• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Crossfit Mental

chevron_left
chevron_right

Delicatessen (Vale 9,0) – #PraAssistir

É aquele tipo de longa que mantém uma certa distância da realidade, o que te induz à sair também…

Oooi Galera o/
O filme dessa semana é o angustiante “Delicatessen” – No Brasil, Delicatessen mesmo =)

ACOMPANHÔMETRO

É um filme complicado, os recalcados dirão que é podre, os cults dirão que já assistiram, então, ou você reúne um pessoal que nunca assistiu… ou assiste sozinho mesmo!

 

HUMÔRMETRO

Gente, a pegada aqui é meio profunda, porque não é um filme ordinário… é um lance bem diferente do normal, então, é aquele tipo de longa que mantém uma certa distância da realidade, o que te induz à sair também… portanto, independentemente do seu humor, vale a pena ver esse.

 

QUAL O GENERO?

Alguns consideram como comédia. Ok, é engraçado, em diversos pontos, mas é parte romance, parte suspense, parte comédia. Um dos poucos poli-gêneros natos que eu conheço.

 

VALE A PIPOCA?

Vale até 3 pipocas, desde que sem bacon, ou carnes de qualquer natureza.

 

 

VALE QUANTO (0 A 10)?

9.0

 

 

Inicialmente, é bom começar falando que este filme é de 1991… é, pois é, 1991… O diretores e roteiristas deste longa são Jean-Pierre Jeunet e o Marc Caro. O Jean-Pierre, dez anos depois dirigiria um dos meus favoritos no mundo, que é o Fabuloso Destino de Amelie Poulain, 2001, o maior sucesso de sua carreira até os dias de hoje.

 

O Jean-Pierre, é mestre na arte… tanto na elaboração de roteiros, na direção, no enquadramento, na edição… Ou seja, é um pacote super completo, e uma peça fundamental do cinema Francês “comercial”. Ele tem a habilidade de trazer situações totalmente inexistentes, que é o caso do Delicatessen, como também, explorar a rotina e o comum, como é o caso do Amelie Poulain, sempre com um humor muito peculiar.
Portanto, ovelhas, tudo o que puderem assistir deste diretor, assistam.
Enfim, o Delicatessen, se passa em um tempo apocalíptico… não se pode dizer que é um futuro, pois tudo está muito destruído e com um ar de “Perigoso”, é até mais fácil de presumir que se passa em um passado não tão distante, uma época meio Vintage… Os Hipsters vão amar os figurinos.
Neste tempo meio “Macabro”, existe um Açougue, chamado “Delicatessen”, comandado pelo carrancudo Clapet

 

 

Vivido por Jean-Claude Dreyfus. Exceleeeeeeeeeeeente ator, diga-se de passagem.
Ele comanda, além do açougue, o prédio inteiro, o qual aluga para diversos moradores incomuns.
Clapet, abre um anúncio oferecendo uma vaga de “Serviços Gerais”, no fim das contas, a vaga é ocupada pelo ex-palhaço Luison, que chega de mala e cuia, pois o anúncio oferecia, em troca do trabalho, moradia e refeição…

 

Dominique Pinon, o mesmo participou, mais adiante de outros filmes de Jean-Pierre.
Por ser um ex-Palhaço, ele acaba mudando completamente a rotina do prédio, da vida dos moradores, do dono do açougue… ou seja, interfere na vida de todos no elenco, seja direta ou indiretamente. Não dá pra contar muito sem estragar algumas surpresas do filme, por este motivo, vou parar por aqui e aguardar que vocês assistam e comentem.
O filme, em si, é uma obra prima, os atores/personagens são excelentes, a edição de som é algo sensacional, se vocês assistirem com atenção, perceberão que o som se sobrepõe à algumas imagens grotescas, com a intenção de causar ou não impacto. É um filme,e m grande parte em cor de Sépia (muito diferente do Amelie, que é inteiro Verde e Vermelho), cheio de fumaça, todo esquisito… e mesmo sendo um filme, surreal, devido à habilidade da produção, eu acabei me envolvendo bastante. Enfim… é um filme Genial!!!

EM SUMA, O FILME GANHOU:

César (Premiação do Cinema Francês) nas categorias: Melhor Edição, Melhor Produção, Melhor Roteiro, Melhor “Primeiro Trabalho”.

Ganhou diversos prêmios em festivais internacionais, inclusive:
Melhor Ator – Dominique Pinon (Sitges)
Melhor Diretor – Gold hugo em Chicago / Academia de Cinema da Alemanha / Sitges / Tóquio
Melhor Trilha Sonora – Sitges
Melhor Filme Estrangeiro – Academia de Cinema da Alemanha

INDICAÇÕES QUE NÃO VINGARAM:

BAFTA – Melhor Filme em Língua Estrangeira

Cesar – Melhor Ator Coadjuvante – Jean-Claude Dreyfus

Cesar – Atriz Promissora – Marie Laure Dougnac

Cesar – Melhor Fotografia

Cesar – Melhor Figurino

Cesar – Trilha Sonora

Cesar – Edição de Som

Foi indicado em diversas outras categorias em festivais internacionais.

TRILHA SONORA:

Muito Marcante… não são músicas que a gente tem vontade de baixar pra colocar no MP3, mas seria impossível, imaginar este longa com uma trilha sonora diversa. É excelente.

 

Semana que vem quem comanda a coluna Pra Assistir vai ser a linda Line Macedo;

Um Abraço!

 

 

 

Pedro Lenti – @pedrolenti – Advogado, desocupado que assiste muitos filmes e mantém uma opinião sincera e franca sobre os que vê, gostando ou não. Vivo por mim e pelo que me faz sentir coisas novas e diferentes… Juro que não quero que vocês concordem com tudo o que eu falo e penso, usem essa opinião pessoal como um arsenal de dicas para uma possível sessão com pipoquinha.

SOS Solteiros
Arquivo - Sempre tem jeito.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui