• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Vai, planeta!

Como criar uma cozinha sustentável com pouca grana

Saiba como algumas ações práticas podem tornar sua cozinha amiga do meio ambiente.

Denisson Soares Publicado: 01/02/2021 11:56 | Atualizado: 01/02/2021 12:31

Você já pensou em ter uma cozinha sustentável? Além de cuidar do planeta, é possível economizar algum dinheiro ao evitar gastos desnecessários e promover a reutilização de determinados itens. Leia a seguir.

 

Dentre todas as áreas de uma casa, a cozinha é aquela que mais possibilidade tem de gerar lixo e resíduos.

Muitas pessoas, muitas vezes por falta de informação, acreditam que, para ter uma cozinha mais ecológica, será preciso comprar aparelhos caros e fazer mudanças que demandam gastos significativos.

Mas a verdade, é que é possível promover uma série de mudanças sem gastar muito.

Nos próximos tópicos, acompanhe algumas ideias que você pode colocar em prática sem gastar hoje mesmo. Confira!

 

1. Comprar a granel

Sério, como isso ainda não virou moda? Uma das melhores maneiras reduzir o desperdício e economizar é fazer compra de alimentos a granel. Feijão, farinha, nozes e macarrão são alguns dos itens facilmente encontrados nessa linha.

A maioria dos supermercados oferece diversos produtos dessa maneira. Uma dica para ser ainda mais sustentável em sua cozinha é levar sacolas reutilizáveis para transportar os alimentos.

 

2. Faça a troca das esponjas por opções naturais

Boa parte das opções de esponjas são fabricadas com fibras sintéticas que, ao serem descartadas, acabam prejudicando o meio ambiente.

A melhor maneira de resolver esse problema é optando por esponjas “sustentáveis”, pois são feitas com materiais reciclados, fibras naturais e recursos renováveis. Basta conferir na embalagem ou comprar em lojas e sites especializados. Há quem torça o nariz, mas usar bucha vegetal na cozinha é, sim, uma ótima pedida!

Vale ressaltar que, infelizmente, por motivos de higiene, esponjas devem ser descartadas com bastante frequência. Lembrando que existem programas de reciclagem para esponjas de fibra sintética (leia aqui).

 

3. Cuide da água

A cozinha é um dos locais em que a água é mais utilizada e, por isso, também desperdiçada. A recomendação aqui é bem conhecida, mas que vale sempre ser lembrada: evitar desperdício, usar bacia para não deixar a torneira aberta, consertar ou substituir as torneiras com problemas etc.

Uma torneira pingando a cada cinco segundos pode jogar fora, literalmente pelo ralo, cerca de 600 litros de água em um mês – suficiente para hidratar 6 pessoas nesse período.

 

4. Comece a fazer a compostagem

A compostagem é uma forma muito simples de dar um destino útil aos orgânicos descartados. Com um recipiente que possa ser bem fechado já é possível iniciar essa atividade em um cantinho do quintal.

E já que o assunto é deixar a cozinha mais sustentável, que tal aproveitar e começar a própria horta? Assim, o produto resultado da compostagem poderá ser usado por você e/ou doado para vizinhos e escolas que também tenham hortas e jardins, ou queiram começar.

 

5. Opte por chás de folhas soltas

Os chás fazem parte do consumo diário de muitas pessoas, afinal, a bebida oferece diversos benefícios para a saúde. Porém, as caixinhas de chá vendidas nos supermercados, normalmente, trazem plástico e fibras sintéticas.

Uma mudança simples do chá em caixinhas para o chá de folhas de soltas vai permitir que você continue consumindo sua bebida sem produzir mais lixo em sua cozinha. Aliás, que tal começar a plantar algumas mudinhas de suas plantas de chá preferidas?

 

6. Produtos de limpeza não industrializados

Algumas pessoas imaginam que produtos de limpeza “naturais” são caros e difíceis de serem encontrados. A realidade, é exatamente o oposto disso. Aliás, como esse mercado tem crescido muito nos últimos anos os preços estão cada vez mais acessíveis.

Quem não quiser comprar o produto pronto pode aproveitar e fazer os próprios produtos de limpeza da cozinha. Bicarbonato, sal, limão e vinagre branco, por exemplo, são apenas alguns dos itens que podem ser usados na limpeza da cozinha, tanto na higienização dos utensílios, como garfos e panelas, quanto da bancada e do chão — sem falar que são baratos!

O Almanaque SOS, inclusive, já ensinou algumas receitas caseiras ótimas e super econômicas na editoria FAZ TUDO, em LIMPEZA. Por exemplo, esse multiuso de 3 litros ou o detergente de 6 litros.

 

7. Cozinhe você mesmo

Nada mais útil para tornar sua cozinha mais sustentável e econômica que fazer seus próprios alimentos. Se você já cozinha o tradicional para o almoço e jantar, tente aprender fazer outras coisas. Por exemplo: iogurte, manteiga de amendoim, pão e molhos.

E a se a preocupação for a dificuldade em aprender você pode ficar em tranquilo! No YouTube, é possível encontrar uma infinidade de receitas no melhor estilo “fácil, barato e rápido”.

O mais legal, é que muitas dicas são dadas por chefs renomados ou por donas de casa de “mão-cheia”, ou seja, opções sobre o que aprender e fazer é que não faltam. S e quiser inspiração, confira nosso artigo com 23 receitas fáceis para impressionar!

 

8. Aposte na madeira, no metal e no vidro

Quanto mais itens de madeira, metal ou vidro a pessoa possuir em sua cozinha, menos plástico ela vai usar. Como resultado, possivelmente, causará menos danos à natureza.

É claro, não é preciso descartar os recipientes de plástico que já possui, mas se precisar fazer a substituição de alguma vasilha, por exemplo, procure comprar alguma feita com os materiais citados.

 

9. Panos e toalhas sustentáveis

Se você gosta de artesanato ou de coisas do tipo “faça você mesmo” que tal aprender crochê para enfeitar seus panos feitos com retalhos de roupa. Já se você precisar de toalhas de papel para alguma eventualidade, uma alternativa são as toalhas de bambu e de materiais reciclados, por exemplo.

Em qualquer caso, antes de comprar, vale a pena fazer uma pesquisa na internet, pois existem muitos sites especializados apenas nesse tipo de produto que oferecem ótimos preços — caso não existam lojas especializadas em sua região.

 

10. Crie um sistema de “gestão de alimentos”

Todos nós fazemos isso: guardar alguma sobra para comer depois e, antes que possamos perceber, ela já estragou. A solução para evitar problemas nesse sentido é adotar algumas práticas para tornar sua cozinha mais sustentável evitando o desperdício de alimentos:

  • criar uma rotina para verificar os alimentos — lembrando que essa rotina não deve ter data fixa, pois eles não envelhecem todos ao mesmo tempo, e nem tem a mesma data de validade, não é mesmo?
  • ao guardar os alimentos na geladeira e nos armários, deixar os mais velhos na frente e os mais novos no fundo é ótima maneira de evitar que eles percam com mais facilidade;
  • colocar as sobras em vasilhas específicas, por exemplo, toda coisa na geladeira com tampa amarela é algum alimento que deve ser consumido o mais rápido possível;
  • etiquetar os alimentos, especialmente aqueles em que a data de validade não fica muito visível.

 

11. Compre de segunda mão

Sustentabilidade e economia andam de mãos dadas. Da mesma maneira como acontece com qualquer outra parte da casa, é mais fácil e barato comprar coisas de segunda mão do que novas.

Isso significa que você pode mudar a cara de sua cozinha aproveitando objetos que já possui e comprando outros que estão em bom estado. Existem muitas lojas físicas e online focadas nisso. Nelas, é possível encontrar de tudo um pouco, de presentes de casamento indesejados até a mobília completa. Vale a pena conferir!

A dica é aproveitar as pequenas mudanças feitas para incorporar elementos que favoreçam o espaço e a eficiência de sua cozinha. Por exemplo, usar gavetas no lugar de armários ou ainda, maximizar os cantos (se estiverem livres) com uma pequena prateleira para frutas, por exemplo.

 

Como vimos, tornar a cozinha mais sustentável e ainda economizar algum dinheiro depende mais de uma mudança de comportamento do que das possibilidades financeiras. Bora começar?

Fonte(s): My Move, Homes to Love
Denisson Soares
Editor e Redator que encontrou na comunicação digital uma das melhores formas de difundir ideias, conhecimentos e tornar o mundo mais solidário e sem preconceitos. Amante de café, rock e séries de ficção sonha com o dia em que as coisas no planeta não pareçam um filme pós-apocalíptico.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui