• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Vai, planeta!

Eco-chatas? Jout Jout e Neggata revelam quais pecados ambientais elas cometem

Empoderadas e ativistas assumem que todo mundo erra, e tá tudo bem.

Aí eu chego aqui, começo a falar de sustentabilidade e você pensa… ih, lá vem a eco-chata.

Ou você é daqueles que começou a ler e pesquisar sobre questões ambientais, ficou pasmo com tudo o que tá acontecendo mas, já que mal consegue administrar a louça suja da sua cozinha, acha que não vai conseguir fazer nada para impedir o desastre.

Ou talvez você seja daqueles que amam trilhas, praias desertas e cachoeiras, usa alpargatas e não entende como é possível um ser humano ter a coragem de derrubar uma árvore ou matar um animal. E fica se sentindo impotente diante do fato de que sim, existem pessoas que não estão nem aí para árvores, trilhas e nem cachoeiras.

Não importa quem você é dessa lista. Importa que o meio ambiente é uma questão séria… Mas ok. Você nem precisa se transformar em um “super eco verde” da noite pro dia e nem continuar vivendo como se nada disso fosse da sua conta.

Existem muitas possibilidades prazerosas entre esses dois extremos e é sobre elas, as possibilidades legais e prazerosas, que a gente vai falar nessa coluna.

Eu vivo natureza. É meu trabalho e minha diversão. Mas eu também tenho meus pecados ambientais. Todos temos.

Jout Jout fofíssima e eu

Eu faço o possível para ser mais leve pro planeta e às vezes falho miseravelmente. Tem também gente muito bacana que, apesar de amar a natureza e viver bem próximo dela, não pensa em meio ambiente o tempo todo, como a youtuber Jout Jout, por exemplo. O importante é essa semente brotar na gente aos poucos.

Então, para inspirar, eu fui conversar com essas meninas super legais, descoladas, urbanas, fofas, do bem e que já estão mudando o mundo (em outros setores importantíssimos) para saber como pensam no meio ambiente.

Jout Jout, Prazer!

A Julia Tolezano, mais conhecida como Jout Jout, dispensa apresentações. No seu canal Jout Jout Prazer ela trata de um sem fim de questões tabu e empodera meninas e mulheres.

“Eu sou grande fã do meio ambiente! Com lixo eu não tenho um sistema de reciclagem, eu separo o seco do molhado, mas tenho a impressão que no caminhão eles misturam tudo de novo. Com água eu sou mais cuidadosa.” – revela Julia.

Mesmo que sustentabilidade não seja sua questão central de preocupação, o canal dela tem uma forte influência nas pessoas e, até sem perceber, ela acaba fazendo um belo serviço ambiental:

“Tem um vídeo que eu fiz dizendo para usar só um papel toalha quando lavar a mão na rua. As pessoas geralmente usam milhares e com um a mão já fica sequinha.  Depois disso, as pessoas me falam que vão ao banheiro e quando entra uma pessoa e pega só um papel toalha e a outra pessoa fala: você viu o vídeo da Jout Jout né? E as pessoas fazem amizade no banheiro por causa disso. É muito legal.” – comenta a youtuber.

Jout Jout, sério, esse vídeo é genial! Vale assistir:

Ah, e qual o pecado ambiental da Jout Jout?

“Talvez seja tomar banho de mangueira de vez em quando, em dias muito quentes, e ficar brincando de molhar todo mundo. Rola um certo desperdício aí.”

Olha, rolar rola, mas quem não ama banho de mangueira? Eu também amo!

Neggatíssima!

A Lorena Monique é um arraso. E arrasa no canal dela, o Neggata, onde exalta a cultura negra e empodera meninas de todos os cantos do país. Ela me contou que começou a pensar mais em questões ambientais quando ficou amiga de um cara vegano e esse contato com ele a fez refletir sobre muita coisa.

“Por exemplo, antes eu tinha asco de sair de casa a pé, pra mim tudo era carro, para cima e pra baixo. E tinha até esse preconceito: nossa, andar a pé é coisa de pobre, eu tinha isso em mim. Isso foi construído. E eu morava perto de casa, mas ir a pé do colégio para a casa, para mim, era a pior coisa. E agora eu só vou de metrô pra casa. Por causa disso: de ter refletido sobre essas questões de poluição. Pode parecer clichê, mas agora, sem carro, eu me sinto bem mais livre. Bem mais leve. Eu queria poder viver em uma cidade onde a questão do transporte coletivo fosse mais forte” – esclarece Lorena.

Eu e a Neggata (maravilhosa!)

Lorena mora em uma cidade satélite de Brasília, mas acho que todas as cidades do país precisam disso também.

E o pecado ambiental da Lorena? É ficar horas no banho! 

“Eu fico mal com isso. E esse é um aspecto que eu posso melhorar” – revelou a gata.

Pelo jeito, nossas duas entrevistadas pecam pelo desperdício de água em momentos de diversão.

Quem nunca? Sabe qual é o perdão? Ficar um mês sem comer carne! Pronto. (cada quilo de carne gasta cerca de 10 mil litros de água doce para ser produzido)

Bom, se até a Jout Jout e a Neggata, mega ativistas, não são as sósias do capitão planeta, imagina os reles mortais urbanoides, né? Então vamos com calma. Cuidar da natureza não é pra virar mais um item na sua lista de tarefas, é simplesmente um novo modo de pensar e de agir no dia a dia.

Antes de cuidar, a gente tem que amar.

Roberta Nader
Ativista pra mudar o mundo. Roteirista, cronista, editora, observadora de bichos e plantas, mergulhadora, leitora compulsiva. Viajante dos mundos: o nosso e o meu. mais em: robertanader.com

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui