• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Sinta-se Bem

Cuidado! Sal pode provocar o mesmo ‘efeito do dia seguinte’ que o álcool

Mesmo quem não bebe pode sentir a mesma ressaca das grandes bebedeiras, e as vezes pior!

Uma noite de bebedeira pode ser muito divertida, mas, geralmente, ela acaba em um dia de muita ressaca. Os sintomas de boca seca e dor de cabeça invocam uma das frases mais ditas na história da humanidade: “nunca mais vou beber!”

ressaca_sos_solteiros

Mas, e se a ressaca não for provocada pela bebida?

Algumas pessoas têm experimentado esses terríveis sintomas sem ao menos ingerir uma gota de álcool e o grande vilão é o sal, segundo especialistas.

O efeito do sal no organismo pode ser similar ao consumo excessivo de álcool, já que os dois provocam desidratação no corpo humano.

Quando isso ocorre, sintomas como boca, garganta e olhos secos aparecem, além de alterações na pressão arterial (que podem gerar dor de cabeça), segundo o professor de medicina do Instituto de Ciências Cardiovasculares da Universidade de Manchester, Anthony Heagerty, em entrevista ao jornal britânico Daily Mail.

Muitas vezes, o consumo de sal excessivo em um jantar não provoca efeitos imediatos. Porém, durante o sono, o corpo passa por horas sem nenhum tipo de hidratação, o que acaba provocando os sintomas da ressaca.

sal_sossolteiros

realitatea

Durante a entrevista, o Dr. Anthony Heagerty também explicou os efeitos nocivos do sal no corpo humano e como ele pode implicar em ressacas similares as de grandes bebedeiras.

“Uma refeição rica em sal resulta em um alto teor de sódio no sangue – que faz o corpo em pensar que está desidratado. Hormônios são secretados e você fica com sede, sequestrando fluídos de outros órgãos e tecidos para diluir o sódio na corrente sanguínea, provocando inchaço e tremedeira”.

Segundo o Comitê Científico Consultivo sobre Nutrição, a Grã-Bretanha, o consumo de sal recomendado por dia para um adulto é de 6 gramas, enquanto o consumo médio é de 8,1 gramas.

No artigo publicado no Daily Maila nutricionista Charlotte Stirling-Reed diz existirem algumas medidas que amenizam a “ressaca do sal”, como consumir alimentos diuréticos, por exemplo, limão, aipo ou repolho; equilibrar o consumo de sódio com a ingestão de potássio, presente em batatas e bananas ou ingerir muita água.

Ainda segundo a Dra. Stirling-Reed, uma maneira bem simples para saber se o seu corpo está se desidratando é a urina. Se ela estiver muito escura, é sinal de que você terá que beber mais água e, quem sabe, evitar aquela dor de cabeça infernal.

Fonte: Daily Mail |  British Journal of Nutrition | Consensus Action on Salt and Health

Fábio Santos
Jornalista apaixonado pela vida urbana e as complexidades de se viver em uma grande cidade como São Paulo. Ama debater política, temas sociais e futebol.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui