• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Sinta-se Bem

Dry Brushing: esfregar a bucha sem água ou sabão faz bem à pele?

O ato de passar uma escova seca na pele promete diversos benefícios à saúde.

Andresa Araujo Publicado: 15/02/2021 11:22 | Atualizado: 15/02/2021 11:24

A escovação a seco é, como o nome sugere, o ato de passar uma escova ou bucha seca na pele. Essa técnica promete suavizar a pele, energizar o corpo, melhorar a circulação e até atenuar a celulite. Veja a seguir.

 

Na Grécia Antiga, Egito, Roma e na Índia, com a Medicina Ayurveda, era praticada uma técnica de autocuidado e purificação que consistia na escovação a seco — ou Dry Brushing — que é esfregar uma bucha ou escova na pele seca, sem água ou sabão.

Esta prática funcionava como um ritual de tonificação e estimulação da pele, ou seja, não dispensava o banho. Muitos famosos recomendam a técnica hoje, mas há quem a critique também.

Dessa forma, conversei com a Dra. Paulina Kede, do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que trouxe dicas valiosas sobre a técnica. Confira, a seguir!

 

Conhecendo o Dry Brushing 

A escovação a seco é o ato de passar uma escova ou bucha seca na pele, sem água ou sabão, na direção dos pés aos quadris e das mãos ao peito.

Seus praticantes declaram existirem os seguintes benefícios:

  • Suaviza a pele;
  • Purifica e energiza o corpo;
  • Melhora a circulação;
  • Estimula a drenagem do sistema linfático, que é responsável pela eliminação de toxinas do sangue;
  • Atenua o aspecto da celulite;
  • Previne pelos encravados.

 

O que há por trás da técnica de escovação a seco

Para ir mais a fundo neste assunto, contamos com a opinião da especialista da SBD, Dra. Kede, além de outros artigos e estudos (a fonte está no rodapé desse artigo).

Ela purifica mesmo?

Segundo a Dra. Kede, não existem evidências científicas sobre o Dry Brushing. A esfoliação e a massagem propostas pela técnica, desde que obedeçam o trajeto da drenagem linfática, podem até ser benéficas, quando há indicação. Mas esse estímulo nem sempre é suficiente para drenar as toxinas.

Este posicionamento é o mesmo adotado pela endocrinologista Rosângela Réa, que não vê eficácia em uma drenagem feita com a escova a seco.

Segundo artigo revisado pela Dra. Debra Sullivan, o estímulo com a bucha pode fazer os poros da pele se abrirem e facilitar a saída do suor, o que reduz a quantidade de toxinas que fluem pelo sistema linfático. Porém, não há suporte científico para essa afirmação, o que corrobora com as orientações citadas.

 

Dry Brushing é segura?

A Dra. Paulina Kede explica que a esfoliação visa a remoção de células mortas que se acumulam na pele. Todavia, quando realizada a seco, em peles já ressecadas e reativas, sobretudo nas áreas de pele mais fina, pode causar dano à barreira cutânea natural e, consequentemente, fissuras, eczemas, acne e rosácea.

De acordo com a dermatologista Dra. Laurel Geraghty, a técnica pode gerar até microcortes na pele e quem tem alguma infecção, como verrugas e pé de atleta, deve passar longe dela.

Para a dermatologista da SDB-PR, Camila Scharf, mesmo que a escovação seja feita com uma pressão leve, ela provoca danos na córnea, camada mais superficial da pele, e essa raspagem contínua pode tornar o corpo vulnerável a alergias e infecções.

Por fim, há relatos de que, com o tempo, a pele se torna irritada, depois de anos de Dry Brushing. O que também pode ser potencializado por outros motivos, como o próprio envelhecimento e as alterações hormonais associadas.

Apesar disso, nas redes sociais existem inúmeras publicações de idosas utilizando a técnica com sucesso, principalmente mulheres asiáticas:

@thezoereport

Michiko has a tip for you 💗 @dr.mamina #fyp #foryou #foryoupage

♬ original sound – Mamina Turegano, MD

 

Quais são os (possíveis) benefícios da escovação a seco?

Existe a chance de a técnica dar uma ‘disfarçada’ na celulite. A professora da Escola de Medicina da Universidade de Nova Iorque, EUA, Dra. Shari Marchbein detalha que se trata de uma impressão visual, já que o Dry Brushing promove um pouco de inchaço na região.

A dermatologista estadunidense também defende a sensação de energização do corpo: quando a escovação é feita, principalmente pela manhã, ela traz uma sensação de relaxamento, como se fosse uma massagem.

Seguindo esse benefício, há quem indique usar a mesma técnica de escovação a seco no couro cabeludo, todas as manhãs, como uma massagem:

@rosarlei#stitch with @mayaquinones123 like a horse #fyp #lifehack #single #happy♬ original sound – Pathfinder Trainer

Adicionalmente, para quem convive com Lipedema, doença crônica caracterizada pelo acúmulo de gordura nas pernas, a ação mecânica do Dry Brushing pode ser uma aliada do tratamento, como explica o Dr. Daniel Benitti, cirurgião vascular. O método alivia a inflamação acumulada e aumenta a circulação sanguínea local.

 

Como fazer a escovação a seco

O recomendado é esfregar a bucha ou escova na pele uma vez por semana (mas há quem faça todas as manhã), por 2 a 3 minutos, com movimentos suaves, amplos e em direção ao centro do corpo — dos pés às coxas e dos braços ao peito.

Escova normalmente utilizada para o Dry Brushing.

Acompanhe o passo a passo:

  1. Tire toda a roupa;
  2. Comece pelo lado direito. Esfregue a bucha nos seus pés, em sentido horário e vá subindo pelo corpo;
  3. Faça movimento de vai-e-vem quando chegar na perna;
  4. Depois faça o mesmo no braço, em seguida o torso e depois nas costas. Mude então para o lado esquerdo do corpo e faça a mesma sequência.

Vale dizer que para a Ayurveda, o indicado é evitar o vai-e-vem e escovar apenas no sentido do coração.

  • Aplique menos força nas regiões com a pele mais fina e mais força nas regiões com a pele mais espessa, como a sola do pé;
  • Não passe a bucha no seu rosto, a não ser que utilize outra, mais fina;
  • Tome um banho frio para ajudar a remover as células mortas;
  • Se você quiser, finalize hidratando a sua pele com óleo de coco ou algum outro óleo natural para a pele.

Depois de realizado o Dry Brushing, lave a bucha apenas com água e deixe secar. Uma vez por semana, lave-a com sabão e jamais a compartilhe com outra pessoa.

A Nicole Vendramini, expert em saúde holística, recomenda pingar 3 gotas de óleo essencial — de hortelã ou de melaleuca, devido às suas propriedades germicidas — ou sabonete líquido natural em uma vasilha com água e deixar a bucha ou escova de molho.

A dermatologista Patrícia Silveira acrescenta mais uma dica, a de borrifar álcool isopropílico no produto já seco.

 

Dry Brushing vale a pena?

Esfregar a bucha a seco, apesar de não ter sido pesquisado cientificamente de forma efetiva, pode promover sensações agradáveis e um bem-estar que vem a calhar às nossas rotinas.

Mas é imprescindível se atentar às suas limitações: compreender que a prática não é potente quanto uma técnica manual ou mecânica de drenagem linfática e que, muito menos, pode remover a celulite.

Acima de tudo, é necessário entender as contra-indicações do Dry Brushing e ter bastante cuidado com modismos, como alerta a Dra. Paulina Kede.

Fonte(s): Tiktok - sugardoh, Tiktok - rosarlei, Tiktok - thezoereport
Andresa Araujo
Redatora, estoica, reflexiva, profunda, blasé... e colecionadora de vídeos de coreografias criadas por populares no Twitter.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui