• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato
  • Anuncie

Atitude Coletiva

chevron_left
chevron_right

Criaram uma camisinha que só abre com consentimento de 2 pessoas

Se não disse que sim, é não. Mesmo.

A gente já sabe que sexo só é sexo se houver consentimento, certo? A Tulipán, marca argentina de preservativos, resolveu deixar isso bem claro com a campanha “Prazer Consentido”.

A campanha, feita pela Agência BBDO, trouxe uma apresentação nada convencional para as embalagens de camisinhas: é impossível tirar a tampa da caixa sozinho, ela só se abre a 4 mãos.

“Tulipán sempre falou em prazer seguro, mas para essa campanha entendemos que precisávamos falar sobre o que há de mais importante em qualquer relação sexual: o prazer só é possível se ambos derem seu consentimento primeiro”, afirmou um porta voz da BBDO.

Fica a dúvida se isso é realmente útil, afinal, usar camisinha convencional já é um problemão – pelo menos no Brasil. O número de casos de pessoas com o vírus HIV triplicou nos últimos cinco anos, segundo o Ministério da Saúde. As doenças sexualmente transmissíveis (DTS) seguem no mesmo caminho, apesar de não haver um estudo nacional sobre o tema, os dados mostram que vivemos uma epidemia de sífilis.

De qualquer forma o sucesso foi garantido na Argentina. Segundo a CNN, a empresa pretende colocar essa versão limitada do preservativo para venda online no futuro.

Vale lembrar que foi na Argentina, quando uma onda de feminicídio chocou os moradores locais e todo o mundo, que teve início em 2015 o movimento Nenhuma a Menos (Ni Una Menos), que luta contra o feminicídio e a violência de gênero.

Campanhas de conscientização são, portanto, sempre bem vindas. A ação da Tulipán distribuiu os preservativos gratuitamente em bares de Buenos Aires, espalhando pela noite da capital argentina o slogan: “Se não disse que sim, é não”.

Fonte(s): Tulipán, UOL, ADWEEK
Daiane Oliveira
Redatora, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Quero mais!

Veja mais artigos!

Em caso de chefe
clique aqui