• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Sinta-se Bem

Coronavírus: 79% das transmissões foram feitas por pessoas sem sintomas, alerta Science

Cerca de 86% das infecções pelo novo Coronavírus sequer foram diagnosticadas.

Daiane Oliveira Publicado: 19/03/2020 14:50 | Atualizado: 19/03/2020 15:11

Aqui no SOS já falamos sobre a seriedade do novo Coronavírus, SARS-CoV-2, que mesmo combatido com medidas drásticas, tem potencial de fazer milhares de vítimas fatais no país. Até milhões.

Trazemos agora um dado também muito importante, para alertar sobre os cuidados intensivos que devemos adotar para evitar a propagação da COVID-19:

Um artigo publicado recentemente pela revista Science mostrou que 79% das transmissões na China foram feitas por pessoas sem nenhum sintoma da doença (assintomáticas).

O estudo, feito por pesquisadores dos EUA, Reino Unido, Honk Kong e China, analisou os números da doença em Wuhan, onde tudo teve início, e outras 375 cidades chinesas antes e após as restrições de deslocamento adotadas em 23 de janeiro nas principais cidades da China.

Se valendo de um complexo modelo matemático e cruzando informações sobre a mobilidade dos chineses em determinado período, os cientistas concluíram que entre 10 e 23 de janeiro, quando a restrição de viajantes ainda não havia sido adotada, cerca de 86% das infecções pelo novo Coronavírus sequer foram diagnosticadas.

Assim, apenas 14 em cada 100 contaminados estavam sendo acompanhados – o que contribuiu para que a infecção pelo novo vírus tomasse as proporções que tomou e se transformasse em uma pandemia global.

Esses dados reforçam a necessidade de se adotar a supressão como medida para barrar a COVID-19 (detalhamos essa medida aqui): o isolamento social é a forma mais eficaz de conter o vírus, porque só assim garantimos que pessoas infectadas, ainda que sem nenhum sintoma, circulem livremente e transmitam a doença para outros indivíduos.

Fiquemos em casa o máximo possível.

Fonte(s): Science
Daiane Oliveira
Jornalista, feminista e mãe. Discute religião, política, sexo e hábitos sustentáveis. Não discute futebol porque não entende. Quem sabe um dia.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui