• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Depois disso você NUNCA MAIS vai dar descarga com a tampa aberta

Literalmente ‘uma granada de cocô!’

Se você acha que não existe coisa pior que ficar bêbado e mandar mensagem pra ex, prepare-se para mudar seus conceitos.

O canal Manual do Mundo publicou um vídeo mostrando quais são as consequências de acionar a descarga do vaso sanitário com a tampa aberta. Já avisamos, é bem nojento!

O experimento

Iberê e Mari, os apresentadores do canal, revelam que esse costume de dar descarga com a tampa do vaso aberta seria como explodir uma granada de bactérias no seu banheiro. Nas palavras do jornalista, “por que não dizer, uma granada de cocô?

Para ilustrar as consequências desse comportamento da forma menos nojenta e mais visual possível, eles utilizaram corantes fluorescentes, aqueles que brilham sob o efeito da luz negra, para substituir o conteúdo original que sempre vai pro vaso; xixi e cocô.

Demonstração do corante aplicado na pia

Para comprovar a veracidade das imagens, os apresentadores fizeram uma checagem antes de despejar os corantes no vaso, apontando a luz negra para toda região com o objetivo de mostrar que tudo ainda estava limpo, sem nada fluorescente brilhando pelas paredes e pelo chão.

Antes do teste, banheiro limpinho.

Certificados de que tudo estava limpo, os corantes foram despejados com cuidado no vaso. Um detalhe à parte que chama muito a atenção é o efeito dos corantes na água da privada. Pode parecer estranho afirmar, mas fica lindo, não fica?

Don’t touch, it’s art.

 

Teste #1 – Tampa fechada

O primeiro teste que realizado, foi dar a descarga com a tampa fechada. O resultado, embora não tenha sido tão alarmante, já deu indícios de nojeira.

A parte interna da tampa, assim como o assento do vaso ganharam vários respingos fluorescentes. E se a gente se lembrar que no experimento, tudo que brilha na verdade é água de xixi e cocô, já dá pra ficar com nojinho, né?

 

Teste #2 – Tampa levantada, mas com o assento abaixado

O segundo teste realizado foi com a tampa do vaso sanitário levantada, porém o assento ficou abaixado. Após dar a descarga, mais e mais gotinhas brilhantes caíram sob a superfície do assento.

Não foi uma quantidade absurda, mas como lembra Mari, isso é com apenas uma descarga, imagine como fica o assento após 10 descargas com a tampa aberta!

 

Teste #3 – Tudo levantado

Segundo os apresentadores (e você mesmo após ver as imagens), esse com certeza foi o teste mais nojento. Após abastecer a privada com muito corante, a descarga foi acionada.

Lembra a granada de cocô que o Iberê mencionou? Agora ela faz todo sentido.

Gotas brilhantes voam por todo o banheiro. A tampa do vaso fica repleta de gotículas, o chão e até a tolha que estava pendurada no box receberam uma porção generosa do “xixi e cocô” artificial. Em uma simulação mostraram até as escovas de dente tomando um banho fluorescente.

O apresentador ainda revela que, possivelmente, existam milhares de outras partículas no ar que eles não conseguiram ver e alerta sobre cuidados que devemos ter no banheiro – um ambiente propício à bactérias e fungos devido a umidade – como trocar sempre de toalha e guardar escovas de dentes em um lugar protegido e longe da privada.

Iberê ainda reforça que o nojinho é ainda pior no banheiro público, onde muitas descargas (e dejetos diferentes) são acionadas por dia. Nesse caso, proteja-se com ainda mais cuidado e limpe muito bem as mãos.

Para finalizar ficam as dicas finais, limpe seu banheiro com frequência e, a partir de agora, só dê a descarga com a tampa abaixada, combinado?

Veja abaixo o vídeo completo do experimento:

Fonte(s): Manual do Mundo - Youtube
Redação - Almanaque SOS
Sempre tem jeito. Acompanhe o SOS também pelo Facebook, Instagram e Twitter

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui