• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Setor Bugiganga

É assim que uma Boneca Sexual ultrarealista é fabricada

Apesar de toda sexualidade que as envolve, são verdadeiros pesadelos quando estão inacabadas.

Uma coisa é fato: a indústria do sexo é gigante! E como existem diversos tipos de fetiches, esse setor não para de crescer (não só o setor, né?). Por exemplo, um público que faz essa economia girar são os consumidores de bonecas/os infláveis, sejam aquelas/es mais toscas/os de plástico, até as/os mais realistas de silicone.

Quem comprovou isso foi o fotógrafo Robert Benson ao viajar para o Japão, lá ele descobriu um mundo à parte, o das bonecas sexuais e seus apreciadores. Ao retornar aos Estados Unidos, resolveu registrar a fabricação delas em uma das maiores fábricas de sex dolls do mundo, a RealDoll.

Essas bonecas são realmente puro luxo, fabricadas por artistas que fazem um longo processo de casting, escultura e pintura. Elas passam por um grande trabalho justamente para se tornarem realistas.

Os consumidores que realmente desejam adquirir o produto podem até fazer algumas customizações, como escolher o formato dos membros sexuais, a cor dos olhos, cabelos e mamilos. Também é possível criar a réplica exata de alguém que você deseja muito, mas é necessário fazer essa pessoa passar por um escâner 3D.

Benson observou que apesar de toda a beleza e sexualidade que as envolve, são verdadeiros pesadelos quando estão inacabadas, parecem monstros saídos de filmes de terror. Cique aqui para ver todas as imagens desse processo de fabricação.

Os amantes dessas bonecas (ou bonecos) realistas precisam desembolsar US$ 6.500, cerca de R$ 25 mil na cotação atual, para levá-las pra casa.

Benson_bonecas_fotos4_sossolteiros

Benson_bonecas_fotos6_sossolteiros

Benson_bonecas_fotos7_sossolteiros

Benson_bonecas_fotos5_sossolteiros

Benson_bonecas_fotos2_sossolteiros

Benson_bonecas_fotos3_sossolteiros

Benson_bonecas_fotos_sossolteiros

Imagens: Robert Benson

Lucas Vinicius
Escriba digital, amante da sétima arte, ex-jogador compulsivo e meigo

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui