• Colabore!
  • Sobre nós
  • Contato

Comes & Bebes

chevron_left
chevron_right

Corante natural para receitas: como obter cores a partir de alimentos

Cores verde, azul, amarela, laranja, vermelha e rosa a partir da própria comida.

Monique Duarte Publicado: 17/01/2020 12:09 | Atualizado: 17/01/2020 12:18

Alimentos produzidos de forma natural são sempre a melhor opção. Os corantes alimentícios artificiais podem ser prejudiciais à saúde e causar doenças como alergias, dores abdominais e até mesmo pré disposição ao câncer. Alguns corantes inclusive são proibidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Por essas e outras é importante saber como criar um arco-íris somente utilizando alimentos!

Extrair cores a partir da comida para colorir outros alimentos é a maneira mais viável e até mesmo divertida. Estes alimentos coloridos não só são atrativos, como podem ser uma boa opção para crianças que não gostam comer de qualquer alimento.

São uma infinidade de cores que se pode conseguir e colorir pães, bolos, macarrão, tapiocas e etc. As cores podem ser extraídas pelo processo de cozimento, infusão e trituração ou centrifugação para conseguir cores mais densas.

Veja abaixo como conseguir as cores verde, azul, amarela, laranja, vermelha e rosa a partir de determinados alimentos:

 

Verde

Espinafre

A cor verde pode ser facilmente extraída de verduras como a taioba, espinafre, labaça ou língua-de-vaca. Escolha a verdura que preferir, cozinhe por 3 minutos em água fervente, logo após, escorra e esprema com um pano fino.

Outra verdura ideal para produzir o corante verde é a couve. Produza o suco verde com a couve e água gelada batido no liquidificador, depois é só usar o suco para tingir seu alimento. É importante usar este líquido rápido e não misturar a substâncias ácidas, pois perde sua coloração.

 

Azul

Jenipapo

Uma planta capaz de produzir a coloração azul é a flor de feijão borboleta. Coloque a flor em infusão na água quente até conseguir a coloração azul. O pigmento misturado com um líquido ácido, como o suco de limão, por exemplo, se transforma em vermelho.

O repolho roxo também produz uma coloração azul quando em meio alcalino; e se transforma em vermelho se conduzido com algum ácido.

Outra fonte de coloração azul é o jenipapo. Bata o fruto verde e sem casca no liquidificador com duas xícaras de leite. Após peneirar e espremer o sumo, basta ferver o líquido e armazenar na geladeira. O tingimento do jenipapo é tão forte que pode deixar a pele azul por dias, então, use luvas!

 

Amarelo

Abóbora

Os alimentos que expelem a cor amarela são a abóbora, a cenoura e o pimentão amarelo. Todos precisam ser batidos no liquidificador com um pouco de água e depois coado.

A cúrcuma também é uma fonte de coloração amarela, tanto a fresca, quanto a em pó. Basta bater no liquidificador com água e utilizar nos alimentos.

 

Vermelho e rosa

Beterraba

Para obter a cor vermelha você pode usar o pimentão vermelho batido no liquidificador, assim como o repolho roxo. Seu suco batido com água atinge a coloração vermelha. A proporção ideal é meia folha por litro de água, mantenha o suco sempre gelado para não ficar com aroma de repolho forte.

A pitaia proporciona a coloração rosa, basta usar ela crua e peneirada. Um legume que produz tanto a coloração vermelha, quanto a rosa, é a beterraba. Quando batida no liquidificador com água, fica com um tom mais rodado. Agora, para atingir um vermelho mais intenso, basta tritura-lá na centrífuga ou fervê-la. Use três beterrabas com as pontas contadas e adicione água em uma panela pequena, deixe ferver até diminuir a quantidade do líquido e atingir uma coloração intensa.

O hibisco além de um ótimo chá, também pode ser usado para tingir alimentos. Ferva cinco sépalas por litro d’água durante 5 minutos, deixe esfriar e coa. Adicionar ácido ao chá de hibisco ajuda a manter a coloração mais rubi.

 

Laranja

Cenoura

Para obter a coloração laranja é necessário utilizar a cenoura ou a cúrcuma. A cenoura deve ir na centrífuga ou liquidificador com pouca água e espremida com um pano. Para massas, também funciona utilizar a cenoura em forma de purê. Já a cúrcuma quando fresca deve ser batida no liquidificador e a em pó deve ser acrescentada até chegar no tom desejado, mas com cuidado para não amargar o alimento.

 

 

Dicas de refeições para colorir:

Tapioca

Basta hidratar o polvilho doce em pó com qualquer um dos líquidos citados acima. A tapioca deve ficar nesse processo por pelo menos 3 horas ou de um dia para o outro. Depois basta escorrer o líquido e colocar um pano por cima para absorver o excesso de água, peneire e crie uma tapioca bem divertida e diferente. Importante não usar líquidos adocicados para hidratar o polvilho pois pode fazer a tapioca queimar.

Bolo

Substitua o leite pelo líquido colorido desejado para preparar seu bolo. Cuidado para não haver alteração da cor quando utilizar pigmentos roxos, que podem clarear por conta das claras ou bicarbonato, e a cor azul que pode ficar verde se misturada com gemas de ovo. As cores obtidas pelo jenipapo se intensificam em alta temperatura.

Pão

Massas de pães de fermentação natural recebem bem os pigmentos, principalmente o amarelo e o roxo. Pão de forma pode se dar melhor com essas colorações se assados em temperatura mais baixa, pois a alta pode descaracterizar o tom obtido pela beterraba ou batata doce roxa. Se preferir o pão da cor azul, evite usar o líquido do repolho roxo, ele não se aplica a massas ácidas. A melhor opção é o leite de jenipapo ou o líquido da flor de feijão borboleta.

Massa

Para preparar macarrão, os purês coloridos podem substituir parte dos ovos na receita. Para usar a cor azul, evite a gema para não mudar a coloração ou prefira massas vegana, preparada apenas com farinha e o líquido desejado.

 

Fonte(s): Estadão, Zero Hora
Monique Duarte
26 anos, jornalista, sonhadora que ama comer e dormir! Se cariocas não gostam de dias nublados, ela nasceu no lugar errado.

Tá na rede!

Em caso de chefe
clique aqui