite

  • Sete-sangrias;
  • Ipê-Roxo;
  • Hortelã-Levante;
  • Alecrim.

 

“A terapia fitoenergética deve ser feita por 21 dias consecutivos”

Você pode usar o poder das plantas através do consumo de chás – infusão ou infusão a frio – ou até mesmo sprays contendo o extrato da planta.

A terapia fitoenergética deve ser feita por 21 dias consecutivos, 2 vezes ao dia, com intervalo mínimo de 4 horas. Ou seja, se optar por chá, nesse tempo, você deverá tomar duas xícaras por dia.

Ao terminar o tratamento, observe os resultados. Se não obter nenhuma mudança positiva na sua saúde, mude a planta escolhida ou faça alterações de acordo com sua necessidade, como deixar o chá mais forte ou mais fraco, por exemplo. O importante é sempre, após 21 dias, mudar alguma coisa no composto, para então retornar à mais uma série de 21 dias.

Os profissionais ainda esclarecem que essas são apenas fórmulas sugeridas, e que você mesmo pode montar o seu próprio e personalizado tratamento, basta usar as plantas certas e ter disciplina.

Fonte(s): Portal Luz da Serra, O poder do ser, Somos Todos Um
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui