• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Dietas Detox não eliminam toxinas e fazem mal à saúde, alerta cientista

Elas podem emagrecer em um primeiro momento, o problema vem depois.

  • Dietas ou produtos detox não desintoxicam o organismo, segundo estudos.

  • A perda de peso com dietas detox está associada ao cardápio pobre em nutrientes.

  • Consumir suco detox não é um problema, desde que não seja a base da alimentação.

Quem nunca extrapolou na cervejinha e no churras do final de semana e na segunda-feira recorreu ao suco detox, que atire a primeira pedra! Quando rola aqueles quilinhos a mais incomodando, logo recorremos a uma dieta mais restrita baseada em sucos de couve e outros alimentos que prometem desintoxicar nosso organismo.

Mas será o método detox realmente funciona? Aquele suco de couve com abacaxi realmente ajuda no processo de emagrecimento?

Segundo a doutora em ciência, Ana Bonassa, não há nenhuma comprovação científica de que os sucos detox realmente eliminam toxinas. A bióloga e pesquisadora da USP, mostra em seu canal, Nunca Vi 1 Cientista, uma revisão de estudo que quebra todo o conceito de que a dieta detox é esse milagre que ouvimos por aí.

A indústria detox alega que as dietas que tem a função de aumentar a eliminação de toxinas do corpo, melhorar a saúde e reduzir peso, mas não especificam qual toxinas serão eliminadas. Normalmente eles separam as toxinas entre boas e ruins, o que é muito vago.

O que a ciência diz sobre dietas detox

A cientista acredita que as experiências que embasam os efeitos da dieta detox são anedóticas, quando ouvimos falar que uma pessoa tomou suco de couve e se curou de uma doença, mas nada científico.

A bióloga analisa os estudos apresentados no artigo científico do Journal of Human Nutrition and Dietetics, um deles foi sobre o produto detox UntraClear Renew; 25 estudantes consumiram cafeina e benzoato para ver se o tratamento com o produto faria seu papel em eliminar tais substâncias. Resultado: nada mudou.

No segundo estudo destaco pela cientista, chamado Hubbard Purification Rundown, os participantes consumiram doses crescentes de vitaminas, minerais e óleos poli-insaturados. Se alimentaram de forma correta, fizeram exercícios e sauna por até cinco horas diárias. Em um grupo de 103 pessoas, algumas apresentaram queda nos níveis de pressão e colesterol. Tal resultado se mostrou mais ligado à rotina saudável do que ao tratamento detox.

Existem 80 mil substâncias químicas a qual estamos expostos, a cada ano duas mil novas substâncias são introduzidas nos produtos e alimentos que consumimos. Alguns desses elementos se acumulam no corpo humano e podem ser prejudiciais, os chamados POPs (Poluentes Orgânicos Persistentes), encontrados em pesticidas, tintas, lubrificantes.

A indústria detox opera sobre o princípio de que toda substância que não é natural do nosso corpo seja prejudicial, uma teoria que não é provada cientificamente. O corpo humano por si só tem um mecanismo capaz de eliminar toxinas, o verdadeiro trio detox que são os rins, o fígado e o intestino, órgãos que estão sempre trabalhando pra eliminar as toxinas indesejáveis do nosso corpo.

Existem alimentos que potencializam a perda de substâncias?

Sim! Essa mesma revisão de estudos sugere que alguns compostos presentes nos alimentos podem causar a eliminação de substâncias tóxicas. Mas a maioria deles não estão na lista dos sucos detox que encontramos por aí, os ingredientes detox são:

  • coentro;

  • ácido málico (uvas e vinhos);

  • ácido cítrico e a pectina cítrica (frutas cítricas);

  • ácido succínico (maçãs);

  • chlorella (espécie de alga);

  • nori (alga utilizada em temakis);

  • selênio (castanhas do Pará).

Pois é não tem couve, nem abacaxi.

Dieta detox faz perder peso?

As perdas apresentadas quando uma pessoa ingere sucos detox está associada ao cardápio restrito que é adotado. O que é basicamente o resultado de comer menos e não o efeito do suco em si.

Segundo a bióloga, tal restrição calórica diminui o gasto energético, mas aumenta a fome bem como algumas substâncias nocivas no cérebro. Resultado: ao reduzir as calorias ingeridas, reduz o peso, mas quando voltamos a comer normalmente, acontece o temido efeito sanfona. Engorda tudo de novo, e às vezes mais do que antes. Sem contar a fadiga, dor de cabeça, náuseas, insônia e ansiedade.

Consumir suco detox em si não é um problema, desde que não seja a base da sua alimentação. Apesar de não desintoxicar como promete, a bebida pode ser uma aliada para quem tem dificuldade em comer frutas e vegetais na forma sólida. Aqui também vale a boa e velha sopinha.

De qualquer forma, a melhor dieta é apostar em uma alimentação diversificada, rica em nutrientes e com bastante água para que nosso trio detox (rins, fígado e intestino) funcione direitinho na hora de eliminar as toxinas de forma natural.

Veja o vídeo na íntegra:

Fonte(s): Nunca Vi 1 Cientista/ YouTube, Super Interessante
Monique Duarte
26 anos, jornalista, sonhadora que ama comer e dormir! Se cariocas não gostam de dias nublados, ela nasceu no lugar errado.

Em caso de chefe
clique aqui