• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

A dor de cabeça que não passa pode ser culpa dos seus dentes

Pessoas que roem unhas ou mordem tampas de caneta costumam desenvolver o problema.

De acordo com um estudo da Sociedade Internacional de Cefaleia, existem mais de 150 tipos diferentes de dores de cabeça. Além disso, há uma estimativa de que quase 90% da população já sofreu com alguma dor de cabeça algum dia da vida.

Por isso, falaremos sobre um tipo específico que deve ter atenção redobrada quando aparece, sendo que ela pode ser causada por algum distúrbio na sua arcada dentária.

Pode até parecer estranho e você não conhecer, mas é bem comum que pessoas com costumes como roer unhas, morder tampas de caneta, desenvolvam determinados problemas.

Antes de te apresentar os problemas, é importante pontuar sobre a necessidade de visitar um consultório odontológico para fazer consultas de rotina regularmente.

“O acompanhamento odontológico é essencial para ficar em dia com a sua saúde bucal. Por isso, vá ao dentista de 6 em 6 meses para fazer limpeza e cuidar de qualquer problema que possa ter surgido”, recomenda a dentista Caroline Iwata.

 

1. Bruxismo

É uma desordem funcional em que a pessoa range, aperta e bate os dentes involuntariamente, mais comumente durante o sono, e pode acontecer em qualquer idade. De acordo com dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), 40% da população brasileira sofre com o bruxismo.

Com os movimentos repetitivos, os dentes são desgastados e a musculatura da face é forçada mais do que o normal, o que pode resultar na dor de cabeça. Além do ranger dos dentes, também existe o apertamento dentário que, assim como o nome já revela, é o hábito de apertar as arcadas dentárias.

Como evitar

Como o bruxismo muitas vezes pode estar atrelado à sintomas de estresse e ansiedade, uma das recomendações para evitar este transtorno é gerenciar o ritmo do dia a dia e evitar alimentos e bebidas com cafeína e álcool, por exemplo.

Como tratar

“Para tratar e eliminar o bruxismo é necessário, primeiramente, identificar o que está causando o trauma”, explica Caroline Iwata. “Após isso, é preciso ir à clínica odontológica para ser atendido por um profissional especializado e seguir com os tratamentos recomendados”, complementa.

Os tratamentos para bruxismo e apertamento dos dentes podem ser:

  • Placa de mordida;

  • Laserterapia;

  • Reabilitação dos dentes prejudicados;

  • Uso de aparelho odontológico.

 

2. Disfunção temporomandibular (DTM)

Também conhecida pela sigla DTM, trata-se de um problema da articulação temporomandibular (ATM) que liga a mandíbula com a maxila, causando estalos, dificuldade na mastigação, na fala e dor de cabeça.

Esse trauma pode ser causado por estresse, roer unhas, mascar chicletes, morder a tampinha das canetas, entre outras situações em que o indivíduo faça um apertamento constante dos dentes. Segundo informações da OMS, 30% da população mundial é acometida pelos males da disfunção temporomandibular.

Como evitar

Assim como o bruxismo, uma das formas de prevenir que a disfunção ocorra é ter cuidado com o ritmo das atividades diárias e atentar-se à alimentação, evitando bebidas e alimentos que contenham cafeína em sua composição, e também a ingestão corriqueira de álcool.

Como tratar

O tratamento da DTM, por sua vez, não é tão difícil como pode parecer. Assim que sentir incômodos na boca ou no maxilar, vá a uma clínica para ser examinado corretamente. Entre os tratamentos, estão:

  • Fisioterapia;

  • Medicação;

  • Cirurgia;

  • Placa de mordida.

Além disso, também é importante que seja feito por um dentista que tenha passado por especializações da odontologia, “como um cirurgião dentista, por exemplo, que cuida de dor orofacial (dor na face)”, indica Caroline.

 

3. Periodontite

Apesar de o bruxismo e a DTM serem as causas mais comuns relacionadas às dores de cabeça, o desenvolvimento de periodontite também pode acarretar nas dores de cabeça, dependendo do dano causado pela doença.

A doença periodontal é uma infecção bacteriana que acomete toda a região responsável pela sustentação dos dentes, área conhecida também como periodonto. Este é um problema grave, pois é irreversível e pode até mesmo causar perda total ou parcial dos dentes.

Como evitar:

Apesar da periodontite ser um problema comum e recorrente, existem algumas medidas que podem ser tomadas no dia a dia, para que este problema não tome proporções maiores e você não precise ir a um profissional especialista. Os cuidados básicos são:

  • Escovar os dentes pelo menos três vezes por dia;

  • Utilizar o fio dental ao menos uma vez ao dia;

  • Usar enxaguante bucal.

Estes também são os cuidados básicos para diversos outros problemas bucais.

Como tratar:

A periodontite, quando atinge níveis mais graves, deve possuir intervenção de um dentista para que seja tratada. O tratamento envolve limpeza profissional das bolsas periodontais que se formam ao redor dos dentes, evitando que a inflamação aumente e os ossos sejam danificados.

 

*Conteúdo produzido por Sther Freire.

Dario C L Barbosa
Fundador e editor do Almanaque SOS. Paulistano, formado em Comunicação Social, trocou os anos em redes de rádio e televisão pela internet em 2012. Vegano, meditante e ecossocialista na luta por consciência e equidade entre os seres. ( Twitter - Instagram ).

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui